15 de Agosto de 2020,

Cultura

A | A

Quarta-Feira, 15 de Outubro de 2014, 21h:31 | Atualizado:

Instituto Memória da AL promove curso de qualificação em gestão arquivística

A Assembleia Legislativa está promovendo nesta semana um curso de treinamento, atualização, capacitação e qualificação dos servidores do Instituto Memória do Poder Legislativo. O curso começou nesta semana e segue até a próxima (20/10), com o objetivo de aprimorar o conhecimento dos servidores do setor, através de palestras ministradas pelos técnicos, e servidores da Casa, Paulo Pompeu, Vanda Andreo e Ísis Brandão. 

Nesta quarta-feira (15), o tema abordado foi o mapeamento de processos; na quinta-feira (16), os debates seguem com a análise dos processos desenvolvidos. “O  Instituto Memória tem o princípio de multiplicar os conhecimentos e as informações recebidas de cada servidor do setor. Por isso, entendo ser de suma importância essa qualificação”, destacou Ísis Catarina Martins Brandão.

Durante os três primeiros dias, os servidores do setor participaram de palestras em gestão arquivística e informações administrativas. “O Instituto Memória possui uma alternância muito grande de servidores, por isso, necessitamos dessa capacitação para nos adequarmos a condução de qualquer atividade”, disse Brandão.

Na avaliação de Paulo Pompeu, todo órgão produz e acumula documentos que registram atividades no exercício das suas competências e funções. “O problema encontra-se no acesso a essa documentação, fazê-la chegar, em tempo e hora, aos locais onde é necessária, de modo a possibilitar corretas tomadas de decisão. É uma necessidade permanente e se constitui no maior desafio de qualquer sistema de gestão de documentos”, afirmou ele.

De acordo com Ísis Catarina, o curso apresenta os princípios teóricos da arquivística, proporcionando atualização e qualificação dos profissionais que desenvolvem atividades em arquivos no setor público ou privado, para o desempenho de atividades vinculadas à gestão de documentos e ao gerenciamento de arquivos.

“Nossa meta é atualizar e qualificar os profissionais para atuarem eficientemente em arquivos, orientando nos aspectos fundamentais da classificação, com destaque para a identificação dos tipos documentais e a compreensão do seu contexto de produção”, falou ela.

Outro ponto abordado por Ísis Brandão está relacionado à metodologia para desenvolvimento do curso, que segundo ela, será fundamentada na concepção do ensino participativo e interativo, com base na vasta bibliografia na área arquivística.

“Estas atividades irão abordar as questões enfrentadas pelos profissionais de gestão de arquivos, no seu cotidiano de trabalho, propiciando ferramentas e soluções práticas aliando teoria e prática com aulas expositivas, estudo de textos, sessões de vídeo e debates”, concluiu ela.

 

 



Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS