Cidades Quarta-Feira, 03 de Abril de 2019, 09h:49 | Atualizado:

Quarta-Feira, 03 de Abril de 2019, 09h:49 | Atualizado:

ABSURDO

Paciente espera atendimento no chão do PS

 

JOANICE DE DEUS
Diário de Cuiabá

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

pronto-socorro.jpg

 

A paralisação dos atendimentos médicos e hospitalares por parte da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá tem reflexos diretos no pronto-socorro municipal, ocasionando superlotação. Ontem, um vídeo que circula nas redes sociais mostra usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) aguardando por consultas deitados no chão ou em bancos na principal unidade de urgência e emergência de Mato Grosso. 

Contudo, conforme a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a superlotação também é causada por causa de fechamento dos hospitais regionais, administrados pelo governo do Estado. Com déficit financeiro da ordem de R$ 80 milhões, o hospital filantrópico está com os serviços parados desde o último dia 11 de março deste ano. Desde então, o prefeito Emanuel Pinheiro informou que reagendou cerca de 650 pacientes que estavam sendo atendidos pela instituição para outros hospitais. 

Porém, a Santa Casa é referência para o estado em diversas especialidades, como oncologia e ortopedia. Consequentemente, a paralisação reflete no pronto-socorro da capital e também hospital municipal de Várzea Grande. 

A gravação conta com pouco mais de 12 segundos e foi feita pelo acompanhante de um paciente e retrata o caos da unidade. No vídeo, é possível ver, na sala de espera, um paciente com a perna engessada, deitado no chão. Outras pessoas também esperam atendimento deitados nos bancos do hospital. 

Procurada pela reportagem do DIÁRIO, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou, por meio de nota, que a lotação é por conta de pacientes trazidos de hospitais regionais, mantidos pelo governo do Estado. “Em relação à superlotação do pronto-socorro, como já é sabido, ocorre devido o não funcionamento dos hospitais regionais e, no momento, também por causa do fechamento da Santa Casa. Cuiabá acaba tendo que absorver toda a demanda do interior, que representa 60% de todos os pacientes que estão no pronto-socorro”, afirma a SMS em nota. 

Segundo a SMS, a situação será resolvida com a abertura do novo Hospital e Pronto-Socorro, que já está com o ambulatório funcionando há 30 dias. Além disso, 90 leitos estão previstos para serem disponibilizados no dia 8 deste mês e o setor de urgência e emergência em maio próximo. 

“O pronto-socorro municipal é um prédio que tem mais de 30 anos, por isso tem muitos problemas estruturais. Com a abertura de 100% do Hospital Municipal de Cuiabá – HMC, a população será atendida em um ambiente muito melhor, com mais estrutura, equipamentos modernos e todo o conforto”, afirmou na nota. “Assim que o HMC passar a funcionar em sua totalidade, o atual pronto-socorro passará por uma grande reforma, onde todos os problemas estruturais serão sanados”, acrescentou. 





Postar um novo comentário





Comentários (3)

  • morador

    Quarta-Feira, 03 de Abril de 2019, 14h47
  • FORA MILTON CORREA....
    0
    0



  • Patricia

    Quarta-Feira, 03 de Abril de 2019, 11h18
  • Muito pouco caso com. A população . As autoridades não esta nem ai. ABSURDO ISSO.
    0
    0



  • Jos?

    Quarta-Feira, 03 de Abril de 2019, 10h03
  • Eo prefeito do governo u jogo de empura EOS deputados com salários no bolso EA população que se expluda vergonha
    1
    0









Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet