17 de Novembro de 2019,

Política

A | A

Terça-Feira, 13 de Agosto de 2019, 17h:33 | Atualizado:

SODOMA 5

Juiz desmembra ação contra ex-presidente da OAB-MT; Silval depõe dia 27

TJ mandou atos serem refeitos num processo específico contra Faiad


Da Redação

silvalaudiencia4.jpg

 

O juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, marcou para o dia 27 de agosto o interrogatório do ex-governador Silval Barbosa na ação derivada da 5ª fase da "Operação Sodoma". Na mesma decisão, o juiz desmembrou a ação penal em relação ao ex-secretário Francisco Faiad.

A decisão foi publicada no Diário da Justiça nesta terça-feira (13). Além de Silval, também serão ouvidos no dia 27 de agosto seu ex-chefe de gabinete Silvio Corrêa e o ex-secretário de Administração Cézar Zílio.

Outros sete réus serão interrogados nos dias 28 e 29 de agosto. Os interrogatórios dos réus da Sodoma na quinta fase da operação estavam previstos para os dias 10, 11 e 12 de abril, mas a pedido do Ministério Público foram suspensos pelo magistrado.

O primeiro adiamento havia ocorrido em dezembro de 2018. À época, o MPMT alegou que a suspensão dos interrogatórios ocorreu porque a ação penal contra Francisco Faiad estava interrompida.

Ele havia impetrado no Tribunal de Justiça com um pedido de suspeição contra a então juíza do caso, a atual senadora Selma Arruda. O pedido foi acolhido pelo TJ e a ação foi suspensa pelo magistrado de 1ª instância.

Agora, o juiz desmembrou a ação em relação a Faiad e dá sequência ao processo contra os demais réus. A respeito do desmembramento da ação penal, o juiz escreveu: “Determino o desmembramento da presente ação penal em relação ao réu Francisco Anis Faiad, em observância ao princípio da celeridade processual. Após o desmembramento, façam os autos conclusos para novas deliberações”.

Os réus respondem a processo por fraudes em licitação, corrupção, desvio de dinheiro público, pagamento de propina e organização criminosa. Pelas investigações, o grupo comandada por Silval Barbosa desviou cerca de R$ 8,5 milhões por meio de fraude no consumo de combustível em contratos mantidos entre o Governo do Estado e as empresas Marmeleiro Auto Posto Ltda e Saga Comércio Serviço Tecnológico e Informática Ltda entre os anos de 2011 e 2014. 

 

As audiências de interrogatório foram assim definidas:

27 de agosto de 2019

1 - SILVAL DA CUNHA BARBOSA – 14h (ex-governador de MT); 

2 - SILVIO CEZAR CORRÊA ARAÚJO – 1530h (ex-chefe de gabinete); 

3 - CESAR ROBERTO ZILIO – 17h (ex-secretário de Administração). 

Dia 28 de agosto de 2019 

1 – PEDRO ELIAS DOMINGOS DE MELLO – 14h (ex-secretário de Administração);

2 – JULIANO CEZAR VOLPATO - 15h30h (dono da Saga);

3 – VALDÍSIO JULIANO VIRIATO - 17h (ex-secretário adjunto da Sinfra). 

Dia 29 de agosto de 2019 

1 – EDÉZIO CORREA – 13h30h (sócio da Saga);

2 – ALAOR ALVELOS ZEFERINO DE PAULA – 15h; (servidor do Estado);

3 – DIEGO PEREIRA MARCONI – 16h30h (ex-servidor da Sinfra);

4 - JOSÉ DE JESUS NUNES CORDEIRO – 18h (ex-secretário-adjunto de Administração).

 

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • José | Terça-Feira, 13 de Agosto de 2019, 18h41
    3
    1

    Será porque que os políticos e secretários que roubaram no rio de janeiro foram presos e no mato grosso só investiga investiga investiga e não pune será que as leis do Rio de janeiro São diferente das leis do mato grosso tem que mudar as leis do mato grosso urgente?

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS