28 de Janeiro de 2020,

Cidades

A | A

Domingo, 08 de Dezembro de 2019, 09h:00 | Atualizado:

ILEGALIDADE

Médica que acumulava 3 cargos é exonerada em MT


Gazeta Digital

medica.jpg

 

Uma pediatra, servidora pública concursada da prefeitura de Chapada dos Guimarães (67 km ao norte de Cuiabá), foi exonerada e terá que pagar pelo prejuízo aos cofres públicos pelo acúmulo de cargos com a prefeitura de Cuiabá e no Estado.

A servidora C.L.R. trabalhava no Estado e em Chapada dos Guimarães, além de ser aposentada pela Prefeitura de Cuiabá, ou seja, recebia 3 salários de órgãos públicos, o que é vetado por lei.

Segundo investigação feita através de processo administrativo disciplinar (PAD), a médica admitiu que cumpria 20 horas semanais em Chapada dos Guimarães, quando seu contrato era de 40 horas. Porém, quando foi questionado o período em que cumpria a carga horária no município, ela acabou confessando que trabalhava apenas às sextas-feiras, das 6 às 18 horas, o que significa 12 horas por semana.

Durante o PAD, instaurado em 2018, a pediatra pediu exoneração em dezembro de 2018. Esse pedido será alterado pela Prefeitura para que ela seja demitida oficialmente pelo Executivo.

"Em outras palavras, restou devidamente comprovado ou até mesmo confessado que a servidora não cumpria a sua jornada de trabalho, trazendo graves prejuízos não só à administração pública como também à população que deixou de ter atendimento médico, embora estivesse recebendo a remuneração de forma integral", diz trecho do relatório.

Por causa do não cumprimento da jornada de trabalho, o Departamento de Recursos Humanos irá calcular as horas pagas indevidamente, inclusive a verba a título de plantão, para que possa ser feito o ressarcimento ao executivo. Após esse cálculo, a Procuradoria-Geral do Município irá tomar as medidas jurídicas cabíveis para que seja feita a devolução do dinheiro.

 

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Cansado | Domingo, 08 de Dezembro de 2019, 23h27
    0
    0

    Enquanto não tiver um CONTROLE EXTERNO DESSES PROFISSIONAIS, eles ( Médicos ) se comportarão dessa mesma maneira da médica. Olho gordo. Mercenários. Eles ocupam vaga e não faz o serviço ao povo que se Pho#%@de. Cambada de desgra $#$@dos. FERRO NELES!!! CADEIA É POUCO.

  • João da Costa | Domingo, 08 de Dezembro de 2019, 20h07
    1
    0

    O pior é que muitos médicos estão nas mesma situação, por isso os postos estão sempre cheios de pacientes e não de médicos e pior que isso, as entidades de todos as profissoes classes que cobram anuidades absurdas não justificam suas existencia, são simples parasitas em busca de lucro facil, amparadas por leis absurdas deste país.

  • Sincero | Domingo, 08 de Dezembro de 2019, 16h37
    3
    1

    Que médico não faz isso??? Bando de carniceiros e mercenários que vivem às custas da desgraça alheia... aquela historinha bonita de ajudar e salvas as pessoas é coisa do passado!!!

  • joana | Domingo, 08 de Dezembro de 2019, 14h27
    5
    0

    o CRM não fala nada sobre isso? não é falta de ética?

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS