13 de Agosto de 2020,

Política

A | A

Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 16h:12 | Atualizado:

TAQUES NO PPS

PPS assegura apoio a reeleição de Taques e planeja eleger 1 deputado federal em MT

Deputado Roberto Freire alega que mudança na direção da sigla em MT, com Marco Marrafon assumindo a presidência, faz parte de uma movimentação nacional do PPS


Da Redação

taques-freire.jpg

 

O deputado federal e presidente nacional do PPS, Roberto Freire, afirmou que gostaria de ver o governador Pedro Taques (PSDB) no seu partido. O parlamentar disse que há muitos anos atrás fez este convite ao chefe do executivo estadual, e salientou que caso ele queira mudar de legenda, o fará novamente.

“Já convidei o Taques há muito tempo, quando ele ainda era membro do Ministério Público. Ele não era ainda político. Ele fez uma escolha, credenciou-se e hoje é governador. É claro que se ele tiver qualquer ideia de que pode ir para outra agremiação, não tenha dúvida de que seremos os primeiros a fazer um convite”, afirmou o presidente do partido em entrevista a Rádio Capital FM (101,9).

De acordo com Freire, a tendência é de que o PPS continue na base de apoio ao governador no processo eleitoral de 2018. O parlamentar destacou que as mudanças que resultaram na saída de Percival Muniz da presidência estadual da sigla, substituído pelo secretário de Estado de Educação, Marco Marrafon, foi atendendo a uma movimentação nacional.

“Não posso definir qual será a definição do PPS em Mato Grosso. Tudo indica que será como da vez anterior, manter o apoio ao governador Pedro Taques. A mudança na comissão que ficará encarregada de reestruturar o partido e preparar o congresso estadual foi feita atendendo um movimento nacional, que tem uma presença boa em Mato Grosso, para mostrar que o PPS está aberto a esta integração”, disse.

Freire afirmou que o intuito do partido é focar nas eleições para deputado federal, cargo pretendido por Marrafon nas eleições deste ano. Para o presidente nacional do PPS, a postura é devido a questões, como a cláusula de barreira.

“Se você me perguntar o que eu penso, tenho uma definição que a nossa prioridade seja eleger deputados federais. Estamos enfrentando a cláusula de barreira e teremos no futuro o fim das coligações. Precisamos fortalecer o partido. A cláusula de barreira é relativa aos deputados federais no Brasil a fora. Nossa prioridade é eleger um deputado em cada estado. Se conseguirmos isto, será uma grande vitória. Vamos esperar que Mato Grosso contribua para esta vitória”, completou.



Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • antonio carlos | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 17h11
    4
    4

    Esse Roberto Freire vendeu o partido ao sultão anão... agora o PPS está nas mãos do PSDB... Os golpistas se atraem, mas o povo não é "bobó cheira cheira". Na urna daremos o troco em toda essa turma que acabou com MT.

  • Cumadre Nhara -do bairro Lixeira | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 16h58
    5
    3

    Eu não sabia, que é partido que eleje os políticos e não o povo. PEDROCA PIROU. ACORDA QUEM ELEGE É O POVO E NÃO QUEREMOS MAIS VOCÊ TRAÍRA DE COMPANHEIRO DE PRIMEIRA HORA. AGORA É MAURO MENDES GOVERNADOR 2018, JAYME CAMPOS SENADOR 2018, E JÚLIO CAMPOS DEPUTADO ESTADUAL 2018. ( EU ERA FELIZ E NÃO SÁBIA ).

  • ivo | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 16h57
    3
    1

    "isenção fiscal do agronegocio é de 4,9 bilhoes, isenção do PRODEIC é de 3,5 bilhoes, o fex devolver 500 milhoes os 4,5 bilhoes é prejuizo para o contribuinte de Mato Grosso..aumento de repasses para os Poderes de 88%. MS e GO cobram ICMS dos produtores..."

  • alexandre | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 16h50
    5
    2

    vai perder, se juntando a rejeição de 68%....

  • silva | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 16h29
    10
    9

    partidinho so não vão elegerem ninguém, esse tropa nasceu morto, ainda mais apoiando essa curujinha do brejo.

  • Observador | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 16h20
    10
    8

    Esse tal de Roberto Freire falando essas asneiras trata o povo como se fosse idiota.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS