14 de Agosto de 2020,

Mundo

A | A

Quarta-Feira, 14 de Fevereiro de 2018, 15h:30 | Atualizado:

ABSURDO

Bebê de 2 dias está "detido" em cela com a mãe em São Paulo

bebe-cela.jpg

 

Uma mãe está presa com o filho de apenas dois dias na carceragem do 8º Distrito Policial, no Brás, em São Paulo. Jessica Monteiro, de 24 anos, e o marido Oziel Gomes da Silva, de 48 anos, foram detidos por tráfico de drogas na ultima sexta-feira. Ela foi autuada em flagrante com cerca de 90 gramas de maconha.

No domingo, quando deveria ir à audiência de custódia, a então futura mãe entrou em trabalho de parto e foi escoltada até o Hospital Municipal Inácio Proença de Gouveia, onde deu à luz o menino Henrico. Ao mesmo tempo, o advogado Paulo Henrique Guimarães Barbezane compareceu à audiência representando Jéssica, amparado pelo comunicado policial de que ela havia dado entrada no hospital. O juiz Claudio Salvetti D'Angelo, no entanto, decidiu manter a prisão, ignorando as circunstâncias do parto e o fato dela ser ré primária.

Jéssica foi escoltada com o recém-nascido de volta à carceragem da delegacia. Está em uma cela de cerca de dois metros quadrados, suja, com mau cheiro, em uma espuma no chão com alguns cobertores, isolada dos outros presos. Policiais auxiliam com água morna para limpar o bebê, porém o local não dispõe de higiene. 

O delegado José Willy Giaconi Júnior já fez o pedido à justiça para remover a mãe e o bebê da cadeia para um local um pouco mais adequado. "Nós estamos tentando junto à secretaria de administração penitenciária, na justiça, uma vaga em um hospital penitenciário que tenha mais condição de manter uma criança com apenas dois dias. Principalmente aqui que é uma cadeia. Numa penitenciária com sistema hospitalar, com assistência, teria muito mais condição do que aqui. Aqui é uma cela precária de passagem de presos. Ela está isolada dos outros presos com a criança. Nós temos que conseguir esta vaga e estamos brigando por isso".

O advogado de Jessica disse também que pediu relaxamento da prisão ou prisão domiciliar, mas foi tudo negado. Inclusive pela promotora Ana Laura Ribeiro Teixeira Martins, que participou da audiência e também está grávida.

 



Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • Antônio r Barbosa | Quinta-Feira, 15 de Fevereiro de 2018, 12h08
    0
    0

    Lamentável, saber que o juiz, não queira saber em dar prisão domiciliar, sendo aí fiquei indignada ao saber que uma promotora (grávida também) mulher aceita e acusar condenar a permanecer na cadeia, são poucas palavras mais existem algumas sim algo divino não quero jugar mais DEUS vai mostrar para esta promotora/juiz

  • Antônio r Barbosa | Quinta-Feira, 15 de Fevereiro de 2018, 12h07
    0
    0

    Lamentável, saber que o juiz, não queira saber em dar prisão domiciliar, sendo aí fiquei indignada ao saber que uma promotora (grávida também) mulher aceita e acusar condenar a permanecer na cadeia, são poucas palavras mais existem algumas sim algo divino não quero jugar mais DEUS vai mostrar para esta promotora/juiz

  • Luiz Carlos Barbosa | Quinta-Feira, 15 de Fevereiro de 2018, 08h57
    0
    0

    Enquanto isso os juízes concederam prisão domiciliar para a criminosa Adriana Anselmo que juntamente com o também criminoso Sergio Cabral assaltaram em mais de um bilhão de reais os cofres públicos, pelo fato de ela ter filho menor de idade. Onde está o judiciário???

  • MARCELO - PAGADOR DE IMPOSTOS | Quinta-Feira, 15 de Fevereiro de 2018, 08h25
    1
    3

    Senhora Luciana, essas 90 gramas pode destruir sua família, a única pena que tenho é da criança que infelizmente foi gerada por uma pessoas que não pensa nem em si própria, imagina pensar em outras pessoas. As impunidades em nosso que faz com que aumenta a criminalidade. Fico indignado em ver pessoas que roubaram milhões e milhões e estão cumprindo pena domiciliar, mas não podemos fazer comparação entre pobres e ricos, por isso temos que cobrar nas eleições uma sociedade justa, para que todos aqueles que praticam crimes sejam verdadeiramente responsabilizados custe o que custar. A educação é muito importante para a sociedade, mas não podemos dizer que a criminalidade está vinculada com a falta de educação, oque falta em nosso país é a responsabilidade e cobrança dos deveres.

  • Ilze | Quarta-Feira, 14 de Fevereiro de 2018, 22h51
    6
    0

    Enquanto isso, ninguém sabe o que foi feito do helicóptero com meia tonelada de cocaína que caiu na cidade de Afonso Claudio/ES, e muito menos dos responsáveis pelo mesmo. Eita Brasil!

  • Júlio cesar | Quarta-Feira, 14 de Fevereiro de 2018, 20h39
    4
    0

    Infelismente cadeia no Brasil foi feita só para pobres. Aquela ex primeira do rio de janeiro esta solta rindo da cara dos pobres. que pais é esse meu Deus

  • Jaime | Quarta-Feira, 14 de Fevereiro de 2018, 18h32
    8
    0

    Se tivesse roubado milhões como uma certa dama do Rio, já teria alguem de um tribunal superior mandado-a para o apartamento do Leblon, cuidar de seu filho.

  • Rogério | Quarta-Feira, 14 de Fevereiro de 2018, 17h06
    10
    12

    O bebê pagando pelo crime da mãe, na hora de traficar será que ela pensou que poderia encontrar pela frente um juiz que faz justiça e mantem preso que comete crimes?

  • luciana moreira dos santos | Quarta-Feira, 14 de Fevereiro de 2018, 16h38
    23
    1

    90 gramas de maconha, deixar uma mulher com um recém nascido nessa situação, enquanto isso, nesse país injusto, socialites que roubaram bilhões de dinheiro público, com filhos de 12 anos estão em prisão domiciliar. Não faço apologia a drogas, mais bom senso não faz mal a ninguém, existe muitas formas de se punir, sem ser cruel.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS