08 de Dezembro de 2019,

Política

A | A

Quinta-Feira, 15 de Agosto de 2019, 22h:29 | Atualizado:

Mauro evita atrito com AL sobre veto ao indicado à Ager


Gazeta Digital

O governador Mauro Mendes (DEM) considerou como um 'problema de natureza interna' a rejeição de sua indicação para diretoria da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager). Na noite desta quarta-feira (14), a Assembleia Legislativa descartou o nome de Emerson Almeida de Souza.

A indicação de Mendes sofreu pressão dos deputados logo na sabatina. Com 21 parlamentares em plenário durante a sessão, ele foi rejeitado por 10 a 8, enquanto os demais deputados se abstiveram. Com isso, Mendes deve indicar outro nome. "Aquilo foi um problema de natureza interna corporis dentro da Assembleia Legislativa. Não tem nada a ver com o governo. O governo fez uma indicação e lamentavelmente por um problema de entendimento deles lá dentro de quem indicou, de quem não indicou, de quem queria, de quem não queria é que houve esse recurso, mas o governo está muito tranquilo", afirmou o governador. 

Na ocasião, o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), apontou uma possível articulação interna para rejeitar a indicação do governador. Ele apontou o deputado Max Russi (PSB), primeiro-secretário do Legislativo, como responsável pelas articulações para a derrota.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS