08 de Agosto de 2020,

Cidades

A | A

Sexta-Feira, 02 de Fevereiro de 2018, 11h:30 | Atualizado:

TCE recicla 6 toneladas de resíduos sólidos em 2017

Em 2017 foram reciclados pelo Tribunal de Contas 3.147,8 kg de papel; 2.814,6 kg de papelão; 46,06 kg de pilhas e baterias, totalizando 6 toneladas de resíduos sólidos. Foram recolhidos e destinados à empresa farmacêutica 58,26 kg de remédios vencidos. Além disso, foram recolhidos 76,85 kg de kit higiene, que foram destinados a servidores que desempenham trabalhos sociais voltados à assistência de pessoas em situação de rua.

O trabalho de seleção dos resíduos sólidos e encaminhamento para reciclagem é feito pelo Núcleo de Qualidade de Vida no Trabalho. Ao longo de 2017, foram realizadas diversas atividades voltadas ao cumprimento da "Agenda Ambiental na Administração Pública", a A3P. Trata-se de um programa do Ministério do Meio Ambiente que estimula os órgãos públicos do país a implementarem práticas de sustentabilidade. As instituições que aderem ao projeto demonstram interesse em promover a preservação do meio ambiente.

O trabalho desenvolvido pelo Núcleo também foi focado na divulgação da cultura da reciclagem e da educação socioambiental dentro da instituição. Em junho, foi realizada a 7ª Semana do Meio Ambiente, momento em que artesãos visitaram o órgão de controle externo para demonstrar como convertem materiais anteriormente descartados em arte. Também na ocasião, em parceria com o Sesc, o projeto Mesa Brasil apresentou ao servidores do TCE como reaproveitar alimentos em sua integralidade para o preparo de refeições nutritivas e saudáveis.

De acordo com a coordenadora do NQVT, Estela Biancardi, esta parte de disseminar informações é o que torna os trabalhos ainda mais valorosos. "Nós queremos que nossos colaboradores e servidores, quando voltarem a suas casas, entendam sobre a importância de separar o lixo. Que ao visitarem outras instituições públicas, levem esse conhecimento, das nossas atividades, e compartilhem para que esse trabalho esteja em contínuo movimento", definiu.

O TCE aderiu à A3P em 2010, sendo a primeira instituição de controle externo do país a adotar essa iniciativa. Hoje, apenas o Tribunal de Contas da União (TCU) e os Tribunais de Contas do Rio de Janeiro (RJ) e de Santa Catarina (SC) são parceiros do programa.

 



Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS