06 de Agosto de 2020,

Política

A | A

Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 09h:25 | Atualizado:

ÁUDIO CONSTRANGEDOR

Secretário depõe no MPE e entrega documento em que Jajah diz ficar com VI de R$ 65 mil

Entre os nomes apontados pelo tucano está o do conselheiro afastado, Antônio Joaquim


Da Redação

jajah-wilson.jpg

 

O deputado estadual licenciado e secretário de Estado de Cidades (Secid), Wilson Santos (PSDB), depõe neste momento na sede do Ministério Público Estadual em relação a um áudio em que seu suplente na Assembleia Legislativa, Jajah Neves (PSDB), o acusa de receber de volta uma Verba Indenizatória mensal de R$ 65 mil. Logo em seguida, Jajah prestará esclarecimentos sobre a gravação feita pelo jornalista Arthur Garcia, que era seu funcionário e hoje é repórter do programa Pop Show (TV Bandeirantes).

Os dois são ouvidos pelo promotor Mauro Zaque, que mantém toda investigação na esfera civel em sigilo. Wilson Santos adiantou que irá negar que tenha recebido de qualquer forma a volta da VI.

Ele entregará um documento registrado em cartório em que Jajah garante que recebe o benefício. Wilson Santos também sugeriu que o MPE interrogue os suplentes à época em que ele foi deputado federal e estadual noutros mandatos.

Entre os nomes sugeridos pelo tucano para depor ao Ministério Público está o conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Antônio Joaquim, um dos maiores adversários políticos do seu principal aliado, o governador Pedro Taques (PSDB). “Eu sei é da minha vida. Em 30 anos de vida pública, em três vezes eu deixei meu mandato para que os suplentes assumissem. Em 1993, fui para a Prefeitura com o Dante e o Antônio Joaquim assumiu por um ano. Em 2000, sai por quatro meses e o deputado José Magalhães assumiu. E depois, em outra situação, o Lino Rossi assumiu meu lugar. Vou sugerir ao Ministério Público que os convoque, para que eles, na condição de suplentes, falem como era meu comportamento em relação a estas verbas”, afirmou.

Wilson afirmou que não recebe nada da Assembleia Legislativa de Mato Grosso. O secretário afirmou que inclusive optou há 23 anos por deixar de receber uma aposentadoria a que teria direito.

Ele também aponta que quem deve se explicar é seu suplente. “Não tenho nada a ver com esta história. Esta relação não existe comigo. Hoje, sou secretário de Estado. Esse dinheiro não cai na minha conta e a Assembleia não paga para o deputado estadual Wilson Santos e sim para o Jajah Neves. É ele quem tem que dar satisfação. Para ter ideia, eu poderia estar recebendo sim há 23 anos o Fundo de Assistência Parlamentar (FAP), que é aquela pensão precoce para deputado estadual. Eu nunca aceitei. Abri mão nesse período de R$ 6 milhões. Porque eu pegaria dinheiro agora?”, concluiu.

 



Postar um novo comentário

Comentários (23)

  • Benedito campos | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 14h26
    3
    1

    QUEM DISSE QUE DOCUMENTOS REGISTRADOS EM CARTÓRIO SERVE COM PROVA.

  • globeleza 2017 | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 14h17
    4
    1

    Esse Jaja já nao era la essas coisas....agora entao, nao se elege nem pra presidente de bairro.

  • ZE RUELA | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 14h03
    4
    0

    Seja homem pelo menos uma vez na vida..já...já.MOSTRA AS PROVA Q VC FALOU QUE TEM DESTA GRSNA Q VAI PRO W.S..

  • Carlos Nunes | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 13h34
    4
    0

    Ih! Essa é fácil de resolver...é moleza. É só seguir o áudio. O Jajah dizia: 3 dias antes de sair o dinheiro, ele ligava cobrando o dinheiro...é só cruzar os telefonenas. O difícil vai ser saber que Telefone/celular foi usado. O seguinte passo é seguir o rastro do dinheiro da VI. Se o negócio ficar difícil é só contratar um bom detetive, tipo Sherlock Holmes. Ele descobre tudo e mais um pouco. Fuçando bem fuçado descobre...só fuçação meia boca é que não descobre nada.

  • Lúcio | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 12h46
    5
    0

    Quando era vereador o negócio era chique quando não era 50 era 100%.

  • Marcao | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 12h09
    7
    1

    Esse jajah é uma piada.... Volta pra Couto Magalhães jajah pedir esmola pra gravar dvd no rota 8. Me poupe Tentou ser cantor não virou.... Tentou ser vereador, o máximo que conseguiu foi uma 5 suplência... Tentou ser deputado o máximo que conseguiu foi suplente.... Melhor projeto que apresentou foi pra colocar bebedouro em boate... Tá de brincadeira Volta pra Couto e volta pedir que vc ganha mais....

  • luiz | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 11h53
    7
    0

    ta bom que o Wirso vai assumir alguma bronca. Esse ai mente até se for na frente de DEUS!

  • José | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 11h50
    5
    1

    Quebra o sigilo bancário dos dois aí só rastrear o dinheiro para onde foi! Se o Secretário não deve, então coloque o sigilo bancário a favor do MP!

  • Tom Araújo | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 11h47
    4
    1

    Sangue suga.

  • PANTANAL | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 11h39
    5
    0

    SO MALA

  • Contribuinte | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 11h37
    7
    2

    Fazer uma declaração e registrar em cartório? Só pode ser piada!

  • Gilmar | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 11h00
    26
    1

    Quem desvia dinheiro público deve ser julgado como crime hediondo. E essa lei já passou da hora de ser aprovada.

  • Alinor | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 10h45
    22
    1

    Pelo que ando vendo nos comentários ultimamente o MPE anda bem desacreditado na gestão Taques heim...kkkkkkkkkkk

  • decedido | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 10h27
    19
    2

    Sabe o que é menosprezar a inteligencia de uma outra pessoa? É essa atitude do WS em apresentar ao promotor Mauro Zaque registro em cartório do Jájá e pedir para interrogar suplentes anteriores para provar que é inocente! Me poupe!

  • jocadomas | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 10h18
    18
    1

    por acaso cartorio manda cumprir promessa??????? fala serio, pinoquio, eu ja escrevi carta pra quenga prometendo casamento e ate hoje não cumpri, rindo ate 2035, os caras vão em cartorio e registram dizendo que vão ficar todo o mandato no cargo e na primeira chance de mudar de emprego (cargo) se manda, vsf bicudo, ate na mentira vc é craque, disse no começo do ano passado que ia ter gente trabalhando no COT pari no dia 31 de janeiro de 2007, esta nos jornais da epoca, e ja faz 1 ano e cd????? vai vir aqui no chapeu do sol pedir voto, vou humilhar vc

  • Luiz Barbosa | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 10h12
    13
    0

    Esse documento foi redigido e registrado quando?

  • Gilmar | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 09h58
    22
    4

    O passado não enteresa aqui, vamos investigar o hoje. E só provar que não recebe e ponto.

  • elias | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 09h54
    24
    0

    A Ta..me engana que eu gosto..papel carimbado por cartório vale alguma coisa..fala sério...

  • Analista Político | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 09h47
    25
    1

    Quero ver se vai conseguir engabelar do Mauro Zaque, quero ver!

  • servidor | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 09h43
    26
    1

    MP só não condena se não quiser . Esta na cara a malandragem escancarada senhores ..e diga-se de passagem uma vergonha. Esse Jaja num país serio tinha que sair algemando da assembleia , contando que é ele o titular do cargo. Esse suplente é um ridiculo

  • Manu | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 09h43
    23
    1

    Como é bom ser protegido de quem manda no MPE né? Qual a validade dessa carta entregue pelo Wilson Santos? Ta zombando da cara do MPE e de toda sociedade. VERGONHA DESSE MPE. Não vai virar nada isso aí.

  • Julio Santos | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 09h37
    24
    0

    Se o secretário WS recebe ou não a verba, não sabemos. Más, o suplente JN disse, em alto e bom som que repassa. WS se gaba de estar há 30 anos na vida pública e seu patrimônio ser compatível com o que ganha. Não tem como sabermos. É que, WS além de político, é empreendedor/agricultor. Dizem por aí que é um dos grande plantadores de "laranja" no Brasil. Imagino eu que deve ser lá pelo Estado do Amazonas, só pode!?

  • Observador | Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018, 09h32
    30
    0

    Documento registrado em Cartório, isso só pode ser piada? Quer documento mais hábil que a Voz do Jajah dizendo que passa a verba para o Wilson?

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS