05 de Julho de 2020,

Cidades

A | A

Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2014, 02h:09 | Atualizado:

CONFUSÃO A VISTA

A quatro meses da Copa, Arena ainda não tem estacionamento

Secopa

arenapantanal

 

 

A quatro meses do início da Copa do Mundo de 2014, o Terminal Atacadista do Verdão, em Cuiabá, ainda não tem data para ser transferido. Situada a menos de 500 metros da Arena Pantanal, a atual área da feira deverá ser transformada em um grande estacionamento para o Mundial. 

Para os comerciantes não há mais tempo suficiente. Já a Prefeitura de Cuiabá garante que inicia as obras de construção do novo terminal em 15 dias. “Está tudo parado. A Prefeitura até agora não fez nada. Não dá mais tempo de construir o novo terminal e não dá mais tempo dos permissionários sair”, avalia o presidente do Terminal Atacadista (APETAC), Luciano de Souza José, que vai tentar agendar ainda para esta semana uma reunião com o prefeito Mauro Mendes. 

Os comerciantes reclamam que há quatro anos, desde que Cuiabá foi escolhida uma das cidades sedes da Copa, vivem na incerteza sobre o futuro. De acordo com Souza, 200 permissionários possuem boxes (alguns com até cinco pontos) na Feira do Verdão, que funciona há cerca de 20 anos, na Avenida Miguel Sutil com a Agrícola Paes de Barros. 

Para sair de lá, eles afirmam que só se for para outro local melhor. “O terminal tem que ter toda uma estrutura como redes elétrica e hidráulica, banheiros, estacionamento e praça de alimentação. Além disso, a área tem que comportar todos os permissionários”, comentou. 

Segundo Souza, dois projetos de construção do terminal já foram apresentados à administração municipal, entretanto, os dois não foram aprovados por causa dos valores da obra. A primeira delas orçada em R$ 12 milhões e a segunda em R$ 7 milhões. 

Para abrigar todos os permissionários, conforme Souza, são necessários 10 mil/2 de área construída. “O terreno, que fica no Distrito Industrial, o Governo do Estado já deu. Mas, até hoje a prefeitura não conseguiu tirar a empresa de blocos que funciona no local”, criticou Luciano de Souza. 

Secretário de Trabalho e Desenvolvimento Econômico de Cuiabá, Elias Andrade, afirmou que está em fase final a análise de preço e a contratação da empresa que irá construir o novo terminal atacadista. Segundo ele, a contratação será feita por meio ATA, que leva em consideração o menor preço e o prazo para conclusão dos trabalhos. Assim, será contratada uma empresa já habilitada pela administração municipal ou pelo Governo do Estado. O valor deve ficar entre R$ 4 a 5 milhões. 

Conforme Andrade, há 15 dias a Justiça determinou o despejo da empresa que estava ocupando a área onde será construído o terminal e, dentro de duas semanas, as obras devem começar. A previsão para conclusão é 30 de abril próximo. 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS