29 de Maio de 2020,

Política

A | A

Terça-Feira, 31 de Março de 2020, 11h:40 | Atualizado:

"CARDUME DE TRAÍRAS"

Presidente do Indea é exonerado por desentendimento com secretário de MT

Novo titular do orgão é ex-assessor de Dilmar Dalbosco


Da Redação

cesarmiranda-tadeu.jpg

 

O médico veterinário Tadeu Mocelin foi exonerado do cargo de presidente do Indea (Instituto de Defesa Agropecuária) na manhã desta terça-feira (31). A equipe de comunicação do governador Mauro Mendes (DEM) não divulgou nenhum comunicado acerca de quais seriam os motivos.

Nos bastidores, porém, a especulação é que o cargo será entregue a algum filiado ao PV. O novo presidente da autarquia é Luiz Fernando da Silva Flamínio, ex-assessor do deputado estadual Dilmar Dalbosco (DEM).

Também existem rumores de que Tadeu, que é filiado ao DEM, teria tido um desentendimento com o secretário de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, pelo fato de que as taxas sanutárias de Defesa Animal seriam repassadas ao Imac (Instituto Matogrossense de Carnes) e não mais ao Indea resultando num "baque" de R$ 6 milhões ao ano nos cofres da autarquia Servidor de carreira do órgão, Mocelin desempenhou a função de chefe da ULE (unidade local de execução) de Aripuanã durante 21 anos.

Em nota no grupo de servidores do Indea, o próprio Tiago Mocelin alude a um “desentendimento com o secretário Cesar Miranda, sobre o Imac” que teria sido o verdadeiro motivo, em meio a “uma articulação política muito grande, pois há menos de 15 dias fomos elogiado pelo próprio  governador pelo trabalho que vinha sendo feito”. Em tom ameno nas palavras, ele agradece “o imenso apoio” recebido por todos no exercício da função.

“Ia me manifestar amanhã, após D.O. [Diário Oficial], mas já que é de conhecimento de todos, quero primeiramente agradecer imensamente pelo apoio de todos vocês, que não mediram esforços para somarmos juntos, apesar das dificuldades financeiras e quero dizer que nossos esforços e o pouco que fizemos são reconhecidos por todo o setor produtivo (Famato, Acrimat, Sindifrigo, vários deputados a quem eu agradeço) que hoje se manifestaram a nosso favor, à nossa continuidade”, escreveu.

A nota segue com Mocelin expondo o que chama de “bastidores da política” e seu, palavras dele, cardume de traíras. “Durante o dia de hoje [ontem], só tentei fazer com que o governador me ouvisse, mas não consegui, acho (pelo que me falou um deputado) pelo fato de ele concordar que realmente estávamos fazendo um bom trabalho”, revelou.

Por fim, o exonerado afirmou que pegou o Indea com uma dívida de mais de R$ 4 milhões, mas conseguiu virar o ano praticamente zerado, apesar de toda a crise em Mato Grosso.

“Lutamos muito para melhorar as nossas atividades, tanto que está custando os nossos cargos. Mas não poderia me acovardar com a perda de recursos que o Indea terá. Como sempre falei, nunca me deixei levar pelo ego e voltar a trabalhar como técnico em nada muda. Agradeço de coração a cada um de vocês, agradeço por ter conquistado novos amigos e isso sim é para sempre. Sempre dei meu máximo, no mínimo que fiz”, afirmou.

 

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • Pedro | Terça-Feira, 31 de Março de 2020, 23h48
    2
    0

    José Luís Flamingo não seria esse o nome do rapazinho? Mauro Mendes se arrependerá amargamente por essa jogada dos coronéis.

  • Covid | Terça-Feira, 31 de Março de 2020, 23h40
    2
    0

    esse luizinho tava roubando pra caramba como secretário de patrimonio da assembleia legislativa. O cara é um gato gatuno mesmo !! tomara que exonerem todos aqueles parasitas que estão com ele lá. Pessoal do Indea, tomem cuidado, ABRAM O OLHO

  • Adriane de Oliveira | Terça-Feira, 31 de Março de 2020, 14h48
    16
    1

    E governador Mauro Mendes, infelizmente você nomeou alguém que conseguiu acabar com a secretaria de administração e patrimonio da assembleia legislativa (não entende de nada, só de fazer coisas assombrosas) e investigado pelo Gaeco. Daqui a alguns meses vai arrepender de atender pedido do deputado oportunista de MT.

  • Servidora | Terça-Feira, 31 de Março de 2020, 14h16
    19
    1

    ORAS ORAS ORAS QUE M... O GOVERNADOR MAURO MENDES FEZ HEIN?!? QUE LAMBANÇA... EXONEROU UM MÉDICO VETERINÁRIO CONCURSADO DE CARREIRA E DO PRÓPRIO PARTIDO POR UM ADVOGADO NADA A VER COM O INDEA E INVESTIGADO PELO GAECO? DO PESQUISAR NO GOOGLE ESSE TAL DE LUIZ FERNANDO FLAMÍNIO QUE É CRIA DO DILMAR DAL BOSCO??? COITADO DOS SERVIDORES DO INDEA E DOS PRODUTORES RURAIS QUE VÃO PAGAR CARO POR ESSA POLITICAGEM. MAURO MENDES SINTO TE INFORMAR MAS SEU GOVERNO ESTÁ DESABANDO PORQUE TEM SECRETÁRIO PUXA SACO QUE SÓ PENSA EM DINHEIRO.

  • Mariana | Terça-Feira, 31 de Março de 2020, 13h32
    20
    0

    É lamentável que uma pessoa que estava fazendo um ótimo trabalho seja exonerado por ter lutado para melhoria da sua Autarquia(uma vez que é concursado é sabe da necessidade), por não ter se rendido a políticagem. Mas assim é a política, não leva em conta nem ao menos o currículo para quem vai exercer um cargo, coloca pessoas sem conhecimento técnico. Simplesmente coloca uma pessoa que vai baixar a cabeça e fazer só o que eles querem. Parabéns ao governo do Estado esta bem assessorado!!

  • Flávio | Terça-Feira, 31 de Março de 2020, 13h07
    21
    0

    Querem destruir o Indea, uma autarquia reconhecido pelo governo federal como atividade essencial e orgão ofical de defesa agropecuária de Mato grosso em detrimento de um invencionismo chamado Imac que tem 06 funcionário comissionado. É bem Mato Grosso das velhas raposas politicas. Que os produtores rurais do estado saibam quem é esse Cesar Miranda

  • Juliano | Terça-Feira, 31 de Março de 2020, 13h06
    19
    1

    O Tadeu médico veterinário de carreira do órgão, unificou o Indea com sua humildade, não se acovardou quando tentaram dar um cala a boca nele retirando o financeiro da autarquia e disse não aos planos maquiavélicos de um grupo de gatos pingados desse governo, Mauro mendes esta cercado por puxa sacos que só se preocupam com o salários que recebem e jetons, estes sim são os PARASITAS que o guedes mencionou, nada produzem, nada fazem pela coletividade. Parabéns Tadeu a história dessa exoneração só conta a seu favor e abre uma ferida num governo que quer fazer a coisa certa mas tem tubarões e e velhas raposas acomodadas em secretarias só querendo ganhar e nada produzir. Nós servidores agradecemos seu empenho e continuaremos juntos. E QUE O APADRINHADO QUE VIER NÃO TENTE FAZER DO INDEA UM PULEIRO PALANQUE POLITICO AQUI SE TRABALHA COM SERIEDADE.

  • Juliano | Terça-Feira, 31 de Março de 2020, 13h00
    23
    0

    Numa rapida consulta no Google sobre quem é: Luiz Fernando da Silva Flamínio a sociedade mato grossense vera que o governo mauro mendes sequer se preocupa com a economia. Tira um servidor exemplar de carreira concursado, médico veterinário, com vida ilibada e coloca um comissionado que custara muito mais aos cofres públicos e que é investigado pelo GAECO e nem tem formação especifica da area fim que é o Indea. Fala logo Mauro mendes que vc quer acabar com o Indea e os produtores rurais. Essa sua ação foi uma cagada para entrar na história, vc sera responsabilizado pela quebra da agropecuaria no Estado governador pela birra particular do seu secretario Cesar.

  • Roberto Almeida | Terça-Feira, 31 de Março de 2020, 12h58
    22
    0

    Nolasco e César Miranda, dupla de causar medo aos seus auxiliares. Conspiração 24 horas.

  • Waldemir | Terça-Feira, 31 de Março de 2020, 12h11
    29
    0

    Infelizmente a política é um antro de canalhas, quem perde é o INDEA..

  • Teresa | Terça-Feira, 31 de Março de 2020, 11h51
    4
    33

    Já foi tarde, bem era para ser nomeado...

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS