27 de Janeiro de 2020,

Entrelinhas

A | A

Domingo, 17 de Novembro de 2019, 12h:52 | Atualizado:

PIZZA?

Placa de grampos segue com mistério

grampos.jpg

 

A Justiça arquivou um procedimento investigativo contra o exprocurador-geral de Justiça, Paulo Prado, no bojo do esquema de interceptações telefônicas ilegais. As suspeitas que recaíam sobre Prado relacionavam-se à cessão da placa Wytron para a Secretaria de Segurança Pública, que mais tarde seria usada ilegalmente pelos militares para grampear pessoas que não eram investigadas.

A desembargadora Clarice Claudino concluiu que não havia elementos suficientes para incriminar o procurador. Sendo assim, segue o mistério sobre a cessão da placa e também sobre o seu destino.

Em depoimento à Justiça Militar, o cabo Gerson Corrêa disse que uma placa foi destruída e jogada no rio Cuiabá. A força-tarefa que investiga a grampolândia busca ligar os pontos e chegar a uma conclusão quanto às responsabilidades de cada personagem citado.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Rosana | Segunda-Feira, 18 de Novembro de 2019, 08h18
    6
    0

    Pelo jeito os que menos fizeram barriga de aluguel serão os únicos punidos. MP rindo do judiciário. E os idiotas úteis batendo palma. O país de merda. Enquanto isso, os deputados filmamos recebendo o bereré seguem firmes, fortes e felizes sem ninguém lhes perturbar o sono. Justiça?

  • José | Segunda-Feira, 18 de Novembro de 2019, 07h16
    2
    0

    Atenção a população cuidado fica proibido apartir de hoje comer pizza em qualquer pizzaria pode ser encontrar as placas no recheio das pizzas?

  • José | Domingo, 17 de Novembro de 2019, 20h41
    5
    0

    A assembleia legislativa quer proibir a pesca nos rios de mato grosso não é para aumentar os peixes é medo que algum pescador e ncontre as placaa na buchada de algum Barbado?

  • Armindo | Domingo, 17 de Novembro de 2019, 14h32
    9
    0

    Ministério Público ta envolvido até o último fio de cabelo nas escutas ilegais. Paulo Prado foi o Riva do MP durante muitos anos e fez o que quis lá. É uma covardia o MP ser "investigado" por eles mesmo. É óbvio que nunca nenhum promotor será punido por seus crimes.

  • Teodorico Montemayor - CP-45 | Domingo, 17 de Novembro de 2019, 13h19
    9
    0

    Pois é, Paulo Prado, quase um mastodonte na justiça, visto ser antigo servidor, já em idos tempos mandou devolver uma criança aos pais genéticos, que assassinaram essa criança. Nada aconteceu a PP. Agora essa. Tá, ele é antigão, tem rabo de muita gente na mão, então mesmo que tenham provas robustas contra ele, mada podem fazer, pois ele daria o troco! ASSIM É A LEI E A JUSTIÇA DE MT.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS