15 de Agosto de 2020,

Política

A | A

Sexta-Feira, 27 de Junho de 2014, 21h:53 | Atualizado:

OPOSIÇÃO É FAVORITA

Taques fala no meio do povo e defende renovação em MT e Assembleia

“MT não precisa de meros despachantes do orçamento”, diz candidato


Da Redação

taques-jean.jpg

 Taques promete governo com foco no cidadão e sem corrupção

O senador Pedro Taques foi oficializado na noite desta sexta-feira (27) candidato ao governo de Mato Grosso nas eleições de outubro. O ato político contou com a participação de todos os partidos do Movimento Mato Grosso Muito Mais, composto pelo PDT-PSB-PPS-PV-PSDB-DEM e PTB.

O Solidariedade, que de última hora decidiu mudar de lado e apoiar o deputado estadual José Riva (PSD) ao governo do Estado, também foi representado na convenção pró-Taques. Os vereadores de Cuiabá, Wilson Kero-Kero e Haroldo Kuzai e o secretario municipal de Trabalho, Domingos Sávio, estiveram no ginásio Verdinho, em Cuiabá, revelando assim dissidências no partido.

Taques adotou o discurso de confiança e afirmou que Mato Grosso precisa de um novo conceito de gestão. “Faço o compromisso de trabalhar ao máximo para representar o anseio da população a partir do dia 1º de janeiro de 2015 no Palácio Paiaguás. Quero ser governador e não imperador. Mato Grosso precisa de um Estado mais eficiente, justo e investidor nos setores sociais. Um governador precisa ser facilitador e não dificultador”, declarou para uma plateia de cerca de 1,5 mil pessoas.

A todo momento da convenção, Taques foi aclamado pelas lideranças políticas. O prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), afirmou que o pedetista é o único capaz de implantar mudanças e aprovar um novo ritmo de gestão para Mato Grosso. “Taques é um homem corajoso desde o tempo de procurador da República, quando enfrentou bandidos poderosos. Agora, vai se mostrar capaz de promover avanços na educação, saúde, segurança e construir um Estado mais preparado em infraestrutura para continuar registrando melhores econômicas e sociais”, disse.

Ao defender mudanças drásticas na política de Mato Grosso, Taques defendeu que um amplo processo de renovação alcance a Assembleia Legislativa. “Precisamos de deputados para mudar a estrutura da Assembleia Legislativa. O povo não precisa de deputados que sejam meros despachantes do orçamento. Precisa de fiscalizadores do Executivo e defensores dos anseios sociais”.

Um dos principais apoiadores da candidatura de Taques, o prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT), afirmou que a prioridade em caso de vitória é o fortalecimento dos indicadores sociais. “Mato Grosso não se resume a agronegócio, devemos ser também uma referência no país em educação, saúde  e segurança. Isso será alcançado por meio de uma integração do Estado com os municípios”.

Discurso semelhante foi adotado pelo candidato a vice-governador, Carlos Fávaro (PP). “Mato Grosso não pode ser campeão de produção de arroz, soja, milho e algodão e ter moradores morrendo na porta de pronto-socorro”.

Por outro lado, o presidente do diretório estadual do PSDB, deputado federal Nilson Leitão, exaltou a unidade do grupo político. “Somos muito críticos, mas é importante lembrar que não somos a chapa da raiva. Somos um grupo político que anseia mudanças e assim faremos porque caminharemos juntos rumo a vitória”.

Galeria de Fotos



Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Roberto Dias | Sábado, 28 de Junho de 2014, 06h40
    2
    0

    Renovação com Pivetta, Jaime Campos, Mauro Mendes, Vuolo, Avalone e outras figurinhas carimbadas no palanque e compondo a chapa? Preciso refletir melhor sobre a \"renovação\" propagada....

  • Felipe | Sexta-Feira, 27 de Junho de 2014, 22h40
    2
    2

    Isso aí Taques, renovação com Julio e Jayme Campos, Wilson Santos, Antero Paes de Barros, e outros traquitanas acostumados com conchavos da velha política! Pelo Amor de Deus, quanta demagogia!

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS