15 de Agosto de 2020,

Política

A | A

Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 12h:35 | Atualizado:

REGISTRO DE PONTO

Servidores podem ter 1/3 dos salários cortados

Atrasos e faltas devem ser justificados aos susperiores

webponto.jpg

 

A fim de resguardar a regularidade nas atividades internas e no atendimento ao público, a Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) expediu orientação técnica aos órgãos do Governo de Mato Grosso sobre os procedimentos adequados para o controle de assiduidade dos servidores estaduais.

Um deles é que o registro de frequência deve ser efetivado por sistema eletrônico e biométrico (Web Ponto) fornecido pela Secretaria de Estado de Gestão (Seges). Os órgãos que ainda não aderiram à ferramenta oficial devem procurar a Seges o quanto antes para as devidas tratativas.

Na orientação, a CGE destaca que o servidor tem o dever de justificar tempestivamente à chefia imediata os atrasos, as ausências ou saídas antecipadas, bem como não se ausentar do local de trabalho após o registro de ponto, exceto se autorizado pelo superior imediato, sob pena de desconto de 1/3 (um terço) do salário. 

A orientação traz também as regras quanto à possibilidade de flexibilização de jornada de trabalho, compensação de horas por atrasos ou faltas ao trabalho, situações possíveis de ausência no trabalho sem desconto de remuneração (como doação de sangue, alistamento eleitoral, casamento, falecimento de cônjuge etc), entre outras peculiaridades.

A orientação técnica é resultado de capacitações realizadas pela CGE nos anos de 2016 e 2017 aos servidores lotados nos setores de gestão de pessoal e nas Unidades Setoriais de Controle Interno (Unisecis) para aprimorar o conhecimento acerca da legislação, da doutrina e da jurisprudência relacionada à gestão de capital humano nas instituições públicas estaduais.

Nas capacitações, ficou evidenciada a necessidade de elaboração de orientação relativa ao tema controle de frequência para zelar pela regularidade na prestação dos serviços públicos. Confira aqui a íntegra da Orientação Técnica 01/2018-CGE.



Postar um novo comentário

Comentários (18)

  • FITIPPALDI SOARES | Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018, 11h08
    1
    0

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK É pra rir ou pra chorar?? essa semana por exemplo, teve um dia que eu entrei no serviço as 13:00 e saí as 02:00 da manhã do dia seguinte, ou seja, 13 horas trabalhadas ininterruptas, vão pagar também minhas horas excedentes?

  • Gilmar | Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 08h08
    1
    0

    Engraçado, os minutos antes do horário e os após horário que muitas vezes fico na escola. O tempo que corrijo provas e preparo aulas das 11:00 As 13 :00 que não dá tempo de ir para casa e voltar de nada vale. E os médicos e outros que batem ponto e vai para seus consultórios particulares. OS SALÁRIOS QUE ATRASAM?

  • Aline | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 22h43
    7
    7

    Eu também estou farta de comparecer nas unidades escolares e não encontrar os gestores. Sempre tem uma desculpa. Principalmente em cidades pequenas onde todos nós sabemos da verdade. E está dura é real situação em que vivemos. Depois os próprios gestores usam de desculpa para esconder em sua própria defesa.

  • Zabrah | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 19h20
    22
    0

    A CGE deve regularizar nosso salário

  • Jo | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 17h34
    48
    1

    É verdade. Quando se trabalha horas a mais ninguém paga as horas extras. É as pessoas que sonham com uma vaga no serviço público e não consegue desfazer dos servidores. Trabalhei por 30 anos, já me aposentei,cumpri com minhas obrigações, mais sempre ficarei na defesa dos irmãos servidores. Sempre quem desdenha quer comprar.

  • Renan | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 16h30
    0
    87

    Funcionários públicos e políticos, cânceres da sociedade. Não servem para nada.

  • maria da guia | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 16h08
    28
    3

    tenho 31 anos como servidora do governo de MT e desde sempre foi cobrado horário de entrada e saída, atualmente está sendo utilizado esse web ponto.Se tem algum orgão que tem essas mordomias não sabia pois SEMPRE foi registrado entrada e saída e se faltasse tinha o ponto cortado e algumas vezes se chegasse atrasada pois tinha algum problema no transito ou outra coisa tinha de voltar pois algum chefe DAS já tinha cortado seu ponto.

  • Hamilton | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 16h02
    1
    15

    Os vabindos eståo desesperado...estão descobrindo os NÓS DE PORCO.

  • Teka Almeida | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 14h56
    53
    1

    Então que se estendam essas regras ao governador, secretários, secretários adjuntos e apaniguados. Pois estamos fartos de ler nos jornais é a falta desses dirigentes nos seus devidos lugares para viagens ou até mesmo reuniões pulitiqueiras em horário de serviço, o que chamam de café da manhã, e nada tem com o referido cargo. Que ALMT também cobre dos desocupados que se julgam deputados a cumprirem seus horários, se faltar corta o ponto e verão que o duodécimo sobrará quase que 80%.

  • Paulo | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 14h49
    20
    6

    Pode cortar sim. Mas nao pode evitar a minha greve branca. Kkkkkkkkkk

  • Maria Flor dos Santos | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 14h46
    18
    3

    Os outros poderes funcionam bem porque tem gestão,tem administrção,e não tem perseguição...Razão pela qual sbem se sair bem...

  • Maria Flor dos Santos | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 14h39
    61
    9

    ENGRAÇADO PARA CORTAR É BEM RAPIDÃO MAS PARA COMPENSAR AS HORAS A MAIS QUE FAZEMOS SEMPRE NINGUÉM VÊ E NEM AGRADECE,MAS SE PRECISAR SAIR MAIS CEDO POR NECESSIDADE LÁ VEM O CORTE...SÓ DÁ PUXA SACO QUE QUER MOSTRAR SERVIÇO ESSES COMISSINADOS DGAs-SE ACHAM MORALISTAS EM CIMA DOS EFETIVOS.

  • Antônio | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 14h39
    10
    3

    Já não revemos mesmo... que cortem...

  • joão josé | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 14h36
    55
    1

    Precisa com certeza cortar na carne, pois os auditores são os primeiros a não chegar no horário e sair antes da hora. olhem as câmeras.

  • alexandre | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 14h22
    20
    3

    mais do mesmo, pelo em ovo...

  • Eleitor Servidor Cansado de Sofrer | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 14h00
    74
    2

    Sou servidor já fazem 11 anos, isso sempre existiu. Sempre tive que que justificar, quando preciso, com atestado médico, atestado de óbito, lista de presença em reuniões fora do setor, lista de presença em cursos ou outras coisas do gênero. Atraso tolerado até 15 min no ponto sempre tive que compeçar no final do expediente. E é cortado mesmo, nunca tive, mas tenho colegas que tiveram o ponto cortado, até injustamente, por falha na verificação da justificativa. Nunca vi errarem para não descontarem. Mas é justo dizer que sempre é ressarcido, na folha do mês posterior é claro. Então não é como essa matéria faz parecer, ninguém dessa gestão inventou a roda, isso sempre existiu e é justo que seja assim. Na grande maioria do servidores, tirando uma parcela pequena e podre que suja a nossa reputação, queremos trabalhar. somo gratos por isso e temos o desejo de melhorar a coisa pública. O Estado já teria deixado de ser viável há muito tempo caso contrário.

  • Helô | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 13h09
    64
    3

    ESSA CGE NÃO TEM O PODER DE COLOCAR OS SALÁRIOS DO SERVIDOR EM DIAS?

  • alexandre | Segunda-Feira, 05 de Fevereiro de 2018, 12h46
    67
    4

    tem isso nos Poderes ? este controle de ponto ?

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS