10 de Agosto de 2020,

Política

A | A

Sábado, 10 de Fevereiro de 2018, 11h:10 | Atualizado:

Estado pretende fazer reforma da previdência


Diário de Cuiabá

Diante do volume crescente de despesas do Estado com a folha de pagamento em decorrência de reposições inflacionárias e progressões de carreira e cumprimento de acordos de reajustes salariais firmado por gestões anteriores, o Governo avalia alterar a cobrança de alíquota da previdência social dos servidores públicos de Mato Grosso de 11% para 14%. “Já propus isso, fui derrotado, mas vamos propor novamente no momento correto”, disse o governador Pedro Taques, na última terça-feira na Assembleia Legislativa. 

Em 2014, o Estado retirou R$ 450 milhões da Fonte 100 para bancar a previdência. Em 2017, o valor saltou para R$ 958 milhões. Nos próximos três anos, a previsão é que a quantia atinja até R$ 2 bilhões. 

Taques avalia que nos próximos três anos, se não houver alterações no modelo de previdência social que vigora atualmente, Mato Grosso vai enfrentar uma grave crise nos próximos três anos, o que pode acarretar em incapacidade de pagamento aos aposentados. Embora não tenha se aprofundado nos detalhes que comprometem o futuro do pagamento das aposentadorias, Taques disse que o sistema vigente atual é “uma farsa”. 

“Nós vivemos uma farsa na previdência desse estado. Os 30 mil aposentados desse Estado merecem que se diga a verdade. Estamos tentando junto com o presidente do Conselho Diretor do MT Prev e com os servidores resolver isso”, declarou. 

 



Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • alexandre | Sábado, 10 de Fevereiro de 2018, 17h21
    3
    0

    A previdência não é deficitária, a dos mais novos é superavitária, o problema é o não recebimento por parte do governo, e colocação de moeda podre no fundo. O executivo não tem que pagar as super aposentadoria dos Poderes, pois tinha fundo próprio, o mesmo do FAP, o cara contribuir 4 anos e se aposentar com 25 mil pra políticos, me explica isso ? Os poderes tem que pagar suas super pensões..

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS