23 de Abril de 2019,

Política

A | A

Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 18h:47 | Atualizado:

MOBILIZAÇÃO

Sob ameaça de greve geral, servidores param nesta terça-feira em MT

Categorias cobram salários em dia e concessão da Revisão Geral Anual

forum-sindical.jpg

 

Os servidores estaduais de pelo menos cinco categorias vão paralisar as atividades por 24 horas nesta terça-feira (12). Eles ainda promoverão uma série de atos na capital e no interior do Estado.

Entre as categorias envolvidas no ato, estão dos professores e dos servidores da área da Saúde. Servidores da Sema também vão aderir ao protesto.

Os trabalhadores reclamam do parcelamento do salário de janeiro e do 13º de 2018. Ele ainda pedem garantia ao pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) e o não reajuste da contribuição previdenciária.

Em Cuiabá, a concentração será na frente do Tribunal Regional do Trabalho  (TRT), no Centro Político Administrativo, às 14h. A ação ainda deve acontecer em cidades polos no interior.

Conforme o Fórum Sindical, os servidores da Segurança Pública não confirmaram a paralisação, mas farão assembleia. Pela legislação, a Polícia Militar é proibida de fazer greve.

Entre os que já anunciaram a paralisação, estão o Sindicato dos Servidores do Meio Ambiente de Mato Grosso (Sintema), Sindicato dos Profissionais da Área Instrumental do Governo (Sinpaig), Sindicato Servidores Públicos do Desenvolvimento Econômico Social (Sindes), Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde de Mato Grosso (Sisma) e o Sindicado dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep). 

“Não aceitaremos mais atrasos. E mesmo se alguns receberem por faixa, o espírito de solidariedade da nossa categoria será o diferencial de todos na luta por mais respeito. E diante disso os quase 6 mil servidores públicos da Saúde deliberaram pela construção da greve por tempo indeterminado”, disse o sindicalista Oscarlino Alves, presidente Sisma.

Nesta segunda-feira, o Governo pagou até R$ 5,2 mil para todos os servidores públicos ativos e inativos. Ainda estão previstos pagamentos em mais duas datas, com a conclusão da folha somente em 25 de fevereiro. Além disso, os servidores que não receberam o 13º salário em 2018, terão a 2ª parcela paga em 28 de fevereiro.

Na última semana, o governador Mauro Mendes (DEM) sancionou medidas que visam o equilíbrio financeiro do Estado. Alguns dos pontos não agradaram servidores.

Um dele é acerca da concessão da RGA. Com a nova legislação, a correção salarial fica condicionada à existência de capacidade financeira do Estado. 

Entre as medidas de Mendes que desagradam aos servidores, estão a alteração nas regras do MT Prev e a criação da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) Estadual.

Ainda é alvo de demanda o escalonamento salarial, que vem sendo praticado pelo Executivo desde o ano passado. 

 

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • O GOVERNO E FORTE | Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 19h42
    0
    0

    Tem que deser o cacetete nesse povo.

  • Cidadã | Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 00h36
    4
    2

    Não estou aqui defende M. M, mas parece que o povo já esqueceu de Pedro Taques, posa de anjo. Vejamos, se não me falha a memória esse caos foi causado por ele que agora está tranquilo advogando com as contas pagas, enquanto eu estou com tudo atrasado. Meu décimo parcelado. PARA MIM SÓ TEM UM CULPADO CHAMADO PEDRO TAQUES. Não vou culpar Mauro Mendes sozinho não. Se a greve resolver amém, pior que tá não fica.

  • Sociedade | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 20h36
    11
    2

    Os servidores agora levar ferro....GREVE JÁ....TODOS UNIDOS....

  • Marcio | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 20h21
    12
    4

    Só vou parar pq não pagaram meu salário...governadorzinho incopetente

  • Pacufrito | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 20h18
    2
    16

    Uma vergonha, servido público já é uma classe privilegiada, nos últimos anos foi a única classe que teve aumento acima da inflacao, eles querem mais e mais, não se cansam de esfolar a sociedade, uma vergonha, porque não fazem greve para acabar com a festa e as falcatruas da AL que acabou de aprovar restrições para pessoal do judiciário, MP e procuradores a se candidatarem a conselheiro do TCE, esta mesma AL aprovou que um analfabeto pode ser conselheiro, uma vergonha . Porque vcs não fazem greve para boicotar estes bandidos da AL

  • Servidor | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 20h03
    9
    5

    O povo Unido jamais será vencido. os servidores deveriam exigir do presidente e demais deputados que venham a público explicar do porque do engavetamento das CPis que apitam desvios , por exemplo: cartas de crédito do MPMT, berere. Se o valor propalado na imprensa for verdadeiro.....se corrigido como o governo cobra do contribuinte inadimplente.....coloca o salário em dia e sobra troco. Cobrar a justiça resposta quanto a punição e ressarcimento ais cofres públicos das operaçoes de escândalos que culminaram em ações judiciais, que assolaram nosso Estado para chegar ao ponto que chegou.... Os deputados deste Estado tem que sair da zona de conforto e trabalhar. A justiça precisa socorrer o cidadão de bem que trabalha neste Estado e necessite do seu salário para pagar as contas no final do mês, fazendo quem usurpou dinheiro do Estado devolva centavo por centavo.. Só assim podemos sonhar com um futuro melhor. Greve por si só cobrando salario costuma não logra muito êxito. Mas greve exigindo retorno do dinheiro desviado que hoje falta para pagar salário, terá apoio irrestrito da população .

  • Detran | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 19h59
    2
    7

    forum sindical sempre manipulando....e os cambadadas ainda caem nesse papinho....

  • Detran | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 19h59
    2
    6

    forum sindical sempre manipulando....e os cambadadas ainda caem nesse papinho....

  • Marcos | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 19h24
    27
    2

    Cadê o servidores do DETRAN? Se não houver a participação de todos, ficaremos 4 anos sem RGA, teremos o aumento na alíquota do INSS e ainda, a possibilidade da redução da carga horária é salários, inclusive os servidores do DETRAN.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS