Política Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 08h:20 | Atualizado:

Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 08h:20 | Atualizado:

APELO

Mauro pede que professores de MT "ponham a mão na consciência"

Governador explica que Estado não tem condições honrar eventuais acordos

TARLEY CARVALHO
Da Redação

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

mauro-tchauzinho

 

O governador Mauro Mendes (DEM) pediu aos educadores que “coloquem a mão na consciência” e compreendam a atual situação econômica do Estado. O pedido se refere à greve deflagrada pela classe na segunda-feira iniciada oficialmente na segunda-feira. Ao pedir a compreensão dos profissionais, o governador alegou que não adianta atender aos requerimentos feitos e, na prática, não conseguir cumprir.

O posicionamento do chefe do Executivo foi dado em entrevista ao programa Resumo do Dia, da emissora TBO. “De que adianta você dar aumento e aí atrasar um mês, dois meses, quatro meses? Como já existem em alguns estados brasileiros com salário atrasado. Então, eu tenho dito aos servidores que é hora de a gente colocar a mão na consciência pra que a gente possa ajudar a recuperar o estado de Mato Grosso. Eu tenho feito a minha parte, a sociedade não aguenta mais aumento de impostos. Porque, se não tem o dinheiro hoje pra pagar o salário existente, se nós dermos mais aumento, nós teremos que aumentar impostos, e eu tenho certeza que o cidadão não quer isso, não aguenta mais aumento de impostos”, argumentou.

Além de alegar a falta de recursos para atender aos pedidos da classe, o governador também elencou que os professores estaduais de Mato Grosso já recebem o 3º melhor salário do país, em comparação às outras 26 unidades da Federação. Nas palavras do governador, é possível oferecer aumento e reajuste salarial aos professores, mas não neste momento, em que, segundo números do Governo, a arrecadação está em desequilíbrio com as contas do Estado.

A greve geral dos educadores – cuja classe aborda os profissionais de todas as áreas da Educação Pública – foi deflagrada na última semana e foi iniciada, oficialmente, ontem. Eles exigem a concessão da RGA (Revisão Geral Anual), cujo objetivo é repor a perda inflacionária sofrida pela classe nos últimos 12 meses, semelhante ao reajuste do salário mínimo, que entra em vigor todo 1º de janeiro de cada ano.

Além da RGA, os professores também cobram o aumento real de 7,69% em seus salários, em cumprimento à Lei da Dobra do Poder de Compra, aprovada em 2013, durante a gestão Silval Barbosa, com o objetivo de valorizar a classe, dobrando o valor de seus salários no período de 10 anos, com expectativa de conclusão em 2023.

A classe também reivindica melhores condições de trabalho, com melhores estruturas para alunos e servidores. Com pouco mais de 24 horas de seu início, o Governo já anunciou o corte do ponto dos servidores, em atendimento ao novo entendimento do STF (Supremo Tribunal Federal), que firmou acórdão com a interpretação de que servidores em greve não devem receber pelos dias paralisados.

No caso dos educadores, única classe que precisa repor os dias de greve para não comprometer o ano letivo dos alunos, o Estado pagará o salário proporcional aos dias trabalhados no mês de maio. Caso a greve perdure no mês de junho, só serão pagos os dias trabalhados.

Por exemplo, se a greve durar por todo o mês de junho, os servidores não receberão seus salários pertinentes a este mês. Porém, com o fim da greve e as reposições, os professores receberão, além do salário pelos dias trabalhados, o equivalente aos dias repostos.





Postar um novo comentário





Comentários (16)

  • Contribuinte

    Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 16h31
  • aprenderam que não se deve confiar e nem reeleger esses velhacos, espero que agora aprendam, NÃO REELEJA, NÃO VOTEM EM VELHOS POLÍTICOS DE SEMPRE, essas mesmices é que fazem o País travar, se esse canalha fosse bom gestor suas empresas não estariam em recuperação judicial, creio que ele deveria pedir ao judiciário e ao MPE que colocassem as mãos na consciência para que eles desistissem do RGA e dos penduricalhos deles, esse canalha chama o servidor público de burro com essas ações, esse governo não paga a quem deve, já anunciou o calote, ressuscitaram todos os CNPJ que existe em MT e produziu centenas de dívidas para todos pagarem, quem tem CNPJ mesmo inativo que se prepare uma hora vc receberá a notificação do cartório onde você está sendo processado pelo estado e seu nome estará na dívida ativa e sua conta bancária será bloqueada assim como algum bem seu, esse é o governo do estado e vem dizer que nem o REFIS pode ser prorrogado porque o estado tá quebrado, quebrado e dando aumento para o judiciário e MPE e gozando com a cara de todos; vá se lascar governador, espero que o eleitor aprenda de vez a votar melhor. aguentar esse canalha por 4 anos não sera fácil mas espero que o eleitor tome consciência e expulse da vida pública ele e mais uns 30 canalhas como ele
    1
    0



  • Eduardo

    Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 13h51
  • Colegas servidores públicos, uma coisa eu concordo, a de colocar a mão na consciência. Mas, ter a consciência de saber votar em quem compromisso com a classe trabalhadora, com nós, servidores públicos. Vamos colocar a mão na consciência e mandar esse empresário maldito cuidar de suas empresas falidas. Agora é hora de luta e esperamos que outras categorias também tenham consciência e não embarquem nessa conversa fiada de aceitarmos o prejuízo enorme do poder aquisitivo. Não se acovardem, lutem!!!
    3
    0



  • Antonio

    Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 13h28
  • Senhora Janete me desculpa mas a senhora é uma seguidora do governador ou a senhora está totalmente equivocado pois quem está prejudicando alguém é o senhor governador pois como ele diz que o estado está com problemas financeiros ele não atrasa os repasses dos poderes que é constitucional mas atrasa os salário e não paga o que e de direito dos funcionários públicos do executivo que também é constitucional portanto quem está prejudicando alguém é o governador ou a senhora não é inteligente o suficiente que alguém está nadando de braçada e estão na sua mas isso não é o funcionalismo público do executivo.
    2
    0



  • Jej? de Oi?

    Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 11h47
  • Bom senso deveria ter o eleitor em votar em politico porcaria como vc Mauro Mentes Kd taxação do Agronegócio? Kd o corte do duodécimo dis poderes? Jd o RGA PROMETIDO por vc Mentesroso?
    8
    0



  • Paulo

    Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 11h42
  • CARA DE PAU CALOTEIRO FALE ISSO AO PRESIDENTE DO TJ, MP, ASSEMBLÉIA ... SEM VERGONHA ORDINÁRIO.
    15
    0



  • JORGE LUIZ

    Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 11h38
  • UÉ, MUDOU O DISCURSO? ESSES DIAS ESTAVA FAZENDO PIADA COM OS GREVISTA, FALOU QUE PAPAI NÃO TEM DINHEIRO, CHAMOU OS GREVISTA DE CRIANÇAS BIRRENTAS E AGORA PEDE MÃO NA CONSCIÊNCIA? MAURO MENTE MENTE PRA CARALHO MESMO
    14
    0



  • O ATALAIA

    Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 11h10
  • Depois de negar insistentemente o atendomento das revindicaçoes dos servidores e ameaçá-los arrogantemente aguçando a ira e a fúria vem pedir compreensão e bom senso? os servidores feridos em sua dignadade, sem reconhecimento de seu direito à igualdade unidos por um objetivo justo vão cobrar ânimo e levar a greve adiante, ate por uma questão de honra....
    12
    0



  • alexandre

    Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 10h29
  • petistas ? bom senso ? é movimento paredista, não há bom senso...
    2
    8



  • Cuiabano

    Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 10h05
  • Se eu fosse o Presidente do Sintep, nem iria nessa reunião q o governador agendou juntamente com os deputados, o discurso dele não muda, e sempre q não pode, não pode e não pode. Ele cobra q os Servidores coloquem a mão na consciência, mas não pede essa mesma consciência com os outros Poderes!!
    13
    0



  • Luiz

    Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 09h57
  • Pro TCE, MP e judiciário sobra dinheiro, demagogia, governador não honra palavra dada, durante a campanha prometeu que pagaria os direitos dos servidores.
    12
    0



  • Antonio

    Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 09h45
  • Vixi governador o senhor está equivocado pois o senhor não está dando aumento e sim o funcionalismo público está cobrando apenas a reposição da inflação que é o rga pois o funcionalismo público esta continua pagando imposto também ou não.
    12
    0



  • Servidor

    Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 09h22
  • Governador o senhor pode falar tudo menos em consciência, porque o senhor esta impondo a maior humilhação aos servidores do executivo com um discurso de crise. Entretanto, para repassar os duodécimos para os demais poderes não existe crise. Os poderes estão com os salários e RGA rigorosamente em dia. O senhor não pode falar em consciência porque o que o senhor esta fazendo conosco é digno de quem não tem consciência e nem amor ao próximo..Nas eleições o senhor terá a resposta...
    13
    0



  • Dona Janete

    Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 08h57
  • Nao estão fazendo greve por causa de salários, estão fazendo a mando do PT, PSOL etc, querem causar tumulto, prejudicar o avanço do Estado e do país de todas as formas possíveis, e no fim prejudicar nossas crianças. Isso aí não tem consciência, é PT.
    2
    13



  • Carlinhos Andrade

    Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 08h56
  • Essa desculpa de comparar aqui com outros estados a gente ja conhece. É a mesma conversa fiada do ex governador! Enfim, se a ladainha continuar ja sabe né? Cabeças vão rolar igual rolou com o ex governador. Então ja da seus pulo ai pra resolver suas bronca e deixar o trocado das pessoas no jeito pode cre?
    10
    1



  • Professor

    Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 08h29
  • # VOLTA PEDRO TAQUES!!!
    6
    4



  • CARLOS ALELUIA MONTEIRO.

    Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 08h29
  • COLOCA A MÃO NA CONCIENCIA TU SEU MALA. PARA DE PAGAR DÍVIDAS DO SILVAL. SEU CARA DE PAU🤑
    10
    0









Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet