Esporte Domingo, 26 de Maio de 2019, 17h:41 | Atualizado:

Domingo, 26 de Maio de 2019, 17h:41 | Atualizado:

Notícia

Fla vence 'na raça', mas não apaga atuação ruim e críticas contra Abel

 

Terra

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

O Flamengo teve uma semana livre para treinar, mas a equipe que entrou em campo contra o Athletico-PR, neste domingo, foi uma completa antítese do que se esperava. De um lado, cariocas apostando no talento individual. Do outro, paranaense - com reservas - organizados e bem treinados. No placar, vitória por 3 a 2, graças a Bruno Henrique e Rodrigo Caio, que salvaram o Rubro-Negro de um vexame no Maracanã. 

Após uma semana conturbada no Flamengo, as vaias saíram das redes sociais e chegaram ao Maracanã. Não é a primeira vez que Willian Arão e Abel Braga foram alvos quando seus nomes apareciam no telão do estádio, mas esta foi onde as críticas estiveram mais fortes - e altas. Sinal de uma torcida que perdeu a paciência com o seu comandante e um dos seus "pilares". O volante, por outro lado, teve atuação regular.

MOROSIDADE E FALTA DE INTENSIDADE

Dentro de campo, o Flamengo demorou para colocar a semana livre para treinos em prática. A lentidão e morosidade da equipe no setor de meio-campo dificultaram a atuação. Equipe descompactada ofensivamente, precisando do talento individual de Éverton Ribeiro e Bruno Henrique para assustar. Nem mesmo a intensidade costumeira na marcação esteve presente. 

PONTO POSITIVO PARA GABIGOL

Ponto positivo para Gabriel Barbosa na partida deste domingo. Apesar da atuação não ter enchido os olhos, serviu para acabar com a seca de gols que o atrapalhava. Foram quatro jogos sem marcar, ou um gol nas últimas oito partidas. Muito pouco para o camisa 9 que, felizmente, marcou contra o Athletico-PR e fechou a conta. Expectativa para o retorno do "Gabigol" do Campeonato Carioca.

PROTOCOLAR DIEGO E O TALENTOSO EVERTON RIBEIRO

Diego foi a grande aposta do Flamengo para a partida contra o Athletico-PR, mas pouco somou. Alias, atuação protocolar do camisa 10, que retomou o status de titular mais pela queda de rendimento de Arrascaeta do que por uma crescente individual. Já Everton Ribeiro é um dos poucos que pode ser poupado, sendo o responsável por criar as melhores chances do Flamengo. Rodrigo Caio e Renê também merece os parabéns pelo heroismo no final da partida.

O NÓ TÁTICO DE TIAGO NUNES E VIRADA HEROICA

O nó tático de Tiago Nunes definiu a partida. Os reservas do Athletico-PR, bem organizados e ciente do que tinham que fazer como qualquer equipe bem treinada, tomaram conta do Maracanã e conseguiram a virada impondo bom futebol. Foram 25 minutos de ataque contra defesa e a aparição de Marcelo Cirino para decidir. Foi o estopim para a chuva de críticas contra Abel Braga, que precisa agradecer a Bruno Henrique e Rodrigo Caio pela vitória. O talento individual e a pressão no final deram a vitória ao Rubro-Negro.

 





Postar um novo comentário





Comentários

Comente esta notícia






Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet