11 de Agosto de 2020,

Artigos

Mundo

A | A

Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 08h:30 | Atualizado:

ATÉ 2024

Governo quer cortar 25% de salário de servidores

servidoresdetran.jpg

 

O governo trabalha na elaboração de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê a redução em 25% dos salários e da jornada de trabalho dos servidores públicos federais de todos os Poderes, de acordo com a minuta do projeto ao qual O GLOBO teve acesso. O dinheiro poderia ser direcionado para ações de combate ao coronavírus na área da saúde.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, tem cobrado do governo que a proposta de reequilíbrio fiscal diante da crise provocada pela pandemia deve ser de iniciativa do Executivo. Se a PEC que está sendo elaborada pelo Planalto para ser enviada ao Congresso for aprovada pelos parlamentares, passará a valer imediatamente e a redução dos salários permanecerá vigente até o fim de 2024.

A redução dos salários não seria válida, no entanto, para os funcionários públicos com salários mais baixos. Também não valeria para estados e municípios. Mas parlamentares e juízes poderiam entrar no corte de contracheques.



Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Boçalnaro | Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 23h20
    0
    1

    Faz arminha agora mané! Kkkkkk Sifu!!!!

  • Jader | Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 22h26
    2
    0

    Cortem os salários mas mantém benefício fiscais para os amigos. Cadê a taxação do agronegócio que movime tá bilhões sem pagar imposto.

  • ANDERSON ROBERTO RICAS SILVA | Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 15h37
    12
    0

    Dia 25/03/2020 o Governador Mauro Mendes por conta de um superávit financeiro nas contas do estado, assinou um decreto autorizado um crédito suplementar por para o judiciário fazer reforma nas edições, pagar verbas indenizatórias, Manutenção de ações de informática entre outros tópicos. O crédito passa de cento e vinte milhões. O arrocho é seletivo para o judiciário legislativo tribunal de conta procuradores promotores o Estado tem superávit, mas para os professores, médicos, enfermeiros, policiais militares, policiais civis bombeiros, sistema prisional, enfim todo o pessoal do executivo o Estado tem déficit tá quebrando. Acorda povo, o servidor público do executivo que sempre serve a população está sendo uma vítima do governo. Diário Oficial Nº 27.718 quarta-feira, 25 de Março de 2020 Página 4 . Sem falar que por esses dias aumentou significativamente a verba indenizatória do pessoal do tribunal de contas. Pense bem esse o pessoal que aprova as contas do governo.

  • Observador. | Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 14h31
    5
    4

    Ficariam com salário um pouco menos distorcido em relação a iniciativa privada e uma parte bem significativa (não todos), ficariam com o mesmo índice de produtividade, ou seja ZERO.

  • Luz | Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 14h07
    5
    14

    Bem feito, povo preguiçoso, reclama muito e trabalha pouco.

  • cesar silva | Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 11h36
    17
    0

    Também concordo como o sr. Mário Zan ... desde que seja cortado 50% das verbas indenizatórias, todos os poderes entrem na dança na seguinte ordem primeiros 3 meses corte no legislativo ... próximos 3 meses corte no judiciário (incluindo supremo) e por fim corte nos servidores do executivo. E não pode haver exceção de servidores. Pena que isso nunca vai acontecer .... a não ser no mundo do faz de conta.

  • A NOVA ORDEM MUNDIAL | Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 11h05
    22
    0

    E O PODER JUDICIÁRIO??? TAMBÉM??? QUERO VÊ!

  • Mario Zan | Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 10h49
    7
    8

    Concordo, desde que seja tabelado, esse desconto especial por no maximo 2 anos de vigencia, até a total recuperação economica do Brasil. Salário ate´R$ 5.000,00 (cinco mil reais), não desconta nada, de 5 a 10.000 reais, 5% ,de 10 a 15 mil 10%, de 15 a 25, 15% de desconto, de 25 a 35 mil, desonta 20% e acima do teto constitucional 25%, e diminuir as tais Verbas Indenizatorias em 50% de todos os membros do serviço publico, seja ele Federal,Estadual,ou Municipal e das admistrações publicas Indiretas. Só são isentos, os aposentados maior de 70 anos.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS