19 de Novembro de 2019,

Esporte

A | A

Domingo, 16 de Fevereiro de 2014, 04h:42 | Atualizado:

UFC: Lyoto e Jacaré vencem e reforçam "exército" brasileiro contra Weidman

Está preparado um verdadeiro "exército" brasileiro no Ultimate Fighting Championship (UFC). Com as vitórias de Lyoto Machida e Ronaldo Jacaré, na madrugada deste domingo, em Jaraguá do Sul (SC), os atletas do País estão no topo da categoria peso médio, na qual o atual campeão é o americano Chris Weidman. Além dos dois, Vitor Belfort também está nesta divisão e será o primeiro a tentar roubar-lhe o cinturão. Depois, certamente Lyoto ou Jacaré terá a chance de disputar o título. Até o ano passado o principal atleta desta categoria era Anderson Silva, que está se recuperando de lesão.

 

Ex-campeão meio-pesado, Lyoto desceu recentemente de categoria e emendou duas vitórias seguidas em pouco tempo. Neste domingo, ele bateu o naturalizado holandês Gegard Mousasi em um confronto de poucas emoções. Antes disso, aconteceu a terceira vitória de Jacaré no UFC, sendo que já vinha de mais três triunfos no Strikeforce. Com grande domínio no jiu-jitsu, ele bateu Carmont, que vinha de seis vitórias seguidas e estava cheio de confiança.

Como era de se esperar, por ser um combate de lutadores cautelosos, a luta principal da noite teve um início bastante devagar. Machida e Mousasi se estudaram durante quase todo o primeiro round e só alguns chutes de Lyoto causaram efeito.

 

O brasileiro ameaçou acelerar o ritmo após o intervalo, mas logo manteve a postura de cautela, andando para trás e esperando o adversário atacar. Em um dos raros momentos que o brasileiro atacou, Mousasi segurou sua perna, acertou golpes, mas não conseguiu a queda. Foi o melhor momento do holandês até então.

 

Durante o terceiro assalto, Lyoto mostrou enfim estar à vontade na luta. Passou a se movimentar melhor, arriscar diversos chutes e assustar o adversário com um bom repertório de golpes, inclusive joelhadas e cotoveladas. Inclusive foi neste momento que ficou aberto o primeiro ferimento no rosto de Mousasi.

O holandês tentou mudar a estratégia no começo do quarto round, conseguiu derrubar Lyoto, mas rapidamente o brasileiro se levantou. E logo veio o troco: Machida conseguiu fazer seu adversário cair e por pouco não superou sua guarda. Porém, provando estar melhor no round, Mousasi fez uma "raspagem" para ficar por cima e controlar Lyoto. Quando o brasileiro reagiu nos últimos segundos, ainda sofreu um golpe ilegal, mas o juiz Mario Yamasaki não tirou ponto de Mousasi por isso.

 

Mais uma vez Lyoto tentou ser agressivo, agora no começo do quinto round, mas a tensão tomou conta do luta. Claramente os atletas tinham medo de atacar e receber contra-golpes. Quando Mousasi fez algo diferente, levou a pior, já que Lyoto evitou uma queda e ficou por cima. O brasileiro ainda se prendeu nas costas do holandês, buscou a finalização, mas esteve longe disso. E assim os juízes lhe deram a vitória por pontos, após decisão unânime.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS