08 de Julho de 2020,

Economia

A | A

Segunda-Feira, 25 de Maio de 2020, 12h:13 | Atualizado:

PANDEMIA

Mineradora tem 32 funcionários com coronavírus e liga alerta em MT

Um funcionário do local morreu em abril


Da Redação

mineradora.jpg

 

A mineradora Nexa, de Aripuanã (distante 950 quilômetros de Cuiabá), confirmou que 32 de seus colaboradores terceirizados, vinculados a empresa Construcap, receberam resultados positivos para presença do novo coronavírus no sábado (23).

Conforme a nota enviada à imprensa pela assessoria de comunicação, as positivações foram obtidas por meio de testes rápidos aplicados nos trabalhadores, que por hora seguem todos assintomáticos.

Inicialmente, a informação era de que esses testes foram realizados depois que um funcionário morreu e um acordo foi firmado entre a empresa extratora de zinco, cobre e chumbo e o Ministério do Trabalho, que suspendeu as atividades por ocasião desse óbito e a retomada dos trabalhos de mineração se deu com a adoção de “protocolos rígidos” de controle sanitário e acompanhamento constante do estado de saúde de seus empregados.

A comunicação afirma, entretanto, que o funcionário chegou a ser internado em uma UTI no Hospital Regional de Sinop (distante 480 quilômetros de Cuiabá), mas teria se recuperado há 20 dias e o homem que morreu no dia 11 do mês passado era na verdade um trabalhador do comércio local, sem ligação com a empresa. Questionada sobre a idade do empregado, a assessoria respondeu: “Por questões internas; não podemos repassar informações do paciente”. (Atualizada às 14h33)

Como parte desse protocolo, todos os que são diagnosticados como portadores do coronavírus são imediatamente postos em isolamento social em um hotel e testes de contraprova estão sendo realizados nas 32 pessoas.

Esse padrão, continua a nota, é seguido pela Nexa Projeto Aripuanã cotidianamente em todos os 1.600 funcionários. A ideia é parar a propagação do contágio dentro de suas minas.

A vítima fatal de Aripuanã que morreu em Sinop era jovem, tinha 34 anos, mas ainda assim apresentou quadro médico de insuficiência respiratória aguda grave que foi piorado por uma forte pneumonia. Ele não tinha nenhuma comorbidade conhecida e sequer fazia parte do grupo de risco.

Ele lutou pela vida durante cinco dias. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, ficou internado no Hospital Regional de Sinop por cinco dias.

A suspensão das atividades pelas autoridades aconteceu imediatamente após a confirmação do falecimento e retomadas dois dias depois, quando o grupo de empresas responsáveis pelo empreendimento — a construtora Andrade Gutierrez, o Grupo Votorantim e a empreiteira Construcap — firmaram o acordo para seguir corretamente os protocolos padronizados pela OMS (Organização Mundial de Saúde) e implantados pelo Ministério da Saúde em todo território nacional.

No site da companhia, consta que estão sendo disponibilizados álcool 70% para higienização constante das mãos, aumento do protocolo sanitário e da fiscalização de sua aplicação nos alojamentos dos mineiros, bem como da distância entre suas camas, com limitação de quatro trabalhadores por quarto.

LEIA A ÍNTEGRA DA NOTA

"Comunicado Nexa sobre casos confirmados de Covid-19 em Aripuanã

A Nexa informa que, no dia 23 de maio, identificou, proativamente, por meio de testes rápidos, 32 casos de COVID-19 em colaboradores da Construcap, empresa prestadora de serviços, seguindo seu rigoroso protocolo de saúde. Todas as pessoas identificadas com COVID-19 encontram-se, até o momento, assintomáticas e farão novos testes nos próximos dias. A Construcap está tomando todas as providências para o isolamento e atendimento das pessoas, com o acompanhamento da Nexa. 

A Nexa reforça ainda que vem testando periodicamente 100% das pessoas que atuam em seu projeto em Aripuanã, com o intuito de mapear pessoas assintomáticas e evitar contágio na região. Além disso, a empresa tem trabalhado fortemente para a prevenção do COVID-19 em seu empreendimento e na comunidade como um todo, com ampliação dos cuidados de saúde e higiene em sua unidade em construção, doação de testes rápidos para o município, disponibilização de UTI aérea e EPIs para profissionais da saúde pública."

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Amaral antunes | Segunda-Feira, 25 de Maio de 2020, 12h50
    2
    2

    Os donos e os funcionsarios nao respeitam. Assim Vao morrer todos os teimosos.E contaminar seus familiares

Matéria(s) relacionada(s):

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS