03 de Agosto de 2020,

Política

A | A

Domingo, 11 de Fevereiro de 2018, 12h:29 | Atualizado:

ENTENDIMENTO

Estado começa pagar emendas e alivia crise com deputados

Secretário da Casa Civil diz que pagamentos ocorre de acordo com fluxo de caixa


Da Redação

max-assembleia.jpg

 

A guerra entre o legislativo estadual e o Palácio Paiaguás, comandado por Pedro Taques (PSDB), parece estar próxima de um fim. Depois de promessas por parte do governo e de uma forte pressão dos deputados estaduais, o executivo começou a pagar de maneira mais incisiva as emendas parlamentares relativas a 2017.

A confirmação é do secretário da Casa Civil, Max Russi. “As emendas estão sendo pagas diariamente. O que sobra do fluxo de caixa. As vezes, R$ 500 mil, R$ 300 mil, R$ 800 mil”, disse Max, durante um evento realizado na manhã de sexta-feira, em Várzea Grande.

A crise entre governo e legislativo resultou na formação de um bloco independente, composto por parlamentares que até então integravam a base de apoio do governador Pedro Taques (PSDB) e que deve ser criado após o carnaval. Estão neste bloco os deputados Mauro Savi (PSB), Baiano Filho (PSDB), Guilherme Maluf (PSDB), José Domingos Fraga (PSD), Oscar Bezerra (PSB), Romoaldo Junior (MDB), Silvano Amaral (MDB), Wagner Ramos (PSD) e Wancley Carvalho (PV).

O ápice da crise foi a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar um possível desvio de finalidade dos recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) e do Fundo de Manutenção da Educação Básica e Valorização Profissional (Fundeb).

PODERES

Russi afirmou que o governo mantem as conversas com os poderes, na expectativa de que seja feito um entendimento para o pagamento dos duodécimos ao Tribunal de Justiça (TJ-MT), Assembleia Legislativa (AL-MT), Ministério Público Estadual (MPE), Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Defensoria Pública.

“Todos tem que dar a sua contribuição. Os poderes são conscientes e estão ajudando e muito, não só o governo, mas o estado de Mato Grosso. Já fizemos algumas ações, como a PEC dos Gastos, já pensando nos próximos anos. Antigamente não se tinha essa preocupação. É desta forma que vamos tocar até o final do ano”, ressaltou.

A proposta inicial do Governo era de contingenciar 20% do duodécimo dos poderes até abril deste ano, com objetivo de pagar parcela da dívida com o Bank Of America. A partir de maio, o Estado passaria a repor o valor contingenciado até o final do ano.

CRÍTICAS DE MAURO MENDES

O secretário da Casa Civil minimizou as críticas feitas pelo ex-prefeito de Cuiabá, e um dos possíveis candidatos ao Governo do Estado, Mauro Mendes. O ex-chefe do executivo municipal e aliado de Pedro Taques nas eleições de 2010, 2012 e 2014, criticou a condução do governador, principalmente no âmbito fiscal e financeiro.

“Vejo com muita tranquilidade. O ex-prefeito Mauro fez as críticas e a população fará as análises. O que sei é que estamos num momento de dificuldades. O governo tem feito todos os ajustes necessários, cortando na carne, em custeio. Vamos continuar desse jeito, respeitando as críticas, principalmente do Mauro, que é um companheiro do governo, e que ajudou na eleição do governador”, analisou.

 

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Teka Almeida | Segunda-Feira, 12 de Fevereiro de 2018, 10h52
    1
    0

    Pronto todos felizes... os que compram e os comprados. Acabou-se o futuro ex-bloco independente. Puxadinho em pé novamente.

  • jose antonio silva | Segunda-Feira, 12 de Fevereiro de 2018, 08h48
    0
    0

    ISSO AÍ NÃO É PAGAR EMENDAS E SIM COMPRAR APOIO! MAIS UM MENSALÃO DISFARÇADO! VERGONHOSA A ADMINISTRAÇÃO DESSE ESTADO! QUE ESSE MAX RUSSI (TENHA A SANTA PACIÊNCIA) VÁ PRA CASA CUIDAR DE SEUS AFAZERES E DEIXE O ESTADO DE MT LIVRE DESSA PRAGA QUE ELE É! NÓS POVO QUE RESIDE EM MT E AQUI TEM SUAS COISAS (BENS, FAMILIA ETC.) ESTAMOS DE S.....(OPS!. É....AQUELE TIPO DE EMBALAGEM) CHEIO DESSE TIPO DE GENTE INCOMPETENTE, QUE SÓ SABE FALAR! FAZER? FAZEM! EM PROL DE SÍ PRÓPRIO! POVO? POVO QUE SE LASQUE! NÃO É MESMO SR. RUSSI? VOCE E ESSE TAL DE TAQUES SÓ CAUSOU E AINDA CAUSA, VERGONHA, ASCO, NOJO, REPULSA A ESSE ESTADO! E O TAL FÁVARO PARECE QUE PEGOU A MESMA ESTRADA!

  • jonas | Domingo, 11 de Fevereiro de 2018, 21h46
    9
    0

    É so a pressão dos deputado por emendada arrochar o governo se afrocha , este é o governo de transformação, espera ate 2.018.

  • Roberto Alves | Domingo, 11 de Fevereiro de 2018, 19h05
    10
    1

    Esse Pedro Taques e' um mentiroso fala que nao tem dinheiro mas e' so apertar que o dim dim aparece

  • João José | Domingo, 11 de Fevereiro de 2018, 18h35
    9
    1

    É um CANALHA

  • Araqueto | Domingo, 11 de Fevereiro de 2018, 18h01
    10
    1

    Perlimpimpim, o dinheiro apareceu. Brincadeirinha, o governador tem dinheiro sim. Só estava brincando. Agora tem dinheiro para pagar emendas, salários, hospitais, dívidas e fornecedores. Não posso ficar sem o meu brinquedo chamado governo. Todo mundo é meu amiguinho.

  • alexandre | Domingo, 11 de Fevereiro de 2018, 14h09
    14
    0

    Dinheiro na mão, Calc.......

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS