06 de Dezembro de 2019,

Política

A | A

Terça-Feira, 11 de Março de 2014, 13h:52 | Atualizado:

PORTA NA CARA

Julier evita polêmica com Lúdio e reavalia filiação do PT

julier.jpg

 

O juiz Julier Sebastião da Silva sinalizou ontem que está conversando com vários partidos, mas demonstrou mais afinidade com o PT e com o PC do B, e alertou: “vou esgotar todas as possibilidades de entendimento dentro do arco de alianças dos nove partidos aliados ou outros que quiserem vir a somar conosco”, explicou ele confirmando que deverá deixar para o último prazo toda e qualquer decisão que venha tomar.

Pela Legislação Eleitoral, Julier Sebastião da Silva, por ser magistrado, tem até 5 de abril, ou seis meses antes das eleições no 1º turno, para definir sua filiação partidária e domicÍlio eleitoral, regalia que a maioria dos outros candidatos a candidatos não teve, pois eles tiveram que se decidir um ano antes do pleito.

Julier Sebastião da Silva começou nos últimos dias a manter entendimentos com o PR, que sempre esteve como um dos mais prováveis aliados. Mas diante das dificuldades impostas pelo PT que já tem um postulante, no caso Lúdio Cabral que reafirmou ontem sua decisão de disputar a convenção do partido como candidato a candidato ao governo do Estado, a tendência é de que Julier Sebastião da Silva abra conversações com outros partidos aliados.

O PT a cada nova eleição convive com as assombrações do passado que sempre levam o partido a uma disputa interna que acaba causando sérios danos às candidaturas petistas, inclusive derrotas como da então senadora Serys Marli hoje filiada ao PTB que não pode disputar a reeleição por entrar em rota de colisão com o então presidente do PT e deputado federal Carlos Abicalil. Abicalil disputou o Senado e Serys a Câmara Federal e ambos foram derrotados.

Ontem mesmo ele se reuniu com a cúpula do PCdoB que voltou a sinalizar favoravelmente para a filiação e a disputa do Governo do Estado, mas Julier teria reafirmado a interlocutores que vai esgotar todas as possibilidades de entendimento com os partidos da base aliada para então se definir. O ainda magistrado reconhece a importância dos partidos políticos, mas tem preferido nas conversas, optar pelo entendimento que for melhor para todos os nove partidos que já conversam e definiram uma série de ações como a elaboração de um plano de governo e a realização de pesquisas qualitativas para conhecer qual o perfil que o eleitor espera de seus governantes.

Quanto às declarações do candidato a candidato, Lúdio Cabral de que não vai abrir mão da disputa dentro do partido, Julier Sebastião da Silva se limitou a dizer que é direito de todos filiados que estão pleiteando uma candidatura disputar a indicação, desde que ela seja salutar e da vontade da maioria.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS