18 de Setembro de 2019,

Política

A | A

Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 09h:15 | Atualizado:

GRAMPOLÂNDIA PANTANEIRA

PMs acusam promotores, mas Ministério Público não aceita delações

Procurador alega que informações de Zaqueu Barbosa, Evandro Lesco e Gerson Correa não trazem fatos novos ao caso


Da Redação

zaqueu-lesco-correa.jpg

 

As propostas de delações premiadas de três integrantes da Polícia Militar presos e processados por causa dos grampos telefônicos ilegais, esquema conhecido como “grampolândia pantaneira’, foram rejeitadas pelo  Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco), do Ministério Público Estadual (MPE). Os acordos foram propostos pelos coroneis Zaqueu Barbosa, ex-comandante geral da Polícia Militar, e Evandro Lesco, além do cabo Gerson Luiz Ferreira Corrêa Júnior.

FOLHAMAX recebeu a informação de que, pelo menos um dos militares, teria delatado membros do Ministério Público Estadual. Ele teria contado sobre autorização de verbas auxiliares dentro da instituição, que na verdade seriam "incrementos salariais".

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MT), Leonardo Campos, revelou a tentativa de acordo durante entrevista ao vivo na Rádio Capital FM na manhã desta quinta-feira (10), ocasião em que reafirmou a legitimidade da instituição em acompanhar de perto e cobrar celeridade nas investigações, principalmente no tocante às questões que também respingam em alguns membros do Ministério Público. “Revolta a lentidão que o Ministério Público está tratando esse assunto. A OAB não quer investigação, ela quer apenas acompanhar. Importante os esclarecimentos que ele pôs sobre colaboração premiada, ninguém sabia. Precisou a Ordem provocar e vir aqui questionar, olha é verdade que os militares queriam fazer delação? E  por que não foi aceito? Não estou pedindo para ele quebrar o sigilo”, argumentou Leonardo Campos.   

"Quero saber do doutor Domingos Sávio por que os investigados dos grampos tentaram delação e ele não aceitou. Por que? Quais os critérios?", questionou o presidente da OAB-MT.

Em entrevista por telefone na rádio, o procurador Domingos Sávio relatou que não poderia entrar em detalhes sobre a tentativa de acordo de colaboração dos três militares por conta do sigilo que qualquer delação requer. Porém, citou que os militares não teriam levado fatos novos às investigações.

DEFESA DA ORDEM

Leonardo Campos enfatizou que em Mato Grosso, a Ordem dos Advogados provocou e todas as delações envolvendo a Odebrecht tiveram o pedido levantado. “Todas as delações. Portanto, é direito da sociedade saber o que o delator falou, aqui nós pedimos levantamento das delações de Cézar Zílio, Pedro Elias, Allan Malouf, Permínio Pinto, e de todas que forem deferidas”, ressaltou.    

Também em entrevista à Rádio Capital FM, por telefone, o promotor Domingos Sávio, coordenador do Naco ressalta que a função de investigar é do Ministério Público e não da OAB. Ressaltou que não pode comentar o assunto uma vez que a colaboração premiada é algo sigiloso. “Determina sigilo absoluto, então o Ministério Público não pode divulgar, vazar sobre delação premiada”, ressaltou.

GRAMPOLÂNDIA PANTANEIRA

O escândalo da chamada "Grampolândia Pantaneira" veio à tona em maio de 2017 após reportagem exibida pelo Fantástico da Rede Globo com base numa denúncia do promotor de Justiça, Mauro Zaque de Jesus, que ocupou o cargo de secretário estadual de Segurança Pública na gestão de Pedro Taques (PSDB). 

Ao descobrir o esquema de interceptações telefônicas clandestinas  na modalidade “barriga de aluguel” operado por policiais militares ele comunicou Pedro Taques ainda em 2015, mas segundo ele, o gestor não fez nada para investigar. Em 2017 ele denunciou o caso na imprensa. 

Pelo esquema das interceptações telefônicas clandestinas, o próprio Pedro Taques, ainda na condição de governador, passou a ser investigado no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Com sua derrota nas eleições de outubro e término do mandato,  investigação foi remetida ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso em meados de março deste ano. 

Na Justiça de Mato Grosso tramita uma ação criminal na Vara Militar de Cuiabá contra cinco policiais que foram presos nos desdobramentos das investigações, incluindo o coronel Zaqueu Barbosa, ex-comandante geral da Polícia Militar. Na próxima semana, três deles serão reinterrogados e podem levar fatos novos ao caso.

 

Postar um novo comentário

Comentários (20)

  • Sr. Sincero | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 23h06
    1
    0

    Advogado criminalista, a partir do momento que a delação envolva membros do próprio MP onde estes estejam envolvidos em ilícitos, este mesmo MP tem o dever legal e moral de investigar tais denúncias, pare de falar lorota lambedor de saco de Promotor!!!

  • Edmilson rosa | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 18h50
    3
    0

    Esse ministério público estadual tá virando uma piada se fosse do interesse dele já tinha agido.e melhor cortar na carne ou vai ficar feio assim como ficou no caso dos créditos.

  • Ares | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 18h30
    4
    0

    O povo brasileiro que queria que acabasse com os roubos bilionários de dinheiro público se uniu para tirar o maldito pt as igrejas o exército marinha aeronáutica as polícias o povo que quer ver o Brasil sem corrupção sem desemprego votamos no BOLSONARO lula o.maior ícone do pt já foi provado e comprovado que é um ladrão corrupto vocês do pt queriam lança lo como presidente do Brasil graças a Deus não conseguiram lançaram um candidato que responde a mais de 32 processos na justiça ninguém mais é bobo porquê vocês do pt são contra o pacote anti crimes? Por querem continuar saqueando descaradamente os cofres públicos aqui não seu pteba comedor de pão com mortadela imundo se vende por pão com mortadela comunista lixo acabou entendeu acabou pega descendo pra Venezuela Cuba aqui acabou nós brasileiros que defendemos os interesses do Brasil fazemos manifestações em feriados vocês são tão safados cara de pau que fazem manifestações em.plena segunda feira não trabalham? Aqui não pteba imundo eu acho normal criminosos e pessoas desprovidas de inteligência gritar lula livre vai morrer gritando vem mais condenações por aí é o único ex presidente do Brasil na cela

  • Ares | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 17h31
    4
    1

    Maior trouxa babaca aqui é você que vive gritando lula livre e banca meu salário e minha aposentadoria então você é mais trouxa babaca e otário que vai morrer trabalhando como um burro de carga pois seu pt arrasou destruiu o Brasil é por isso tem que ser feita a reforma sua imundice ah já ia esquecendo obrigado pelo meu salário de 11 mil reais tá trouxa continue pagando não é tão bom mais também não é tão ruim quer um pão com mortadela kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkko

  • PAULO ROBERTO | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 16h05
    10
    2

    Este Domingo Sávio é candidato a Procurador Geral, nunca ele vai abrir a mala preta, esquece Des. Orlando, Leonardo e Sociedade, esta a mais interessada.

  • Ares trouxão | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 14h39
    3
    10

    Eu sei que vcs puliça votaram no bozo, e ganharam aposentadoria especial por isso. Vcs puliça tão se lixando pro país, contanto que a sua migalha esteja garantida. Com a migalhinhas que recebem de troco dos banqueiros vcs votam no bozo e espancam trabalhores e os professores(as) dos seus filhos quando eles vão às ruas reinvidicar os mesmos direitos que vcs, e que então são chamados de privilégios. Vcs são capitães-do-mato que se vendem baratinho. Nem precisava dizer que votaram no bozo que todo mundo sabe, trouxão.

  • wood | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 13h58
    11
    1

    pedro taques passou mas a merda que ele deixou ainda fede. quam amandou acreditar em promessas, são pessoas com um nome dentro do estado e dentro da segurança publica e acreditou em um conto de fadas contados por alguem com gargo eletivo, olha o que deu. ha nos estamos em mt.

  • Ademar Adams | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 12h27
    8
    5

    Que dia Riva será condenado em 2ª instância? Desse jeito temos mesmo de gritar: LULA LIVRE!

  • Ares | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 11h34
    10
    4

    Cada idiota que aparece lula é ladrão corrupto provado e comprovado arrebentou com o Brasil larga de ser trouxa até porque nos Policiais votamos em BOLSONARO

  • Ares | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 11h32
    18
    0

    Políticos corruptos roubam milhões bilhões e são agraciados com a delação premiada os PMs também tem direito da delação premiada

  • Fernando | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 11h27
    19
    2

    Corporativismo esse é o nome. Muito utilizado na medicina também.

  • José do Cilindro | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 11h24
    22
    1

    Esse MINISTÉRIO PÚBLICO TEM QUE FECHAR AS PORTAS.NÃO SERVE PARA NADA....QUE VERGONHA. ....

  • Cuiabano | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 11h19
    19
    1

    Chega de fantasia, Delegados em conluio com juiz inclusive falando diretamente ao telefone no momento de busca e apreensão e prisão, operações pirotécnicas, Denuncias sem qualquer fundamento legal, fantasiosas, inverídicas, gasto de dinheiro publico, prisões desnecessárias e arbitrarias, para finalizar em nulidades e absolvições. Comprovado a aubisividade, deve sim perder os cargo, e os autos salários, repondendo civel e criminalmente pelos ilicitos praticados...é o meu entendimento

  • Alinor | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 10h07
    31
    1

    Já pensou se existisse algum órgão que investigasse o o MP. Quanta maracutaia acharia lá?

  • pantaneiro | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 10h03
    27
    2

    KKKKKKK, reafirmo: só o MINISTERIO PUBLICO FEDERAL E A POLICIA FEDERAL para nos ajudar a moralizar este MP Estadual!

  • Sugiro aos PMs colocar a culpa no Lula | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 10h00
    10
    14

    Lula é a chave de saída. Delatem o Lula e os processos contra vcs se extinguem. Funcionou assim na Lava Jato, deve funcionar na grampolândia também. Fica a dica.

  • Advogado Criminalista | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 09h48
    1
    29

    O Ministério Público não é obrigado a fechar um acordo de colaboração premiada. Um pena que o Presidente da OAB não sabe uma questão tão simplória como esta, uma pena.

  • aurelindo | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 09h48
    32
    0

    O MP é um lobo na pele de cordeiro!!! Todos sabem que dentro do GAECO várias operações ocorreram "barrigas de aluguel", contudo fazem vista grossa em querer investigar. Tenho certeza que a delação desses militares, mesmo que culpados em crimes, iriam trazer à baila o envolvimento de membros do MPMT, e certamente por isso foram rejeitados pelo MP.. Aliás o MP é a instituição menos fiscalizada, faz tudo o que quer e ninguém fala nada. Parabéns ao TJMT pela postura e a OAB pela incansável busca de defender à sociedade...Pelo jeito o "pau vai feder" pelas bandas do MP

  • José | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 09h38
    30
    1

    Interroga investiga investiga investiga e nunca sai de onde está processos quando tem políticos envolvidos não termina já que mato grosso não tem leis para punir políticos

  • Morris | Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 09h27
    42
    2

    Mpe está até o talo envolvido ... Tem que colocar alguém ímparcial. Fica a dica

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS