29 de Janeiro de 2020,

Cidades

A | A

Segunda-Feira, 13 de Janeiro de 2020, 10h:49 | Atualizado:

TRANSPORTE

Cuiabá não terá reajuste da tarifa de ônibus

Marcus Mesquita

ÔNIBUS GREVE

 

Seis capitais do Brasil (Boa Vista, Brasília, Macapá, Recife, São Paulo e Vitória) tiveram reajuste na tarifa de transporte público neste ano. Em Maceió, há sinalização de reajuste, mas ele depende de aprovação do prefeito e do governador.

Veja, abaixo, os principais dados do levantamento do G1:

6 cidades tiveram reajuste: Brasília, Macapá, Vitória, Boa Vista, São Paulo e Recife

em Campo Grande, a prefeitura suspendeu o decreto que havia implementando o aumento de R$ 3,95 para R$ 4,10, após determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE)

na capital pernambucana, apenas o metrô ficou mais caro (a previsão é que os ônibus aumentem em fevereiro)

no Rio, não houve reajuste no ônibus, mas trens e barcas ficam mais caros em fevereiro; o metrô deve aumentar em abril

em Maceió, o reajuste foi aprovado, mas ainda falta sanção do prefeito, e o caso está em discussão no Ministério Público

em 18 capitais, não há sinalização de alteração: Rio Branco, Manaus, Salvador, Fortaleza, Goiânia, São Luís, Cuiabá, Belo Horizonte, Belém, João Pessoa, Curitiba, Teresina, Natal, Porto Alegre, Porto Velho, Florianópolis, Aracaju e Palmas

 

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Brás da Silva | Segunda-Feira, 13 de Janeiro de 2020, 18h54
    1
    0

    Administrador público tem que ter responsabilidade social sim, mas não enganar o povo. Emanuel Pinheiro pensa em não taxar previdência de aposentados e não reajustar tarifa de ônibus. Duas medidas eleitoreiras visando reeleição este ano. Se por acaso reeleja, todos nós sabemos que a conta em 2021 será triplicada. Pense nisso eleitor cuiabano, se ele quisesse ajudar o cuiabano ele teria feito isso no primeiro ano de seu governo e não deixar pra véspera de eleição.

  • MARIA TAQUARA | Segunda-Feira, 13 de Janeiro de 2020, 13h46
    2
    1

    Truque manjado, nao terá aumento até a eleição, daí o prefeito se reeleje e no prox. ano diz que é impossível manter a “qualidade” do transporte público sem aumento de tarifa

  • DêOlho | Segunda-Feira, 13 de Janeiro de 2020, 11h44
    1
    1

    Kkk. É ano eleitoral. Mas em 2021, prepare o bolso porque o aumento vem em dobro.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS