29 de Maio de 2020,

Política

A | A

Segunda-Feira, 30 de Março de 2020, 10h:20 | Atualizado:

COMÉRCIO FECHADO

Prefeito se revolta com promotor em MT: "vão comer na casa dele"

Após dizer que preferia morrer com barriga cheia, prefeito gera nova polêmica


Da Redação

sapezal-folhamax.jpg

 

Prefeito de Sapezal (distante 499,5 quilômetros de Cuiabá), Valcir Casagrande supostamente "detonou" o promotor de justiça João Marcos de Paula Alves, que pediu e conseguiu na Justiça  suspensão de parte de um decreto expedido por ele para flexibilizar medidas de isolamento social recomendadas pelo Ministério da Saúde para frear a disseminação do novo corona vírus. “Na segunda [30], os comerciantes vão vir rasgando em cima dele”, é possível ouvir num áudio de WhatsApp cuja autoria e divulgação foram atribuídas ao prefeito, que teria confirmado o ato à imprensa.

Na decisão atacada pelo prefeito, o juiz Daniel de Souza Campos determina suspensão de trechos do decreto 37/2020 que autorizavam abertura das casas noturnas e empresas de buffet e cerimonial, organizadoras de festas, além de bares, já a partir da próxima sexta-feira (5), junto com retorno de academias e similares. Num tom agressivo e ameaçador, cheio de frases nem um pouco republicanas — visto ser uma virtual autoridade eleita falando de um servidor público de órgão de controle —, a voz atribui à Promotoria da cidade responsabilidades em caso de desabastecimento que supostamente acontecerá com a paralisação de todas as atividades não-essenciais, como preconiza a OMS (Organização Mundial de Saúde), seguida em todo o Ocidente.

“Eu quero ver esse promotor, na segunda-feira, onde é que ele vai se enfiar. Os comerciantes vão vir rasgando em cima dele, eu quero ver o c... de cotia assobiar. Eu vou fazer o quê? Fiz a minha parte. O que eu podia fazer, eu fiz. Agora esse povo aí vai fazer o quê? Eles acham que não... que temos que deixar fechado. A população vai ficar com fome e vai lá na casa dele comer. Eu fiz o que eu pude para a coisa andar”, consta no arquivo de mensagem instantânea.

Casagrande disse que enviou a mensagem somente a um amigo que ele acreditava que não divulgaria o áudio, além de afirmar que não se tratou de um ataque pessoal ao promotor. “Não tem nada a ver com o promotor. Eu tenho uma posição, ele tem outra e cada um tem suas ideias. Nós não podemos ficar criando atrito, prefeito com promotor, com juiz. Não tem atrito. Isso é sacanagem de gente da oposição, que fica estressando por nada”, disse, mantendo, entretanto, posição a favor do decreto por esse estar alinhado ao decreto do governador Mauro Mendes (DEM) que, no entendimento dele, caminha no mesmo sentido.

O prefeito garantiu que não vai recorrer da decisão e irá acatar as determinações do magistrado da cidade, que prevê multa diária de R$ 1 mil em caso de descumprimento. O despacho alude aos posicionamentos do presidente Jair Bolsonaro feitos em pronunciamento oficial chamando a Covid-19 de “gripezinha ou resfriadinho” e do próprio governador. “Seja em decorrência dos mais recentes posicionamentos emitidos publicamente pelo presidente da República, seja pela emissão do decreto nº 425/2020, pelo Governador do Estado de Mato Grosso, o questionado decreto municipal nº 037/2020 instaurou risco de danos incomensuráveis à realidade local frente à pandemia global”, consta em trecho da decisão.

OUTRO LADO

Em nota, a Associação do Ministério Público de Mato Grosso reagiu as declarações do promotor. "Assim, incorre, a nosso ver, em açodado equívoco o Senhor Prefeito de Sapezal, ao expender comentários imerecidos sobre a atuação do referido colega de Ministério Público, os quais não contribuem para a posse da verdadeira dimensão do angustiante problema, nem tampouco para apaziguar os ânimos da população, num momento que exige temperança, racionalidade e responsabilidade, de cuja ordenação o Promotor faz-se mensageiro", citou a entidade.

 

NOTA PÚBLICA

A Associação Mato-Grossense do Ministério Público, em resposta às afirmações feitas pelo Prefeito de Sapezal, Sr. Valcir Casagrande, vem a público tecer as seguintes considerações:

A pandemia do Coronavírus (COVID-19) já acometeu no Mundo mais de 678 mil pessoas, provocando a morte de 31.776 seres humanos, o que nos reveste de profundo pesar e sobreleva os posicionamentos do Ministério Público do Estado de Mato Grosso em defesa da vida dos nossos concidadãos e concidadãs.

Só no Brasil, já foram confirmados 4.006 casos de Coronavírus, com o registro de 116 mortes com ele relacionadas, ressalvando-se que os testes de confirmação têm sido realizados apenas para pacientes internados.

Nesse cenário, o Promotor de Justiça João Marcos de Paula Alves, de Sapezal, atuando na defesa dos direitos à vida e à saúde, adotou, judicial e extrajudicialmente, as medidas necessárias para que as recomendações divulgadas pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial de Saúde fossem observadas no Município de Sapezal, levando em consideração que o isolamento social é a providência de maior relevância e eficácia para conter a propagação dessa grave e preocupante pandemia, neste momento em que o vírus se dissemina com o seu ímpeto inicial entre nós. A cautela ministerial ombreia-se com os esforços empreendidos e propalados pelo Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Sobre o isolamento social, é oportuno registrar que, na data de ontem, o próprio Ministro da Saúde, cautelosamente reforçou o pedido para que as pessoas permaneçam em suas casas e resumiu a gravidade do momento ao proferir a frase “Estamos preparados para ver caminhões do exército com corpos”.

É de destacar que o Dr. João Marcos de Paula Alves age na proteção da vida e da saúde, no elevado exercício de suas funções constitucionais e legais, adotando providências para assegurar que as recomendações definidas pelas autoridades da saúde do nosso País possam ser respeitadas e levadas a bom termo, em consonância com a gravidade do problema, fazendo-o com o zelo de observar o seu dever funcional, de modo que as medidas preventivas sejam cumpridas rigorosamente no âmbito da sua atuação.

Assim, incorre, a nosso ver, em açodado equívoco o Senhor Prefeito de Sapezal, ao expender comentários imerecidos sobre a atuação do referido colega de Ministério Público, os quais não contribuem para a posse da verdadeira dimensão do angustiante problema, nem tampouco para apaziguar os ânimos da população, num momento que exige temperança, racionalidade e responsabilidade, de cuja ordenação o Promotor faz-se mensageiro.

Por essas razões, a Associação Mato-Grossense do Ministério Público exorta o Prefeito de Sapezal à retomada do diálogo respeitoso e da conjugação de esforços para conter o avanço dessa grave pandemia, a fim de que, nestes momentos primeiros, os mais angustiantes, adotemos medidas e regramentos aos quais todos os homens de bem deste País devem apor o seu consentimento.

Nessa linha, é que rogamos por bom senso e lucidez, lembrando que o mês de abril se apresenta como o mais cruel dos meses, germinando lilases de terra morta, parafraseando o genial T. S. Eliot.

 

Márcio Florestan Berestinas

Diretor de Defesa Institucional

 

Rodrigo Fonseca Costa

Presidente da AMMP

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • Teodorico Montemayor - CP-45 | Segunda-Feira, 30 de Março de 2020, 13h59
    4
    0

    JULIO ARRAIS, a sua maconha tá estragada? Tá sem grana pra comprar mais? Terminou a mamata e perdeu a boquinha? Quero só ver esse povo que tá apavorado, só fazendo asneiras, dizendo que esse viruleco vai fazer isso e aquilo, quando der em nada, como irão consertar as cagadas que estão fazendo? Igual ao desembargador Perri, que contrariou um decreto de MAURO MENDES (outra m... mas aqui correto), quando perceber a asneira que fez? Hoje saiu na mídia que o governo suplementou o judiciário em alguns milhões de reais. UMA MÃO LAVANDO A OUTRA? TROCA E APAGAÇÃO DE FAVORES ESCUSOS? QUE VERGONHA DOS PODERES DESSE ESTADO!

  • Julio Arrais | Segunda-Feira, 30 de Março de 2020, 12h44
    3
    10

    Quando a morte campear o Estado de Mato Grosso, todos os seguidores do Bolsonaro que possuem cargos públicos devem ser cassados, impedidos a começar pelo Governo do Estado de Mato Grosso. Temos certeza que quando formos impedir o Mauro Maldade, o imbecil do planalto já terá seu pedido de impedimento aceito pelo presidente da câmara. Assim será.

  • Amaral de souza | Segunda-Feira, 30 de Março de 2020, 12h01
    4
    10

    Esse prefeito tinha de ser lançado aos porcos...

  • Cuiabano | Segunda-Feira, 30 de Março de 2020, 12h00
    5
    1

    ....a palavra convence, mas o exemplo arrasta! Que o diga a grampolandia que esta próximo de fazer novo aniversário.

  • jose a silva | Segunda-Feira, 30 de Março de 2020, 11h12
    8
    4

    Essa Associação de m... juntamente com seus associados devem ir a m... também! Se o povo for corajoso da uma taca nesse juizeco e o expulsa daí, acampa em frente a sua casa, faz algo! Esse povo acha que é DEUS? Estão lá pra servir à sociedade e não se servir dela! São funcionários e servidores do povo e não o contrário! Eu como cidadão de MT sinto extrema vergonha no lugar desse povo, do judiciário, por suas atitudes mesquinhas e covardes e que não condizem com a realidade! Estão fazendo estardalhaço por pouca coisa, tempestade em gota d'água! Esse viruleco não é nem 10% do que apregoam! Matou mais de 30 mil pessoas no mundo? Tem doenças e outras causas que matam muito mais! Um só avião que cai mata mais de 100 na hora e de uma vez só! Por que fecham rodovias então? Matam muito mais! POLITICAGEM INTERESSEIRA DO JUDICIÁRIO, DO LEGISLATIVO, TODOS MANIPULANDO E MANIPULADOS! VERGONHA!

  • Pacufrito | Segunda-Feira, 30 de Março de 2020, 11h11
    10
    3

    Ja falei aqui e vou repetir, a população deveria ir a porta destes imorais, eles querem tudo fechado, porque sabem que o seu esta garantido, o salários destes imorais dia 30 de cada mês esta na conta. chega de ser refém destes imorais, tem que ir para frente da casa dele mesmo e exigir que ele de uma solução, eles só sabem proibir, dar sugestão de como resolver, não fazem.

  • analista social | Segunda-Feira, 30 de Março de 2020, 11h07
    5
    11

    ESSE PREFEITO ESTÁ INSTIGANDO A POPULAÇÃO CONTRA O PROMOTOR DE JUSTIÇA, ISSO É CRIME, ESTÁ CRIANDO UM CLIMA DE REBELIÃO EM SAPEZAL, PROVANDO QUE ELE QUER O CAOS NA CIDADE. ESSE DESEQUILIBRADO DESSE PREFEITO TEM QUE SER PRESO IMEDIATAMENTE.

  • Critico | Segunda-Feira, 30 de Março de 2020, 11h05
    10
    3

    PARABÉNS PREFEITO. QDO ALGUÉM PEDIR AJUDA MANDA NA PROMOTORIA NO GABINETE DO JUIZ. ELES RECEBEM SEUS POLPUDOS SALAROS SALARIOS O RESTO É O RESTO

  • Paolo | Segunda-Feira, 30 de Março de 2020, 10h44
    11
    4

    Certíssimo o prefeito parabéns.

  • Coronavirus | Segunda-Feira, 30 de Março de 2020, 10h33
    20
    23

    MP tá na hora de representar criminalmente esse PREFEITO que só fala ASNEIRA....TÁ NA HORA.

  • Marlova | Segunda-Feira, 30 de Março de 2020, 10h31
    10
    19

    Só isso? O C* do Cotia não mandou prender o imbecil?

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS