06 de Agosto de 2020,

Cidades

A | A

Sexta-Feira, 16 de Fevereiro de 2018, 15h:10 | Atualizado:

PÓS TIROTEIO

Presos serão atendidos em salas isoladas nas UPAs de Cuiabá

EMERGENCIA-UPAS.jpg

 

Durante parte da manhã desta sexta-feira (16), representantes das secretarias de Saúde (SMS) - Diretorias de Atenção Primária, Secundária e Terciária -, e de Ordem Pública do Município,  de Justiça e Direitos Humanos (SEJUDH) do Estado e das Penitenciárias de Cuiabá, estiveram reunidos para a definição de um Protocolo de Atendimentos em Saúde aos Reeducandos.

De acordo com a secretária de Saúde de Cuiabá, Elizeth Araújo a reunião, bem como a definição de medidas protocolares, visam, sobretudo, a segurança da população assistida pelo Sistema Único de Saúde de Cuiabá nas unidades de pronto atendimento 24 horas, no momento em que a população privada de liberdade também é direcionada para estas unidades, haja vista o incidente ocorrido na última terça-feira (13), quando um tiroteio ocasionado por uma suposta tentativa de resgate a um presidiário deixou feridas cinco pessoas, entre elas um bebê de apenas seis meses de vida.

“A reunião foi fruto do compromisso que nós assumimos com a população da Capital e com os profissionais da Saúde, onde garantimos que vamos instituir e colocar em prática medidas e protocolos no fluxo assistencial à Saúde, e a SEJUDH, por sua vez, os protocolos de segurança. É importante destacar que o encontro não visou buscar culpados, mas sim traçar medidas em conjunto para prevenir situações como a que ocorreu na UPA Morada do Ouro e ofertar maior segurança aos cuiabanos, que neste momento, estão assustados e, ao mesmo tempo, garantir o atendimento à população privada de libertada”, frisou a secretária.

Dentre as medidas emergenciais definidas no encontro, está a comunicação prévia aos coordenadores das unidades de saúde, possibilitando, além da diminuição de riscos à população, o preparo das equipes médicas para que os atendimentos sejam realizados o mais rápido possível. Além disso, ficaram definidas mudanças estruturais para que, tanto a classificação de risco, quanto o atendimento aos reeducandos passem a ser realizados em salas específicas e separadas dos demais públicos. Outro ponto importante foi a definição de dois locais exclusivos para estes atendimentos: um deles para a classificação e atendimentos mais corriqueiros e o outro para os casos graves. As adequações desses espaços, bem como o reforço na segurança serão realizadas pela SEJUDH.

Para o secretário adjunto de Administração Penitenciária, Emanuel Flores o trabalho em conjunto com os demais parceiros traz efeitos positivos para a população cuiabana. “Nós estamos desde o ano passado junto à Secretaria de Saúde buscando medidas que minimizem os impactos dos atendimentos em Saúde aos reeducandos para a população em geral. E essa parceria, por meio das ações definidas nesta reunião, vai poder evitar qualquer evento negativo para a população cuiabana. Estamos alinhados para afiançar o direito à saúde à população privada de liberdade, garantindo a segurança necessária aos cuiabanos”, finalizou.

 



Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Refém da bandidagem | Sábado, 17 de Fevereiro de 2018, 02h01
    1
    0

    secretarias de Saúde (SMS) - Diretorias de Atenção Primária, Secundária e Terciária -, e de Ordem Pública do Município, de Justiça e Direitos Humanos (SEJUDH) do Estado e das Penitenciárias de Cuiabá, governador, general, amarelinho, carcereiro, agente, pc, pf, pm etc etc etc quanta gente recebendo salário para que a população tenha segurança .......só quero saber.....ainda não pegaram os caras?????????

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS