08 de Dezembro de 2019,

Entrelinhas

A | A

Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 10h:57 | Atualizado:

CAIXA

MT luta para não entrar no caos

gallo-nova.jpg

 

O governador Mauro Mendes voltou de Brasília, na semana passada, com a clara impressão que falta boa vontade do governo Jair Bolsonaro em liberar os R$ 500 milhões do FEX para Mato Grosso. O secretário de Fazenda Rogério Gallo espera a solução do empréstimo de US$ 215 milhões junto ao Banco Mundial comece a andar hoje em Brasília.

Para que tudo dê certo, o contrato tem que ser assinado até o dia 27. Caso contrário, o Estado viverá um verdadeiro caos financeiro a partir de setembro.

 

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Paquetá | Quinta-Feira, 15 de Agosto de 2019, 09h11
    0
    0

    MAURO MENDES quase quebrou grupo BIPAR! ROGÊ GALLO fugiu da PGE por ser incompetente para tal cargo! Esperar o quê desse governo! O Estado, faz algum tempo, se fosse igual a iniciativa privada já tinha falido há muito! Isso com a administração que aí está, pois se fosses administradores honestos e competentes, a coisa deslanchava! Mas o povo que aí está, bem pior, mas bem pior mesmo que SILVAL e TAQUES, só pensa no bolso próprio (em enchê-los).

  • Orlando | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 20h29
    1
    0

    MT vai entrar no Caos e a culpa e do Bolsonaro? Será mesmo? Como que um estado tão rico está quebrado? Querem enganar quem??

  • Janabowa | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 17h59
    1
    0

    E A VI CONTINUA. DE NADA ADIANTOU A GAZETA DE 12/03/15, DA REDAÇÃO SISSY CAMBUM, BOX, NA REPORTAGEM SOBRE O CLAMOR POPULAR CONTRA O ULTIMO AUMENTO DE QUASE 100% DA VI ALMT (35 MIL PARA 65 MIL): "DISCURSO DE CONTENÇÃO DE GASTOS CAI POR TERRA SE A MEDIDA FOR APROVADA". SEM SE ADEQUAR AO ATO 43/2009 – CÂMARA FEDERAL, QUE REVOGOU EXPRESSAMENTE A VI DO ATO 62/2001 E ESTABELECEU A VI EM PARCELAS OU COTAS E COM CARÁTER INDENIZATÓRIO (RESSARCIMENTO), COM PRÉVIA COMPROVAÇÃO E PUBLICAÇÃO DAS DESPESAS NO PORTAL DE TRANSPARENCIA E PROIBIU ADIANTAMENTO, TRANSFERÊNCIA E CONVERSÃO EM PECUNIA DA VI (PRÁTICA NA ALMT COM LEI APÓCRIFA DE DOAÇÃO DA VI); MALDIÇÃO BÍBLICA SOBRE LEIS INÍQUAS LEVOU À DESGRAÇA POLÍTICA AECIO NEVES, SEU FUNDADOR (ATO 62/2001)-CÂMARA FEDERAL, RIVA/BOZAIPO COPIARAM NA ALMT (LEI 8.112/2004, ATUAL LEI 10.296/15), BLAIRO MAGGI IMPLEMENTOU NO EXECUTIVO PARA CONGELAR PROVENTOS E PENSÕES DOS IDOSOS, QUE SE ALASTROU PELOS DEMAIS ÓRGÃOS, MUNICÍPIOS E CÂMARAS DE VEREADORES (LC 169/2004-GTAF, ETC.) COM O MESMO PERFIL DE INCONSTITUCIONALIDADE DA VI-ALMT (ART. 37 CAPUT, INC. XXII, § 11, C/C ART. 39,§ 4º e 8º, CF/88), SILVAL CONSERVOU (FAÇA-SE JUSTIÇA INCORPOROU P/GTAF 3 MIL COMO REESTRUTURAÇÃO DE TABELA, COM GANHO EXTRA DOS ATIVOS), ALMT- GESTÃO MALOUF, AUMENTOU QUASE 100% EM JULHO/2015 (LEI 10.296/15) E DE QUEBRA ESTENDEU PARA SERVDORES GRADUDOS (ATR. 2°, § 2º LEI 10.296/15 E SÓ PODERIA FAZER POR LEI PRÓPRA (ART. 39, § 8º, CF/88), PEDRO TAQUES, VETOU E ACIONOU O TJMT POR INCONSTITUCIONALIDADE (DEPOIS, CONTRADITORIAMENTE, DEU AUMENTO P/GTAF EM 2017, ABSURDO POIS JÁ GANHAM EXTRA TETO), E O DISCURSO DE CONTENÇÃO DE GASTOS CONTINUA. A GAZETA DEVE UMA EXPLICAÇAO À SOCIEDADE, EM CONTINUIDADE À REPORTAGEM DE 12/03/15, INCLUSIVE A IMPRENSA NACIONAL JÁ TAXOU COMO A MAIOR VI DAS ALs DO PAÍS (O GLOBO, 08/07/15). AGORA, VOLTA A IMPRENSA LOCAL (JORNAL A GAZETA, 17-18/07/19) A TOCAR NO ASSUNTO NO CASO GRAMPOLÂNDIA, COMPARANDO SUPOSTAS “VERBAS SECRETAS DO MP COM AS VERBAS INDENIZATÓRIAS”. A OAB DEVE ENFRENTAR O ASSUNTO COM SERIEDADE E TOMAR AS MEDIDAS JUDICIAIS CABÍVEIS, REPRESENTANDO AOS LEGITIMADOS DO ARTIGO 103 CF/88, ALEM DA ACP COMPETENTE JÁ INTENTADA, INTERPOR ADIM PERANTE O STf.

  • José Augusto | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 14h34
    2
    0

    Aqui na iniciativa privada a crise ja vem de longos tempos como gostaria de ver o poder publico morrer abraçado junto conosco, vamos nos igualar por baixo.Salve quem puder.Tem familia inteira agarrada no Estado.Seria uma bela experiencia.

  • Carmindaburana | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 14h22
    0
    0

    No clamor da sociedade no aumento da VI ALMT da Lei 10.296/15 (de 35 para 655 mil) copiada pelo governo, prefeituras e Câmaras, na Gazeta de 12/03/15 - "DISCURSO DE CONTENÇÃO DE GASTOS CAI POR TERRA SE A MEDIDA FOR APROVADA". NÃO SÓ FOI APROVADA COMO PEDRO TAQUES AINDA DEU AUMETO (GTAF/2017) E AGORA? PARECE MALDIÇÃO, DESDE AECIO NEVES ATÉ PEDRO TAQUES CAIRAM EM DESGRAÇA POLÍTICA (LEIS INÍQUOS QUE OPRIMEM POBRES E VIUVAS(CONGELAM PROVENTS E PENSÕES). E AS VIs (diabolicamente) CONTINUAM FIRME E FORTE. NINGUÉM MOVE UMA PALHA. QUANDO DIVULGAM MAIORES SALÁRIOS COMO EM NOV/18, GRITAM QUE GOVERNO TÁ PERSEGUINDO, ENGLOBANDO VI, COMO SE TECNICAMENTE O SISTEMA TEM COMO SEPARAR SUBSIDIO (SALÁRIOS) DE VI (SALÁRIO TAMBÉM!) E A CULPA É DO MM?

  • gil | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 12h36
    3
    0

    esse galo garnizé ta fraquinho demais, pode trocar, igual faz nos clubes primeira coisa é trocar o técnico.

  • . | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 12h18
    1
    0

    Volta para a PGE procurador.

  • alexandre | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 11h43
    1
    0

    O taxis tambem ficou sem FEX, quando chega, vai para pagar duodecimos ? se as contas não fecham, porque não reduz os duodecimos em 30%, o rombo é de 100 milhoes e o povo com 250 milhoes na conta sobrando ?olhe os fundos....

  • Teka Almeida | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 11h16
    6
    1

    Quando não se tem uma pessoa com competencia a frente de uma pasta, não tem fex, não tem emprestimo que dê jeito. O governador poderia trocar de secretário da sefaz por um que realmente entenda de finanças.

  • Marina | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 11h01
    8
    1

    Esse cidadão Rogério Gallo está há 3 anos a frente da pasta e todo mês é o mesmo discurso...incompetente!

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS