29 de Maio de 2020,

Política

A | A

Sábado, 04 de Abril de 2020, 17h:10 | Atualizado:

210 LEITOS

Estado inaugura no dia 20 hospital para tratar casos graves de covid-19

Obra está sendo executada em prazo recorde de menos de 1 mês

hospital-mauromendes-botelho.jpg

 

O governador Mauro Mendes fez uma vistoria nas obras de ampliação do Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, na manhã deste sábado (04), ao lado de secretários de Estado, adjuntos e deputados estaduais. No local, está sendo construída uma estrutura que abrigará 210 novos leitos, sendo 180 leitos de enfermaria e 30 UTIs, que servirão para atender aos casos graves de coronavírus.

A obra foi iniciada no dia 23 de março, há pouco mais de 10 dias, e está prevista para ser concluída no dia 20 de abril, ou seja, em menos de um mês. “Viemos mais uma vez aqui vistoriar a obra. Graças a deus está em um ritmo muito bom. As pessoas estão trabalhando aqui de maneira muito acelerada. Estão de parabéns todos os trabalhadores, empresas e todos que estão nesse desafio de entregar essa ampliação, em tempo absolutamente recorde”, afirmou.

De acordo com o governador, a estrutura não se trata de um hospital de campanha, como muitos estados estão fazendo para atender de forma provisória os pacientes de covid-19. “Essa é uma construção definitiva. Serão 180 leitos clínicos, de enfermaria, e mais 30 UTIs, que vão se somar a 10 UTIs existentes e outros 58 leitos. Então teremos aqui um hospital para ser entregue até o dia 20 de abril com 238 leitos clínicos e 40 UTIs dedicados exclusivamente ao coronavírus aqui na Baixada Cuiabana, sendo a nossa grande referência estadual. Além disso, temos os leitos do Hospital Estadual Santa Casa, que são 117 com mais 30 UTIs.”, explicou.

Mendes ressaltou que a ampliação dos leitos para atender as vítimas da pandemia está ocorrendo em todas as regiões de Mato Grosso. “Estamos reservando leitos nos hospitais regionais de Sinop, Alta Floresta, Colíder, Cáceres, Rondonópolis e Sorriso. Também temos articulado com as prefeituras para disponibilizar mais leitos para o covid-19”.

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, destacou que a unidade será imprescindível para que a população possa contar com um atendimento adequado para o tratamento da doença. “Estamos em ritmo acelerado. Todo mundo trabalhando contra o relógio para dar condição de atender a população. Peço a todos que não se esqueçam de ficar em casa o máximo que puder e, ao sair, usem máscara”, disse.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho, também comentou a importância da obra nesse momento em que a sociedade precisa de ações concretas de combate ao coronavírus. “Daqui a poucos dias poderemos ver o resultado dessa importante iniciativa”, frisou.

OBRA

A força-tarefa para entregar a construção será rápida, pois a montagem das paredes está sendo feita com painel isotérmico, mesmo sistema usado na China. Um modelo eficiente de fácil montagem que otimiza o tempo de obra. O valor do investimento é estimado em R$ 2,5 milhões.  A compra dos materiais foi realizada diretamente com a fábrica, reduzindo assim o custo.

O processo para realizar a equipagem dos leitos já começou. De acordo com a secretária adjunta de Gestão Hospitalar, Caroline Dobes, estão sendo “adquiridos mais de cinco mil itens de diversos equipamentos para estruturar os novos leitos”. 

A escolha do Metropolitano se ao fato de o Hospital já ter toda a infraestrutura como referência. Ou seja, caso seja necessário levar o paciente para algum procedimento que requeira raio-x ou qualquer outro exame, será muito fácil e prático. O que não ocorreria se o local escolhido fosse um estádio, ginásio ou mesmo um hotel.

 

Galeria de Fotos

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Vlademir alves de souza | Domingo, 05 de Abril de 2020, 11h36
    0
    0

    Eu, agora fico pensando uma coisa, hospital sendo feito em menos de dois meses.... entendo é para bem.... mais fica a pergunta ao senhores, o porque nas outra ocasiões demora ate 4 anos ou mais, para fazer um hospital? ou algo que venha beneficiar o povo. essa é grande pergunta?

  • Antonio | Sábado, 04 de Abril de 2020, 19h30
    2
    0

    Cada estádio da copa ....quanto dinheiro ali foi jogado fora ...ainda lembro Blairo e Lula comemorando...hj nos não temos nem condições para enfrentar o coronavirus ...ta na hora do povo escolher aonde tem que ser empregado.o.dinheiro público .....já pensou se estivesse investido em hospitais em vez deste estádio da copa(Elefante Branco)...cada família que perder um ente querido deveria responsabilizar esses maus gestores .

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS