09 de Agosto de 2020,

Cidades

A | A

Sexta-Feira, 03 de Julho de 2020, 18h:01 | Atualizado:

Abaixo-assinado pede testes de Covid-19 em aldeias de MT

Lideranças de povos indígenas de Mato Grosso começaram um abaixo-assinado online para pedir que o Ministério da Saúde disponibilize testes para detecção do novo coronavírus nas aldeias do Estado, onde, segundo dados da Federação dos Povos e Organizações Indígenas de Mato Grosso (FEPOIMT) pelo menos 35 indígenas já morreram da doença. A petição reúne mais de 104 mil assinaturas.

Em um período de apenas 24 horas, entre sexta (26) e sábado (27), nove indígenas da etnia Xavante morreram pela Covid-19.

A campanha foi criada por Soilo Urupe Chue, representante da regional Vale do Guaporé do povo chiquitano, no oeste de Mato Grosso, e pela Kaianaku Kamaiurá, que pertence ao povo Kamaiurá, que vive no Alto Xingu.

No abaixo-assinado, Soilo Urupe Chue pede que testes rápidos da Covid-19 sejam providenciados, com urgência, nos polos base de saúde e nas aldeias.

A população indígena do Mato Grosso está estimada em 50 mil pessoas, que se distribuem em 86 terras. Do total, 22 mil pertencem ao povo Xavante, que se concentra em nove regiões do estado.

A FEPOIMT explica que um dos maiores temores é quando os indígenas precisam sair de seus territórios para buscar alimentos e medicamentos. O medo é que eles contraiam o vírus e retornem infectados para as aldeias, espalhando a doença aos demais.

Dessa forma, a realização de testes é a única forma de controlar e impedir ainda mais o avanço da doença.

A mobilização é apoiada por Cristian Wariu, que é do povo Xavante e integra a FEPOIMT. Cristian perdeu os avós, Angela Xavante e Eduardo Tseremey´wá, para a Covid-19.

Além dos avós, o pai de Cristian, Crisanto Rudzö Tseremey’wá, também contraiu a doença e chegou a ficar internado em estado delicado numa Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Crisanto, que agora já se recupera, é um importante líder xavante e presidente da FEPOIMT.

 



Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS