Economia Quinta-Feira, 18 de Abril de 2019, 10h:22 | Atualizado:

Quinta-Feira, 18 de Abril de 2019, 10h:22 | Atualizado:

REIVINDICAÇÕES

Mauro recebe demandas de madeireiros

 

Da Redação

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

mauro-madeireiros.jpg

 

Empresários do setor de base florestal e presidentes dos oito sindicatos patronais da categoria estiveram reunidos nesta terça-feira (16), em Sinop, com o governador do estado, Mauro Mendes. A agenda foi mais uma iniciativa para cobrar a solução de entraves fiscais e tributários que têm afetado o desenvolvimento econômico do setor há meses, sendo tema de recorrentes reuniões com a Secretaria de Estado de Fazenda.

Desta vez, o governador ouviu, dos mais de 20 empresários presentes, relatos das implicações diárias no desenvolvimento das atividades do setor originadas pela cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da tora, cobranças das taxas de licenciamento florestal e de identificação da madeira, além de problemas gerados pela falta de adequação da Lei do Fethab, e dos constantes problemas técnicos nos sistemas online de emissão de notas fiscais e documentos necessários para a comercialização dos produtos florestais.  

Após ouvir as reivindicações, Mendes garantiu que até esta quinta-feira, 18, apresentará uma resposta em relação a cobrança do ICMS da tora, que precisa estar em acordo com a lei do Simples Nacional, na qual estão enquadradas cerca de 95% das empresas do setor florestal mato-grossense. Sobre as outras pautas, ficou agendada uma nova reunião , no dia 25/04, em Cuiabá, juntamente com o secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo, para definir os encaminhamentos necessários. “Estamos há vários meses buscando soluções que promovam o desenvolvimento econômico do setor e, consequentemente, do estado. Esperamos que agora, com a promessa do governador, os problemas se resolvam”, reforçou Frank Rogieri, um dos diretores do Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso (Cipem).

Também participaram da reunião, os secretários de Estado da Casa Civil, Mauro Carvalho, e de Desenvolvimento Econômico, Cesar Miranda, além do deputado estadual Dilmar Dal Bosco.





Postar um novo comentário





Comentários (3)

  • Ambientalista

    Sexta-Feira, 19 de Abril de 2019, 05h40
  • Governador o senhor tem feito jeitos de aproximação com o Ministerio Publico segundo informações para combater as ilegalidades no âmbito do Estado de Mato Grosso e ao aproximar deste pessoal que só defende ilegalidade nas questões ambientais o senhor já começa a perder credibilidade do povo e das Autoridades..Estes madeireiros tem que entender que a matéria prima que eles usam é um bem de todos e que ele não gastaram um centavo para plantar e zelar e o que querem deixar para a população é só a destruição?Portanto, Governador o senhor tem que trabalhar a questão ambiental é pensando em toda uma sociedade e pensando nas gerações futuras e não neste madeireiros escondidos dentro destas entidades. Outra coisa o mundo inteiro esta numa cruzada pelo fim do aquecimento global e todos sabem que o aquecimento esta ligado direto a desmatamento ilegal.. O Povo de Mato Grosso esta de olho no Governador com essa aproximação dos destruidores das florestas de Mato Grosso...
    3
    0



  • Maria

    Quinta-Feira, 18 de Abril de 2019, 22h39
  • OS NOSSOS GOVERNANTES TEM QUE TER ATITUDES EM FAVOR DA MADEIRA LEGAL DESDE A EXTRAÇÃO NA FLORESTA ATÉ O CONSUMO PELA POPULAÇÃO, PORQUE A FLORESTA NÃO É SÓ PARA A PRESENTE MAIS TAMBÉM PARA AS FUTURAS GERAÇÕES.
    3
    0



  • Ambientalista

    Quinta-Feira, 18 de Abril de 2019, 21h13
  • Governador se o senhor não quer ver o seu Governo com problemas com a Policia Federal sai fora desta turma que querem só facilidade e burlar a Lei..Governador é só este povo cumprir aa leis e tudo esta certo..
    4
    0









Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet