Cidades Quinta-Feira, 08 de Maio de 2014, 15h:25 | Atualizado:

Quinta-Feira, 08 de Maio de 2014, 15h:25 | Atualizado:

Notícia

Deputados homenageiam herói da Segunda Guerra Mundial

 

Da Redação

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

A Assembleia Legislativa realizará no dia 08 de maio, ás 15h, no Plenário das Deliberações “Rene Barbour”, sessão solene “pos mortem” para homenagear o Tenente Coronel do Exército, Iporan Nunes de Oliveira. A solenidade foi requerida pelos deputados Herminio J. Barreto e Emanuel Pinheiro, ambos do PR.

“A homenagem deve-se ao fato do reconhecimento de um ilustre filho da terra, uma vez que Iporan lutou na Segunda Guerra Mundial e é considerado um herói nacional embora pouco conhecido, principalmente por seus conterrâneos”, disse Herminio J. Barreto.

Histórico- Iporan nasceu em Cuiabá e era filho de Joaquim Pinto de Oliveira e Theonila Nunes de Oliveira. Ingressou na Escola Militar do Realengo- Rio de Janeiro, sendo declarado Aspirante a Oficial em 8 de janeiro de 1944. Logo em seguida, já tendo ciência da estrutura organizacional da futura Divisão de Infantaria Expedicionária, voluntariou-se para servir no 11º Regimento de Infantaria, em São João Del Rey, Minas Gerais - um dos três regimentos escolhidos para compor a divisão.

Chegando à Vila Militar no Rio de Janeiro em março de 1944, Iporan iniciou a longa e exaustiva rotina de preparo físico que antecedeu ao embarque. O 11º Regimento embarcou para a Itália em 22 de setembro, como parte do 2º Escalão da FEB.

Chegando lá no dia 11 de outubro, os soldados passaram pelo período de adaptação e armamento, antes de serem enviados ao front em novembro. Iporan, já Tenente, recebeu o comando de um pelotão da 2ª Companhia. Seu primeiro grande sucesso se deu em 12 de dezembro, quando durante um ataque a Monte Castelo, seu pelotão conquistou a localidade de Falfare.

Ele lideraria 11 bem-sucedidas patrulhas ao longo da guerra, ganhando as duas classes da Cruz de Combate. Contudo, seu maior sucesso viria no dia 14 de abril de 1945, na vila de Montese. A FEB havia recebido a incumbência de conquistar Montese, último bastião alemão sobre os Apeninos, que abriria as portas do Vale do Pó naquele setor. O ataque começou às 9h do dia 14, com dois pelotões da 2ª Companhia - do Capitão Meira Mattos - no ataque. Um deles era o de Iporan.

Progredindo com dificuldade em meio a intenso bombardeio da artilharia alemã, ele e seus soldados conseguiram atingir as alturas da cidade, embora fossem cortados do restante das tropas. No dia seguinte, consolidaram as posições de dominação da localidade, destruindo os últimos focos de resistência inimiga. Por sua extrema tenacidade na liderança do pelotão durante o ataque, o Tenente Iporan foi condecorado pelo Exército dos EUA com a Silver Star - que lhe foi entregue pessoalmente pelo General Charles Gerhalt em Cuiabá, no dia 15 de julho de 1946.

Ele também recebeu a Ordem do Império Britânico, concedida pelo Marechal-de-Campo Sir Harold Alexander no Rio de Janeiro, em 15 de junho de 1948. Após a guerra, Iporan continuou servindo no Exército Brasileiro em diversas designações por todo o país, servindo no Estado-Maior do Exército entre 1960 e 1964 - quando passou para a reserva na patente de Coronel. Depois disso trabalhou como administrador de shopping centers e posteriormente chefe de segurança da Rede Ferroviária Federal, aposentando-se definitivamente em 1983.





Postar um novo comentário





Comentários

Comente esta notícia






Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet