07 de Dezembro de 2019,

Cultura

A | A

Quarta-Feira, 04 de Dezembro de 2019, 17h:34 | Atualizado:

Projeto resgata autoestima de idosos com pintura em sombrinhas em MT

Nunca é tarde para descobrir um talento, para aprender, para ensinar, para fazer amigos. Esses são pensamentos que motivaram professora Linalva Alves e as alunas no projeto “Festa do Sol, Dias Azuis” de pintura de sombrinhas, que foi encerrado, na última semana, com um desfile na Praça Alencastro. A iniciativa foi uma das contempladas pelo edital Fundo Municipal de Cultura 2019 no segmento Artes Visuais individual. 

Como o próprio nome retrata, a tarde era de sol e céu azul quando o grupo de 16 jovens da terceira idade desfilaram sorrisos na Praça Alencastro. Amparadas por sombrinhas coloridas, elas exibiam com felicidade o resultado do trabalho artesanal.

“Estou neste grupo há 4 anos, mas conheço a professora há 10 anos, de outros projetos. O trabalho dela é sempre mostrando a nossa cultura, o ecoturismo de Mato Grosso. Já participei dos cursos de tela, de cerâmica, agora deste das sombrinhas e digo que são momentos muito importante de convivência, uma terapia para a nossa cabeça”, explica a professora aposentada e aluna do projeto, Evanete Maria.

Tuiuiú, pequi, caju e flores do pantanal e cerrado mato-grossense foram os desenhos escolhidos para estampar as sombrinhas. Professora de artes plásticas e artesanato há 30 anos, Linalva Alves conta que começou a desenvolver o talento numa oportunidade de frequentar uma oficina na Casa do Governador. Hoje ela dá a mesma chance para as senhoras do bairro Coophamil.

“Escolhi as sombrinhas porque não tem ninguém que eu tenha visto que faça isso em Cuiabá. Todas as vezes que eu for iniciar um algo vou pensar em uma coisa diferente, tela todo mundo faz. Escolhi trabalhar com os idosos porque acredito que não tem idade para aprender e que a arte pode ajudá-los”, explicou a professora.

Todos os 51 projetos do edital FUNDO/2019 foram selecionados de acordo com critérios estabelecidos pelos conselheiros do Conselho Municipal de Cultura. A expectativa é de que mais de 200 artistas se envolvam na execução dos projetos e contribuam nesta movimentação cultural, que tem potencial para girar a economia da cidade no setor de serviços, gerando renda.  

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS