29 de Janeiro de 2020,

Cidades

A | A

Quinta-Feira, 16 de Janeiro de 2020, 11h:29 | Atualizado:

Procon de VG tem alto índice de solução de conflitos

O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor de Várzea Grande (Procon/VG) alcançou um índice de resolução imediata de atendimento ao consumidor de 61,34%. Dos 4.901 atendimentos realizados, 3.006 foram solucionados de imediato. Um número positivo e demonstração de eficiência do programa, segundo a coordenadora do Procon/VG, Carolina Barbosa.

“O Procon é um órgão auxiliar do Judiciário. Este alto índice de resolução imediata de atendimento ao consumidor significa que estamos trabalhando com eficiência e por consequência diminuindo a demanda de novos processos junto ao Judiciário Mato-grossense. O importante é a população saber que possui um Procon, um programa que defende o direito do consumidor e alcança um alto índice de solução”, avalia a coordenadora do Procon/VG, Carolina Barbosa.

Outro índice positivo de resolutividade pelo Procon/VG aos problemas enfrentados pelos cidadãos várzea-grandenses é baixo tempo para realização de audiências. “Nossas audiências acontecem dentro de no máximo 15 dias para empresas regionais e 30 dias para empresas de fora do Estado. Enquanto o consumidor espera de 60 a 90 dias para ter uma audiência em outros locais do país”, cita a coordenadora do Procon/VG, Carolina Barbosa.

O relatório de 2019 do Procon de Várzea Grande ainda demonstra que foram registradas 1.508 audiências, 1.895 reclamações, notificadas 2.408 empresas, e, realizadas 133 fiscalizações. “Quando o consumidor nos procura, é feito inicialmente um atendimento preliminar, diretamente com o fornecedor ou empresa reclamada. Nossos bons índices de resolução estão nesta primeira etapa. Os casos não solucionados de imediato seguem para registro de reclamação. Depois de notificadas algumas dessas reclamações são atendidas pela empresa. E, as que não solucionadas seguem para audiências aqui no Procon/VG”, explica a coordenadora.

Entre os setores fiscalizados no ano passado, destacam-se os ramos de mercados e de farmácias. Já quanto ao setor mais reclamado em 2019 está o fornecimento de energia elétrica. “Nossa fiscalização possui uma programação anual e atendemos também a denúncias. A intenção é sempre buscar a conciliação para o reparo do dano. O Procon/VG  tem como missão principal equilibrar e harmonizar as relações entre consumidores e fornecedores. Tendo por objetivo elaborar e executar a política de proteção e defesa dos consumidores”, explica Carolina Barbosa.

Nesse entendimento, a coordenadora avalia que o fato do Código de Proteção e Defesa do Consumidor (CDC) brasileiro ser um dos mais avançados do mundo e estar há 30 anos sendo cobrado efetivamente pelos órgãos de defesa do consumidor, têm ocasionado mudanças no relacionamento entre empresas e consumidores.

“Este ano, o CDC completará 30 anos, e, durante todo esse tempo a estrutura pública de defesa do consumidor tem melhorado a cada dia, com a efetiva atuação dos Procon’s e do próprio Poder Judiciário, que passou a oferecer respostas mais rápidas e efetivas às reclamações dos consumidores. O CDC também auxiliou na mudança de comportamento e consciência do consumidor que hoje são mais exigentes e conhecedores dos seus direitos”, pondera.

Outro serviço ofertado pelo Programa é a Carta de Informações Preliminares (CIP). Enviada a fornecedores e empresas solicitando documentos, contratos e demais informações por escrito, que são negados aos consumidores.

Em 2019, o Procon de Várzea Grande também conquistou sua sede própria, passando a atender no prédio da Procuradoria do Município ao qual é vinculado, na Avenida Castelo Branco, n.º 2.500, Paço Municipal Couto Magalhães. O  atendimento ao público funciona das 8h às 12h e das 14h às 17h no endereço físico, pelo link http://procon.varzeagrande.mt.gov.br/  ou pelos telefones (65) 3692-2476 / (65) 3682-3054.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS