14 de Novembro de 2019,

Cultura

A | A

Domingo, 13 de Outubro de 2019, 16h:30 | Atualizado:

Acadêmico da UFMT lança livro de poesias 'Nossa Alegria Triste"

“Hiper-eu” é uma das poesias reunidas no primeiro trabalho literário do jovem escritor Lucas Lemos, “Nossa Alegria Triste”. A obra será lançado no dia 15 de outubro, às 20h, em noite cultural no Instituto de Linguagens (IL), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT-Cuiabá), com iniciativa independente e o objetivo de promover a literatura e a arte em Mato Grosso.

A obra traz reflexões sobre o digital, o meio urbano e o cenário da política atual, com poemas mesclados a fotografias do autor, cliques do fotógrafo Fred Gustavos, ilustrações de Marcella Gaioto, e capa assinada pela também estreante Carla Renck, acadêmicas de Letras na UFMT.

Lançar um livro em uma editora de renome não é tarefa fácil no Brasil. Inúmeras proposições de escritores de todo o país chegam à caixa de e-mail de grandes editores todos os dias, mas somente algumas obras ganham o passe para a publicação.

“Hoje em dia, acontece de lançarem pessoas já consagradas, ou mesmo conhecidas em outras áreas de atuação da cultura, como, por exemplo, as biografias de autores, atores e atrizes famosos. Falta um pouco de espaço para o escritor, de forma que a publicação independente é uma opção. Nada fácil, mas, que tem sido amplamente explorada e abre caminho para quem, como eu, ainda está começando”, afirma o autor.

Escrito em 2019, o livro possui “versos absolutamente maduros e que deixam previamente encanto”, avaliou o diretor do Instituto de Linguagens da UFMT e doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP), Roberto Boaventura.

“As experimentações linguísticas na criação das palavras são ótimas. O poema “Hiper-eu” me ganhou totalmente. O trabalho com as fotos e os poemas é muito promissor, mistura o mundo atual com a sensibilidade de alguém que está vivendo tudo isso e tenta se agarrar a algo concreto. Fiquei com vontade de ver mais”, pontuou a professora Flávia Girardo Botelho Borges, também da UFMT.

O vídeo-performance "E se amanhã não houvesse poesia?" registrou a divulgação do livro no coração do centro de Cuiabá, entre a Praça da República e a Praça Alencastro, no dia 26 de setembro. Em meio a olhares curiosos, ora de estranhamento, ora de encanto, o autor conversou com as pessoas que passavam apressadas pelos calçadões e ruelas cuiabanas trazendo a reflexão: ainda se lê poesia hoje em dia? Onde, como? Para quê serve a arte? É possível viver sem literatura? “O objetivo era a experiência, levar poesia para a rua, conversar com as pessoas de perto, sair da bolha das redes sociais, e tentar entender qual é a visão da arte, da poesia, para cada um que estivesse passando por ali”, completou.

Sobre o autor:

Nascido em Juína-MT, Lucas Lemos tem 26 anos, é acadêmico formando em Letras Literaturas pela Universidade Federal de Mato Grosso. Como fotógrafo e social mídia, já assinou a linguagem visual de várias lojas e organizações de Cuiabá, além de escrever roteiros do canal de humor Não Convém. É diretor cultural do Grupo Cena Livre de Teatro, onde já escreveu, encenou e dirigiu os espetáculos Factóide (2017), Cápsulas de Humor (2019) e Ele é Quem Quer, com estreia dia 19 de outubro no Teatro Universitário da UFMT.

 

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS