Política Segunda-Feira, 29 de Abril de 2019, 23h:30 | Atualizado:

Segunda-Feira, 29 de Abril de 2019, 23h:30 | Atualizado:

Notícia

TCE manda produtor cultural devolver R$ 18 mil em MT

 

Da Redação

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

Com o julgamento pela irregularidade da Tomada de Contas Especial, referente ao Convênio nº 25/2009, o proponente cultural Élcio Lucas de Andrade terá que devolver R$ 18 mil aos cofres públicos estaduais, em valores atualizados. A decisão é da Segunda Câmara do Tribunal de Contas de Mato Grosso, que na sessão de quarta-feira (24/04) considerou que as contas do contrato firmado entre a Secretaria de Estado de Cultura e Élcio Andrade, para execução do projeto "CD Fogo e Paixão", não foram prestadas.

A Segunda Câmara ainda condenou o proponente cultural ao pagamento de multa de 10% sobre o valor atualizado do dano. Determinou à atual gestão da Secretaria de Estado de Cultura que considere Élcio Lucas de Andrade, inabilitado a receber benefícios da Secretaria pelo prazo de cinco anos e que cópia dos autos seja enviada ao Ministério Público Estadual (MPE), para providências que julgar necessárias.

Por unanimidade, a Segunda Câmara acompanhou voto do relator da Tomada de Contas Especial (Processo nº 64645/2015), conselheiro interino Isaías Lopes da Cunha. Segundo o relator, o convênio tinha vigência de 60 dias a partir do recebimento do recurso, que ocorreu em 30/09/2009. O convenente deveria prestar contas 30 dias após o término da vigência, que se encerrou em 16/01/2010, após a prorrogação procedida por meio de um Termo Aditivo. Consta ainda dos autos que a Secretaria de Estado de Cultura notificou Élcio de Andrade várias vezes, para que ele apresentasse as contas da realização do projeto, porém, ele não se manifestou.





Postar um novo comentário





Comentários

Comente esta notícia






Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet