23 de Maio de 2019,

Política

A | A

Quinta-Feira, 16 de Maio de 2019, 13h:42 | Atualizado:

MUNICIPALISMO

Mauro reforça parceria com prefeitos para tirar MT "da UTI"

MAUROPREFEITOS.jpg

 

O governador Mauro Mendes defendeu nesta quinta-feira (16), durante reunião da Diretoria Executiva da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), a necessidade de se trabalhar em parceria com as prefeituras de Mato Grosso para que seja possível levar as políticas públicas até a ponta, onde o cidadão está. 

“Estamos trabalhando para que programas sejam desenvolvidos nos municípios em parceria com o Estado e que possam beneficiar a todos. O Estado está na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), mas temos condições de sair e as parceiras serão fundamentais nesse processo”, destacou.

A reunião contou com a presença do presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Glademir Aroldi. Ao presidente, o governador destacou que a importância de se buscar a eficiência do dinheiro público. 

“Temos que mudar algumas situações da administração pública e aprovar algumas reformas que são importantes, como a reforma da previdência. Não adianta fazer de conta que nada está acontecendo. O Brasil já deve 80% do seu PIB (Produto Interno Bruto), e isso é impagável. Fechar os olhos para essa realidade não vai mudar a realidade”, ressaltou.

Emendas parlamentares

Na reunião, o governador foi questionado sobre o pagamento das emendas impositivas. Ao presidente em exercício da AMM, prefeito Arnóbio Vieira, e ao deputado Ondanir Bortolini, o Nininho, Mauro Mendes destacou a importância da emenda, contudo, afirmou que a situação financeira não irá permitir que ela seja integralmente paga.

“Nos últimos 4 anos, apenas 28% das emendas foram pagas. A emenda é importante, porque os deputados podem ajudar na execução de políticas públicas, porque eles conhecem muito bem a realidade da maioria dos municípios do Estado. Entretanto, isso tem que ser feito dentro daquilo que é possível”, ressaltou, acrescentando que não irá confirmar o pagamento daquilo que o Estado não tem condições financeiras para arcar. “O que for combinado será cumprido”.

Reunião com os consórcios

Nos próximos dias, o governador e toda a equipe de gestão irão se reunir com os prefeitos, por meio dos consórcios regionais, um desdobramento do Fórum das Cidades, que ocorreu nos dias 4 e 5 de abril, em Cuiabá, realizado pelo Governo do Estado para ouvir os gestores municipais. O encontro será de trabalho, com direcionamento de todas as demandas das regiões.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • JORGE LUIZ | Quinta-Feira, 16 de Maio de 2019, 15h57
    1
    0

    ESSA ESTÓRIA DE CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL JÁ DEU E FEDEU PELAS BANDAS DA SAÚDE PÚBLICA DE MT, OU SEJA, NÃO DEU NADA E QUANDO PIOROU OS PREFEITOS DEVOLVERAM PARA O ESTADO QUE RECEBEU COM TODAS AS MAZELAS QUE FIZERAM, ESSE FILME É ANTIGO E NO FINAL QUEM PERDE É A POPULAÇÃO

  • Rogério | Quinta-Feira, 16 de Maio de 2019, 15h03
    4
    0

    É só a Bimetal começar a pagar impostos que a ""saúde"" do estado melhora .

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS