08 de Abril de 2020,

Mundo

A | A

Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h:00 | Atualizado:

VEJA VÍDEO

Filha mata mãe com injeção de ar

empres�riaa.jpg

 

A polícia de Petrópolis (RJ) divulgou, nesta quinta-feira (11/10), as imagens de uma câmera que mostram o momento em que a filha mata a própria mãe com uma injeção de ar. O crime ocorreu no dia 2 de outubro, e Paloma Botelho de Vasconcellos, 21 anos, confessou que assassinou Dircelene Botelho Garcia, 51 anos, inspirada na personagem Laureta, de Segundo Sol, novela das 21h da TV Globo.

A câmera foi instalada pelo marido da vítima, padrasto da suspeita, porque o casal desconfiava que a jovem estava roubando pertences da mãe. O padrasto descobriu o assassinato depois de ver as imagens.

Segundo a polícia, Paloma e o namorado, Gabriel Molter, 26 anos, usaram formol para dopar Dircelene. Nas imagens, é possível ver o casal mexendo no corpo da vítima inconsciente. De acordo com as investigações, ela foi torturada por 40 minutos até a morte.

Ainda na gravação, a filha aparece com um saco plástico e depois uma seringa na mão. Em seguida, a câmera flagra o namorado puxando a vítima pelas pernas. Após a confissão do crime, eles foram levados para a penitenciária em Benfica.

Carta

A polícia ainda encontrou uma carta no quarto de Paloma, que dizia: “Você podia ter abortado, mas preferiu ter me criado com falta de seu amor materno. Você não sabe a falta que me faz”.

Segundo a advogada do viúvo, o crime foi cometido porque ela queria a herança da mãe. “Não seria justo com a família que a autora do crime ficasse com os bens da vítima. Posteriormente, meu cliente vai abrir mão de toda herança em favor dos pais da vítima. O interesse dele não é algum pelos bens”, disse Vivian Andrade em entrevista à InterTV.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS