16 de Junho de 2019,

Curiosidades

A | A

Quarta-Feira, 12 de Junho de 2019, 09h:35 | Atualizado:

DIA DOS NAMORADOS

Românticos preferem dar perfumes, cosméticos e roupas


Gazeta Digital

dianamorados.jpg

 

Nesta quarta-feira (12), comemora-se a data mais romântica do ano, o Dia dos Namorados, e costuma levar muitos apaixanados às compras. Um levantamento realizado pelo Núcleo de Pesquisas Econômicas e Socioambientais (NuPES) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá), indicou a intenção de compras para a data neste ano. Em Cuiabá, cerca de 38% dos cuiabanos vão presentear seus pares.

Os itens mais desejados pelos enamorados, segundo a pesquisa , estão perfumes e cosméticos, com 18%, e vestuário, 17%. Porém, dentre do que irão de fato ganhar são vestuário (29%), perfumes e cosméticos (26%), calçados e acessórios (14%),  joias, relógios e artigos de óptica (13%),  e 17% outros. 

No Centro da cidade, o comércio anda agitado. A vendedora Gleice Kelly (24) já garantiu o presente do maridão, Edmar. 

Casados há 7 anos, ela diz que é preciso ter criatividade na escolha, para não ficar repetitivo o agrado. Neste ano, a escolha foi por kit de perfume e hidratantes. 

“Geralmente, fico mais nos perfumes, mas na lista entra roupas, sapatos, entre outros”.

Elandro Moraes (22), que também trabalha na região central, é casado há 2 anos e costuma presentear a esposa Graciele da Conceição (18), mas ainda não encontrou o item desse ano.

“Estou esperando receber, mas até amanhã ainda dá tempo”, brinca, destacando que busca presentes que agrade a esposa, entre chocolate, perfumes e roupas, mas pesquisa preços antes. O jovem diz que gosta de ser surpreendido ao ser presenteado. “Fica a critério dela, mas costumo ganhar mais roupas”. 

Valores 

Ainda segundo a pesquisa, sobre os gastos com o presente, 47% pretendem gastar mais com os presentes em relação ao ano anterior; já 48% não pretendem gastar mais e 5% ainda não sabem, sendo que o valor do ticket médio por presente para este ano é de R$ 237,35. 

No que se refere à data das compras, a maioria declarou comprar os presentes na semana do Dia dos Namorados (71%). A vendedora Paola Nandara (18) está nesse time dos que deixaram para a última hora. Está pretensa a comprar uma peça de roupa, talvez uma camiseta, para seu par, Carlos Almeida. Juntos há dois anos, ela diz que sempre se presenteiam. “Fazemos questão e procuramos algo que gostamos”.

Trabalhando como vendedora em uma loja de joias, ela revela que o movimento no comércio aumentou no início desta semana, apesar da paralisação do transporte público na segunda-feira (10).

“Nesta terça já percebemos a melhora e os clientes, em sua maioria homens, já estão mais dispostos a gastar e presentear suas amadas com brincos, colares, pingentes ou até mesmo anéis e alianças”. Na loja em que ela trabalha o cliente encontra presentes com valores acima de R$ 350.

Já a estudante Jocinéia Queiroz (24 anos), casada com Jeferson Rodrigues do Amaral (26) há 3 anos, afirma não se importar com valores materiais dos presentes. Para ela, até hoje, o que mais agradou e que ficou guardado na memória foi o mais singelo, mas cheio de significado. 

“Estava grávida do nosso filho, com dificuldades financeiras, inclusive, ele colheu todas as flores que encontrou no quintal. Ele me acordou e me deu aquele ramalhete. Acho que não é valor, é pelo gesto”. Mas se for para ganhar um presente, ela prefere perfume. A escolha vai do momento e das condições financeiras. 

Sem presentes

Daqueles que disseram que não irão as compras, tem como principal fato o de não ter quem presentear na data (54%) ou por não terem o hábito de darem presentes (26%). Outro dado apresentado na pesquisa é que dos que não tem quem presentear, 24% gostariam de participar de festas para solteiros.

Segundo o superintendente da CDL Cuiabá, Fábio Granja, essa é uma das datas mais democráticas em termos de presentes, a variedade é ampla, sendo destaque como a terceira melhor data em incremento de vendas para comércio. 

Para ele, a expectativa é superar o movimento do ano passado, pois a pesquisa demostra que a maioria das pessoas, cerca de 77%, pretendem gastar igual ou mais que o ano anterior e que somente 18% pretendem gastar menos. 

“É uma data que tem crescido, ano pós ano, o sentimento de presentear atingindo de forma positiva muitos segmentos do comércio. Muitas lojas já estão com as suas estratégias prontas para atraírem clientes para venderem mais e assim fecharem o primeiro semestre de uma forma mais positiva”.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS