04 de Junho de 2020,

Economia

A | A

Quinta-Feira, 21 de Maio de 2020, 18h:00 | Atualizado:

SEM PREVISÃO

Cuiabá avisa que só reabrirá bares e restaurantes com "garantia segura"

Prefeito explica que aguarda estudos técnicos para tomar decisão

emanuel-bares.jpg

 

Cumprindo com o compromisso de mantar o diálogo aberto com setor produtivo local, o prefeito Emanuel Pinheiro realizou, nesta quinta-feira (21), uma nova reunião com representantes das categorias econômicas. Por meio de videoconferência, o chefe do Executivo debateu com os setores de restaurantes, bares e similares soluções para uma futura abertura segura dos estabelecimentos instalados na Capital.

A suspensão do funcionamento desse segmento comercial foi uma das medidas adotadas pela Prefeitura de Cuiabá como medida de combate a proliferação do contágio do novo coronavírus (Covid-19). Na reunião, o prefeito destacou que o Município está fazendo um rigoroso monitoramento da evolução da pandemia e trabalha para garantir que a reabertura aconteça com a maior segurança possível, assim como feito com outros segmentos. 

"Estamos dependendo de um confronto de informações, da garantia de que os indicadores irão se manter positivos. Não somos insensíveis à causa e não temos interesse algum em manter esses estabelecimentos fechados. Até porque, isso resulta em um prejuízo enorme na arrecadação do Município. Cuiabá é uma cidade pujante, viva, com bares e restaurantes que ajudam a construir essa característica", comentou o gestor. 

Desde o dia 27 de abril, as atividades econômicas vêm retomando o funcionamento, com datas e horários alternativos. O retorno gradual é feito com base em um plano estratégico montado em parceria com o setor produtivo.

O plano foi concebido visando tonar o desenvolvimento dos trabalhos, durante a pandemia, compatível com as medidas de prevenção ao contágio. A volta aos trabalho é regulamentada pelo decreto nº 7.886. Seguindo as determinações do documento, o segmento atacadista foi o primeiro a abrir as portas, no dia 27 de abril.

Na sequência, no dia 04 de maio, foi a vez dos estabelecimento do grupo de prestadores de serviço. Além desses, no dia 11 de maio, o setor industrial também retomou o funcionamento. "Entendemos que o prefeito está conduzindo muito bem essa situação. Cuiabá hoje é referência no Brasil e o Município está de parabéns pela atitudes, principalmente por manter esse ambiente democrático. Nosso desejo é que os bares e restaurantes sejam abertos com todos os cuidados necessários e que cada um dos comerciantes assine um termo de responsabilidade", relatou o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecormercio-MT), José Wenceslau de Souza Júnior. 

A reunião contou com a participação da Associação Comercial e Empresarial de Cuiabá (ACC), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Câmara de Dirigentes Logistas de Cuiabá (CDL), Sindicato dos Hoteis, Restaurantes, Bares e Similares de Mato Grosso, Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecormercio-MT). Representando a Câmara Municipal participaram o presidente da Casa, vereador Misael Galvão, e o vereador Renivaldo Nascimento.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Janara | Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 08h49
    0
    0

    Concordo plenamente, é claro que cada estabelecimento vai seguir às normas,espaçamento, higienização...não faz sentido manter o setor fechado

  • Daniel | Quinta-Feira, 21 de Maio de 2020, 18h47
    4
    1

    Só não entendo como só os ambulantes podem trabalhar “com segurança”. Subindo a Av Getúlio Vargas lá estão os carrinhos de cachorro quente funcionando e atraindo clientes. Ora, se os informais podem, pq os restaurantes formais e que adotarem as regras sanitárias não podem? Isso se chama hipocrisia.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS