03 de Julho de 2020,

Mundo

A | A

Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 22h:48 | Atualizado:

Ex-padre é condenado por abusar de crianças e cão no Canadá

O ex-padre católico foi considerado culpado nesta sexta-feira de estupro de dezenas de crianças e de um cachorro puxador de trenó no Ártico canadense, onde trabalhou por décadas como missionário.

O belga Eric Dejaeger, de 67 anos, foi condenado por 31 acusações de agressão sexual contra crianças e um processo por bestialidade.

No início do processo, em novembro passado, Dejaeger admitiu ser culpado de oito entre as 80 acusações originais.

A defesa tem 30 dias para apelar da decisão, caso contrário Dejaeger deverá voltar ao tribunal em janeiro para ouvir a sentença.

O tribunal ouviu mais de 20 vítimas da população inuit da remota localidade de Igloolik, litoral do grande norte canadense, que prestaram um testemunho comovente.

Segundo a imprensa, Dejaeger usava de sua posição como missionário para atrair as crianças, ameaçando-as com o fogo do inferno e a perda da família caso elas o denunciassem.

De 1978 a 1982, Dejaeger trabalhou ao lado de outros padres em Igloolik e acabou ganhando a cidadania canadense.

Em 1990, foi condenado e sentenciado a cinco anos de prisão por estuprar oito crianças em Baker Lake, Nunavut.  Depois de libertado, foi alvo de novas acusações, o que o fez voltar para Bélgica, onde foi preso em 2011 e levado de volta ao Canadá.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS