11 de Agosto de 2020,

Política

A | A

Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 09h:10 | Atualizado:

CRISE FINANCEIRA

Estado prioriza repasse aos poderes e prepara escalonamento salarial

Secretário de Fazenda afirma que Estado pode "quebrar" se não melhorar fluxo de caixa


Da Redação

gallo.jpg

 

O secretário de Estado da Fazenda (Sefaz), Rogério Gallo, afirmou que a prioridade do Governo neste início é repassar aos poderes os valores relativos a folha salarial dos servidores. Em relação aos servidores do executivo, o chefe da pasta afirmou que será feito um trabalho intensivo para quitar a folha no dia 10, mas não descarta um novo escalonamento.

Na última sexta, o Estado repassou R$ 119 milhões aos poderes e órgãos autônomos. Todavia, ficou cerca de R$ 15 milhões, o que deve ocorrer somente nesta segunda-feira.

Gallo, em entrevista a Rádio Capital FM na última sexta-feira, afirmou que a folha de pagamento dos servidores estaduais gira atualmente em torno de R$ 600 milhões. Caso o governo não consiga fechar a folha no dia 10, o secretário da Sefaz pretende se reunir com o Fórum Sindical para definir o que pode ser feito.

“O Estado hoje está com seus compromissos voltados para atender a folha dos poderes. Temos que repassar R$ 135 milhões para fechar a folha deles. A partir de segunda-feira vamos trabalhar para cumprir com os servidores. O escalonamento está previsto na montagem da folha, mas estamos trabalhando para que isto não seja necessário. Se não for possível, vamos chamar o Fórum Sindical e tomar a decisão mais clara possível”, afirmou.

O secretário afirmou que o maior problema que o Estado vive atualmente diz respeito ao fluxo de caixa. Ele explicou que, além disso, há um comprometimento grande com despesas correntes e restos a pagar.

“O problema hoje é capacidade de pagamento. Temos 98% de comprometimento das receitas correntes com despesas correntes, sem considerar os restos a pagar. Temos cerca de R$ 3 bilhões em restos a pagar. Isso, sem considerar estes restos a pagar, que pressionam por exemplo a saúde, ou seja, capacidade de investimento abaixo de zero”. O comprometimento de 98% da receita do Estado corresponde, além do gasto com salário, os repasses aos poderes constituídos e órgãos autônomos e ainda o pagamento da dívida com a União que, caso não seja feito, compromete o repasse de recursos federais ao Estado.

Ele afirmou que é preciso melhorar, o mais rápido possível, a questão do fluxo de caixa, sob o risco do Governo quebrar. Ele aponta, como exemplo, o total gasto com salários no último ano do governo Silval Barbosa e o que foi pago pelo governador Pedro Taques em 2017.

“Se não melhorarmos o fluxo de caixa no curto prazo, o Estado tende a entrar em colapso financeiro. A folha em 2014 fechou em R$ 5,4 bilhões, no ano. Em 2017, sem aumentos salariais, fechou em R$ 7,7 bilhões, um aumento de R$ 2,2 bilhões. Não adianta você ter um direito, e o estado não ter condição de bancá-lo. Aí acontece o que aconteceu na Grécia e em Portugal, e aconteceu em três estados brasileiros. Em 2013 e 2014 foram aprovadas leis sem o menor estudo de impacto orçamentário. Algumas delas estão sendo questionadas no Supremo Tribunal Federal e no Tribunal de Justiça de Mato Grosso”.

O secretário afirmou que em relação ao discurso feito por algumas lideranças, de que a arrecadação aumento, é preciso destacar que existem as deduções previstas em lei, sobre estes recursos.

“Quando se fala que se arrecadou R$ 1 bilhão, não se fala que temos que fazer as deduções para os municípios, como os 25% do ICMS, 50% do IPVA e mais 20% da receita tributária estadual para o Fundeb. No final do dia sobra, portanto valores, insuficientes para a pressão que existe dos demais componentes. Hoje a receita que cresce, é vinculada, como o Fethab, por exemplo. São coisas que você não pode mexer, por exemplo, para pagar pessoal. Tivemos uma frustração de R$ 700 milhões do ICMS em 2017. Isso dá uma média de R$ 60 milhões mensais, ou seja, quase 50% do repasse que temos que fazer aos poderes todo mês. Uma arrecadação de R$ 1,2 bilhão no mês, por exemplo, não é suficiente para pagar uma folha de R$ 600 milhões.



Postar um novo comentário

Comentários (53)

  • rochinha | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 21h06
    1
    1

    Perguntar não ofende. Sou profissional da mídia e tenho uns 50 mil à receber desde julho/2017. Com PI, notas fiscais emitidas e prints apresentadas, Ta´tudo empenhado. Não vai pagarrrrrrrrrrrrrrr ???????????

  • Avengers | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 16h01
    6
    0

    A única solução pra este país é começar mandar pro inferno um pouco desses políticos pra servir de exemplo para os outros que se elegerão, aí talvez acabe com tanta corrupção, porque está cada vez mais difícil viver aqui, onde cada vez mais o povo se fode e esses malditos cada vez mais rico.

  • jose silva | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 14h14
    17
    2

    taques como gestor foi pior que a Dilma.

  • gaspareto silva | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 14h13
    11
    0

    Má administração esse é o problema, um governo que não conseguiu manter seu secretariado, frustrou o processo de continuidade, cada gestor que chegava queria implantar a sua forma de trabalhar, mas sem qualquer experiência não conseguia executar nada.

  • Augusto | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 14h12
    13
    2

    Os servidores precisam parar e exigir publicamente o impeachment do governador: 1. Desvios de recursos na seduc em seu governo; 2. Destinação de recursos da Saúde (recurso federal) em outras áreas o que é proibido por lei, criando o caos de propósito e usando recursos da folha de pagamento para quitação; 3. Grampear adversários políticos e até deputados da base, desembargadores, juízes e promotores (evitando assim qualquer controle sobre a atividade do Executivo e afrontando princípios constitucionais sensíveis da ordem democrática).

  • Carlos | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 14h10
    27
    0

    Em Mato Grosso existe duas espécies de classe de servidores. A primeira classe composta pelos servidores do Legislativo, Judiciário e MP, que recebem integralmente a Revisão Geral Anual, auxílio-faculdade, auxílio-alimentação, entre outras benesses e a segunda classe composta pelos servidores do Executivo sem auxílios, sem RGA e eventualmente rotulados de vagabundos, mesmo sendo obrigados a trabalhar em condições precárias e com défict de pessoal.

  • alexandre | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 14h05
    16
    0

    em 2015, o governo fez nova LDO, onde teve aumento substancial de 88% nos repasses para os Poderes, como pode a AL gastar 500 milhoes ao ano ? como pode o judiciario ter o segundo repasse de receita do Estado, deixa eles gastarem o funjuris. o choro é livre , mas o dinheiro é publico, os servidores do executivo tambem são concursados e arrecadam pros Poderes gastarem e pagar auxilios... a crise é pra todos, os Poderes tem que receber dia 10...

  • Mato grossense | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 14h03
    12
    1

    Não sei oque essa merda do fórum sindical ta fazendo que não inicia uma greve geral.... Os Poderes dependem do executivo para ter o seus repasses constitucionais e o governo depende do funcionalismo público para a máquina girar e ter os impostos recolhido...q merda esse governado ao faz isso pq os funcionalismo público fica vendo suas desgorvenancas parados.... servidores querem esperar a eleição para dar um basta enquanto mês a mês vivemos essa tortura psicológica do tampinha

  • Mato grossense | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 14h03
    5
    0

    Não sei oque essa merda do fórum sindical ta fazendo que não inicia uma greve geral.... Os Poderes dependem do executivo para ter o seus repasses constitucionais e o governo depende do funcionalismo público para a máquina girar e ter os impostos recolhido...q merda esse governado ao faz isso pq os funcionalismo público fica vendo suas desgorvenancas parados.... servidores querem esperar a eleição para dar um basta enquanto mês a mês vivemos essa tortura psicológica do tampinha

  • alexandre | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 13h33
    10
    0

    houve aumento de 88% nos valores dos repasses, aos Poderes, não foi o salario do executivo...

  • De que adianta falar... | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 13h21
    10
    0

    O Fethab é o maior absurdo de todos os tempos. Ele significa precisamente o seguinte: o pouco de icms que o agronegócio deveria pagar é transformado em um fundo que só pode ser gasto para melhorar estradas - utilizadas pelo próprio agronegócio ganhar mais dinheiro. O cúmulo do absurdo. Vinculação de receita em um estado em crise é burrice. A mais clara demonstração que o estado foi capturado pelos bilionários que comprar apartamentos de milhões em Jurere e Balneário Camboriú. Um verdadeiro escárnio. Desvinculação do fethab, funjus e fundeis URGENTE!!!

  • Suelen | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 13h14
    10
    0

    O problema está fácil de resolver, é só esse governo pilantra deixar de "abrir as pernas" para os mercenários do Agronegócio e cobrar impostos deles. Essa história de que o Estado vai quebrar é conversa para boi dormir, desculpa que não cola mais, pois o Estado de Mato Grosso é um dos que mais arrecadam no Brasil, onde cobra os impostos mais caros do país... O que está faltando mesmo é boa administração, é só tirarmos esse nanico incompetente e sua turminha do Power point, que resolveremos grande parte dos problemas do Estado.

  • Antonio | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 13h11
    9
    0

    Mas os aposentados é dia 5 é não dia 10 então a partir de hoje já está atrasado e ninguém fala nada.

  • Regis | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 13h10
    11
    0

    ESSE TAL DE PEDRO VAI TE RESPOSTA NAS URNAS EM OUTUBRO

  • romario | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 13h06
    12
    0

    SALARIOS TEM QUE SER ESCALONADO É DOS PODERES Que Causam um Rombo Milionarios com GASTOS Mais os Salarios ! AINDA RECEBEM AUXILIOS, VERBAS INDENIZATORIAS. TUDO BANCADO COM DINHEIRO PUBLICO.É MUITo Abuso de Poder o que os poderes estão Fazendo com o Restantes dos Servidores de Mt.Saqueando os Cofres Publicos que é PAra Pagar Todos OS sERvidores publicos do Estado com o DUODÉCIMO.Todos Servidores de Mt ;TEm o Mesmo Direitos em Receber o Seu Salario NO dia 10.Não só VCS Sanguesugas dos Cofres Publicos de mt.

  • Jack | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 13h02
    9
    0

    Será que o governo acha que todo cidadão é trouxa? Acha que repasses de IPVA e ICMS a municípios passou a existir depois que ele assumiu o governo? Conta outra... O que existe é má gestão, falta coragem e capacidade para fazer o que for preciso para colocar as coisas em dia. 3 bilhões em restos a pagar... o que é isso? Onde está o cumprimento da lei de responsabilidade fiscal? Só se processa restos a pagar quando se tem lastro orçamentário e financeiro... Eu hein! achava que já tinha visto de tudo no Setor Público, tenho muito que aprender ainda...

  • dito | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 12h50
    18
    2

    Iso mostra o quanto o executivo é subordinado, não consegue por a outros poderes uma mudança para ajudar o caixa do estado e como a incompetência de dialogo é forte ferro no executivo. eleições já 2018 fora IMCOPETENCIA E SUBMISSÃO

  • gouvernement | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 12h41
    12
    1

    Com relação aos repasses para os poderes eis que tem previsão no texto constitucional, portanto, o choro é livre e o concurso é publico!!!

  • Adão | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 12h36
    15
    0

    Governo fraco. Fala muito e faz pouco, muito pouco. Pula desse Titanic, Gallo. Essa canoa já está fazendo água!

  • Samuel | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 12h15
    12
    1

    Não vão corrigir a arrecadação "aumentô? Isso é vergonhoso para um jornalista.

  • Paulo | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 12h13
    14
    4

    Puts tenho de continuar na minha greve branca?????? To cansado de ficar so na internet do governo. Kkkkkkkkkk. Vem cortar meu ponto governadorzinho de m.....

  • saraiva | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 12h01
    22
    0

    Só agora o governo foi ver isso ? Se todo o problema é HERANÇA MALDITA do governo anterior,a quebradeira não seria logo no início do novo governo,como ocorreu no RS e RJ?E como o governo conseguiu pagar os servidores no auge da crise Brasil de 2015,2016 e quase total em 2017? Após 3 anos de governo Pedro Taques ainda não deu para sanear as contas? Precisamos é de menos conversa e mais transparência.O povo de olho...

  • Contribuinte | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 11h55
    12
    0

    Enquanto isso o governador está preocupado apenas com a sua reeleição!

  • João edvaldo da Silva | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 11h44
    13
    0

    Xô mano Coloca nhô Sebastião pra governa essa possilga Canhãem Tô com saudades de mamõe opps papai Sinvar

  • Servidor | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 11h40
    21
    0

    Esse povo pensa que a gente é burro, só pode. De fato ouve um aumento considerável na folha de pagamento, mas se pegarmos o orçamento de 2014 que foi de 13 bi e de 2018 que é de 21 bi, vemos um aumento de 54%, bem acima do montante da folha. Vão contar estória pra boi dormir.

  • CARLOS | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 11h22
    69
    0

    UAI MAS A PEC DO TETO NÃO ERA A SALVAÇÃO DA LAVOURA???

  • marcus | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 11h15
    44
    0

    Qual o valor que o governo federal manda de Fundeb, isso ele não sabe subtrair da folha, esperto ele

  • fernando | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 11h15
    45
    1

    Ta certo Pedro Taques! Acabar com as mordomias, Roubalheiras do Dinheiro Publico nos Poderes: Com Verbas INdenizaTorias,AuxiLIos,Duodécimos,Emendas sem Precisar Prestar Contas com a População Não Pode? Agora Sacrificar os Restantes dos Servidores que Não FAZEM partE Da Pasta desses poderes PODE. FORA TAQUES e Seus Comparsas Nos PODERES De MT....

  • jAnete | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 11h08
    50
    0

    PROBLEMAS TODOS SABEMOS QUE TEVE, E SEMPRE TEM EM TODOS OS GOVERNOS.O PROBLEMA MESMO É QUE TINHA CORRUPÇÃO NO OUTRO GOVERNO MAIS ELE HONRAVA TODOS SERVIDORES POR IGUAL COM O SALARIO, E NESTE GOVERNO A CORRUPÇÃO OS SAQUES MILIONARIOS DO DINHEIRO PUBLICO PARA BANCAR AS MORDOMIAS,DUODÉCIMOS,AUX,VERBAS INDENIZATORIAS,CARGOS COMISSIONADOS CONTINUAM. E O GOVERNO NÃO ESTA TRATANDO TODOS OS SERVIDORES COM DIGUINIDADE E HONRA QUE NÃO SEJA DESSES PODERES CORROMPIDOS DE MT. E FODA -SE OS RESTO DOS SERVIDORES QUE NÃO SÃO DESSES PODERES.GREVE GERAL JÁ FORUM SINDICAL.SAUDADES DO TEMPO DE SIRVAL...

  • alexandre | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 11h05
    67
    3

    Porque não escalona o pagamento do judiciário e deputados ? TCE, MPE, PGE ? Porque o pobrinho do executivo, que paga a conta..?

  • Andrade | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 11h00
    48
    0

    Gostaria de saber o foi feito com os milhões do FEX que foi pago no final de Dezembro, esse dinheiro não era a salvação para o desgoverno deste tampa de binga sem vergonha.

  • alexandre | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 10h58
    36
    0

    Então a prioridade são os super salários de 500 mil ? De quem só gasta ? O fórum tem que preparar a greve geral, em caso de atraso de pagamento no dia 10. Eles tem 500 milhões no Funjuris, a prioridade é de quem trabalha, não de quem vai receber 60 dias de férias indenizadas. Tarde o agronegócio.

  • Geraldo | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 10h43
    29
    0

    Tudo jogo ensaiado. Ele planta o caos e depois o $ aparece e as pessoas têm a sensaçao que ele resilveu o problema. SQN. Ele plantou essa ideia. Is 8 bi a mais da arrecadacao estao onde??

  • andressa | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 10h37
    44
    1

    mas, para manter as benesses dos barões do agronegócio tem dinheiro sobrando. persegue e discrimina os funcionários de carreira, mas, deixa correr solto os esquemas de corrupção envolvendo cargos de confiança e secretários de estado. esse é o estado de transformação?

  • APOENTADO DO ESTADO | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 10h36
    56
    0

    E os aposentados e pensionistas, já velhos, doentes, vários deles nem conseguem andar. Se o salário atrasar, ficam sem remédios.

  • jose florencio | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 10h22
    66
    2

    Vamos para a rua exigir o impeachment desse incompetente, porque se depender da AL, MP ou TJ nada irá acontecer.

  • zeeval | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 10h21
    66
    6

    Pelo amor de Deus, Silval, voltaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!

  • Paulo Roberto da Silva | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 10h08
    56
    1

    Incompetência ao quadrado.

  • Eliene lemes | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 10h07
    79
    2

    bla bla bla crise financeira ... usando o RJ e a Grécia... palhaçada né?!?! E o estado continua crescendo e se destacando na retomada de empregos formais... tudo caro... energia, comida, combustível.. e o que arrecada só dá para repassar o dinheiro dos super-salários do Judiciário? Fora que vem dinheiro do Fundeb para educação e tbém dinheiro para pagar aposentados e ainda assim todo mês é essa moagem... affsss

  • joão | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 10h04
    76
    8

    Do aumento do repasse aos poderes feito 2016 ele não fala. Da mudança da contabilização do regime de repasse de dinheiro aos poderes ele não fala, que antes era estimado e repassado ao final do ano. Esse problema de "caixa" foi gerado pelo governo de PT.

  • Artur | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 10h04
    83
    3

    GREVE GERAL URGENTE!

  • Erai | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 10h01
    93
    4

    Se não taxar o agronegocio... acabar com essa lei kandir!!!! Vai continuar essa merda sempre

  • Hélio | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 09h50
    63
    4

    Onde está indo todo o dinheiro arrecadado? O estado não é um dos maiores arrecadadora? Alguém que entenda dessas coisas me responde por favor, é possível um governador conseguir esconder dinheiro? Sem que descubram? Prefiro acreditar que não

  • Ambrósio | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 09h44
    59
    2

    E o TJ e o MP querem dinheiro pra fazer investimentos. Para soltar bandido precisa de investimento? Enquanto isso os servidores do executivo que faz a máquina funcionar fica em segundo plano.

  • Dayse | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 09h37
    66
    1

    Quando vai cobrar imposto dos Barões do Agronegocio Estão nadando no dinheiro Isso é uma vergonha

  • Augusto | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 09h36
    57
    4

    Os servidores precisam parar e exigir publicamente o impeachment do governador: 1. Desvios de recursos na seduc em seu governo; 2. Destinação de recursos da Saúde (recurso federal) em outras áreas o que é proibido por lei, criando o caos de propósito e usando recursos da folha de pagamento para quitação; 3. Grampear adversários políticos e até deputados da base, desembargadores, juízes e promotores (evitando assim qualquer controle sobre a atividade do Executivo e afrontando princípios constitucionais sensíveis da ordem democrática).

  • Carlos | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 09h35
    84
    2

    Em Mato Grosso existe duas espécies de classe de servidores. A primeira classe composta pelos servidores do Legislativo, Judiciário e MP, que recebem integralmente a Revisão Geral Anual, auxílio-faculdade, auxílio-alimentação, entre outras benesses e a segunda classe composta pelos servidores do Executivo sem auxílios, sem RGA e eventualmente rotulados de vagabundos, mesmo sendo obrigados a trabalhar em condições precárias e com défict de pessoal.

  • Jose Carlos | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 09h33
    56
    2

    Engraçado, só escuto o governo dizendo em "escalonamento de salario", mais nunca ouço dizer que o governo do estado "trouxe" industria, investimento ou melhor, investimento para o estado. Nunca vi um governo tão parado do que este pela mor de deus. Nem incentivo para pequenas empresas este governo esta dando. Não voto neste governo nem que fosse o ultimo. Entre o PT e o TAQUES prefiro rasgar meu titulo de eleitor.

  • Jait | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 09h31
    55
    1

    Pede para sair pelo amor Deus governador

  • Zion | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 09h31
    59
    1

    Fora Taques. Estamos sofrendo demais com um Poder Executivo, Legislativo e Judiciário extremamente corrompidos. Todo mês o mesmo terrorismo, apreensão e incerteza de quando iremos receber. Lixo de Governo.

  • realidade | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 09h30
    58
    1

    O Governador e toda sua equipe econômica é incompetente! Cada hora diz uma coisa. Várias reportagens desse site (Folha Max) dava conta que o governo estabilizaria neste ano de 2018. Os repórteres nem se quer se dão o trabalho de fazer uma reportagem articulada com aquilo que era dito e o que realmente está acontecendo. Em resumo, são meros repetidores daquilo que as assessorias de governo encaminham!

  • João | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 09h26
    55
    2

    Basta deste governo incompetente...

  • andre | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 09h21
    67
    1

    Cadê o Impeachment desse cara? Vamos para rua galera, enquanto ficarmos tão somente manifestando atrás de um computador, esse projeto de ser humano vai continuar agindo dessa forma.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS