28 de Janeiro de 2020,

Política

A | A

Sexta-Feira, 27 de Junho de 2014, 19h:17 | Atualizado:

Paulinho da Força tentará fazer SD voltar ao grupo de Taques

Depois do anúncio surpresa do presidente do Solidariedade (SD), Adalto de Freitas, o Daltinho, que nesta sexta-feira (27) declarou a retirada do apoio ao grupo do pré-candidato Pedro Taques (PDT), o presidente do PSDB, deputado federal, Nilson Leitão, foi escalado por Taques para tentar reverter a situação. Daltinho declarou que pretende apoiar o deputado estadual José Riva (PSD) numa possível terceira via para disputa do governo do Estado, e dessa forma, Leitão acionou o presidente da nacional do SD, Paulinho da Força para tentar intervir.

Durante a convenção do PP, que indicou Carlos Fávaro como vice de Taques, o deputado Nilson Leitão destacou que já fez o primeiro contado e Paulinho deverá dialogar com Daltinho para fazê-lo recuar de apoiar Riva e permanecer no grupo de Pedro Taques. Leitão garante que a decisão da executiva nacional do SD continua sendo apoiar Taques ao governo de Mato Grosso. Explicou ainda que a decisão de Daltinho foi uma surpresa, mas não representa a vontade de todas as lideranças do partido no Estado.

Citou o vereador licenciado e hoje secretário municipal, Domingos Sávio que continua defendendo o projeto do grupo oposicionista. O presidente municipal do SD, vereador Clovito Hugueney, também estava presente na convenção do PP, sinalizando que também segue apoiando Taques.

“O Pedro Taques conversou comigo porque sabe da minha relação com o Paulinho da Força, somos deputados juntos lá em Brasília, somos colegas. Pediu pra eu olhar o que estava acontecendo por parte da nacional que faz questão de estar neste grupo até porque é um projeto que não é só de Mato Grosso”, ressaltou o tucano. Questionado se a direção nacional poderia intervir na executiva estadual do SD obrigar Daltinho a continuar com Pedro Taques, Nilson Leitão disse que a princípio, a opção seria o diálogo. “Acho que usaria o poder de convencimento, tentaria convencê-lo a demover essa ideia e voltar para onde começou”.

O Paulinho é um grande parceiro do Aécio Neves, foi o primeiro a declarar apoio oficialmente ao PSDB, então nós temos uma relação em nível nacional, PSDB e SD muito forte. Eu recebi uma ligação de um dos parceiros do Solidariedade aqui no Estado reclamando e falei com o Paulino. E com certeza absoluta o Paulinho poderá até tomar alguma atitude. Ainda não foi pedido que tomasse nenhuma atitude, mas a gente espera que com o diálogo a gente possa reverter a situação.

Surpresa - Nilson Leitão lembrou que o SD vinha caminhando junto com o projeto da oposição há pelo menos 7 meses, mas entende que no final, as coisas se afunilam e acontecem propostas de todos os lados. “O Solidariedade deve ter outros argumentos para ter mudado, para ter ido junto com o deputado Riva. Isso faz parte. 
Até às 2h da manhã estava conosco e hoje vem essa surpresa ai que foi colocada. Vamos tentar conversar porque as atas ainda estão abertas, é necessário ainda dar uma insistida. No projeto para ganhar as eleições não podemos perder nenhum tipo de espaço”, ponderou o tucano.

Mesmo demonstrando interesse em continuar tendo o apoio do SD, Nilson Leitão aproveitou para cutucar Daltinho e também o deputado José Riva. “Quando alguém está focado no projeto, de fato, qualquer tipo de proposta se torna menor, mas quando está realmente preocupado em organizar seu partido ai fica uma coisa mais individualizada e qualquer tipo de proposta pode sucumbir qualquer partido. Mas acho que a baixa foi pouca”.

De acordo com Leitão, Daltinho saiu da reunião às 2h da manhã com uma proposta sobre a questão da formação de chapa, mas não voltou para responder qual delas, pois segundo ele, tinham 2 ou 3 alternativas de escolha. “Pelo jeito não gostou de nenhuma das alternativas. Preferiu sentar com o outro lado. Eram propostas formal de chapão, ou do partido coligado com outro. Nossas discussões são republicanas, então não teve nenhum tipo de oferta, nada disso. Mas ele deve ter tido alguma situação melhor pra poder eleger seus candidatos”, cutucou Leitão.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS