16 de Junho de 2019,

Política

A | A

Quarta-Feira, 12 de Junho de 2019, 17h:21 | Atualizado:

Juína é caso de sucesso no III Fórum Estadual de Bibliotecas

A Prefeitura Municipal de Juína é convidada especial do Governo do Estado para apresentar os resultados do seu Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas, durante o III Fórum Estadual de Bibliotecas, que acontece em Cuiabá nesta quarta-feira, 12 de junho. Durante o evento estão sendo apresentados exemplos de boas práticas em bibliotecas do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de Mato Grosso.

A Biblioteca Municipal de Juína "Professora Maria Santana" é inovadora, funciona sem paredes, sem teto e costuma circular em todos os eventos da cidade, na zona rural e nas aldeias indígenas. No ano passado conquistou o segundo lugar no concurso nacional "Conecta Biblioteca", que premia as 10 bibliotecas públicas brasileiras que mais contribuem com o avanço dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU e com a transformação social de suas comunidades.

Ligada ao Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de Mato Grosso (SEBPMT) – a biblioteca de Juína existe há mais de 30 anos e se destacou por oportunizar uma maior presença da biblioteca no dia a dia da população. Crianças e adolescentes se reaproximaram da biblioteca. A identificação das demandas do município e o protagonismo jovem renderam atividades de estímulo à leitura, como rodas de conversa, sarau em praças públicas e ações itinerantes nos eventos oficiais do município, além da criação do Comitê "Jovens Conectados com a Biblioteca".

Em 2013, a Secretaria de Articulação Institucional e a Secretaria de Apoio às Unidades Gestoras do TCE realizaram oficinas para que os conselhos municipais funcionassem efetivamente como instrumentos de controle social e participação democrática. A partir daí, a revitalização da biblioteca de Juina passou a ser meta do Planejamento Estratégico e diversos segmentos da comunidade se uniram para criar projetos, entre eles o "Amigo do Livro e da Leitura", em parceria com o Poder Judiciário e as oficinas na aldeia Pé de Mutum, do povo Rikbatsa, para professores indígenas. Foram doados para a comunidade mais de 3 mil livros e em três anos a biblioteca passou de 600 usuários para 8 mil pessoas que buscam a leitura como entretenimento.

Para a coordenadora do PDI em Juína, Viviane dos Anjos Pinheiro, o reconhecimento conquistado pela Biblioteca Municipal se deve ao respeito entre o Poder Executivo e a comunidade, buscando atender as propostas de interesse da maioria. "Recriamos a biblioteca, que rompeu paredes e está em toda parte, incentivando a leitura e entretendo a população", disse. Nos dias em que a biblioteca vai para a rua, cerca 4 mil pessoas abrem livros e interagem com os demais visitantes. Existem quatro comitês Jovens Conectados com a biblioteca e 50 jovens voluntários.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS