20 de Setembro de 2019,

Cidades

A | A

Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019, 14h:00 | Atualizado:

Escola do Legislativo inicia módulos de libras e redação oficial

A Escola do Legislativo iniciou, nesta segunda-feira (19), os cursos do terceiro módulo de libras e redação oficial na Assembleia Legislativa. Ao longo desta semana, começam também os módulos de inglês e espanhol, conforme a demanda de inscritos.

Para os alunos do curso de redação oficial, a escola firmou parceria com a Secretaria de Estado de Fazenda e a demanda de inscritos ultrapassou os 60% de servidores do órgão governamental.

“Estamos trabalhando ainda em parceria com cursos técnicos nas áreas de orçamento e finanças para servidores da própria Sefaz. Trata-se de um acordo entre Assembleia e Secretaria de Estado de Fazenda”, disse o gerente pedagógico, Darci Lovato.

Os alunos do curso de redação oficial terão aulas no período matutino até a próxima sexta-feira, consideradas uma espécie de intensivo. São 55 inscritos.

As aulas ministradas pelo professor Hélio Domeleide Ferreira, cedido pela parceria entre Escola do Legislativo e Secretaria de Estado de Educação (Seduc), são direcionadas para libras. Vale destacar que, na semana passada, foi realizado o nivelamento on-line com inglês e espanhol para os inscritos. “Esta fase foi para verificar se os interessados se enquadravam com as técnicas”, revelou Lovato.

O teste de nivelamento teve por objetivo avaliar o nível de conhecimento de candidatos que desejam ingressar em níveis não iniciantes nos cursos oferecidos no Núcleo de Línguas: alemão, espanhol, francês, inglês e italiano, que começam nesta semana.

De acordo com o gerente da escola, o teste de nivelamento foi destinado aos interessados em se matricular no curso que já possuem conhecimento prévio sobre a língua estrangeira que deseja estudar.

Conforme a analista administrativa da Sefaz e participante do curso de redação oficial Tatiane Maria dos Santos da Silva, o curso é a maneira de redigir própria da administração pública.

“É muito importante nossa participação, pois estávamos precisando tomar conhecimento da redação, principalmente dos produtos que trabalhamos, que são os pareceres, onde necessitamos responder os processos que chegam na linguagem oficial”, explicou ela.

De acordo com o também analista administrativo da Sefaz Francisley Marcelo Siqueira, a finalidade básica do curso é possibilitar a elaboração de comunicações e normativos oficiais claros e impessoais, pois o objetivo é transmitir a mensagem com eficácia, permitindo entendimento imediato.

“Para nós é um ganho importante para desempenhar as funções na Sefaz. A partir de agora teremos condições de responder os processos de forma técnica e direta na própria secretaria e também para os demais órgãos”, afirmou Siqueira. A primeira aula do terceiro módulo do curso de libras contou com a participação de 20 alunos, com a maioria deles servidores da Casa.

O aluno Aroldo Junior, lotado na Copa, entende que libras é importante para a inclusão social. Criada para promover a inclusão social de deficientes auditivos, a libras (língua brasileira de sinais), é uma forma de linguagem natural.

“Ter um conhecimento em libras é um grande diferencial, atualmente. No primeiro momento, estamos aprendendo as características dos sinais e a primeiro aula foi bastante animada. O professor, apesar de surdo e mudo, demonstrou uma dinâmica muito boa de como gravar os sinais. Ele tem uma leitura boa das pessoas ao seu redor e isso facilita no aprendizado”, lembrou Junior.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS