22 de Novembro de 2019,

Mundo

A | A

Sexta-Feira, 18 de Outubro de 2019, 08h:53 | Atualizado:

CASO DANIEL

Réu confesso terá de pagar pensão à filha do jogador

Rep. Twitter

Daniel Sp.jpg

 

A juíza Márcia Hübler Mosko, da 3ª Vara de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), determinou nessa quarta-feira (16/10/2019) que Edison Brittes, assassino confesso do jogador Daniel Correia Freitas, pague, por mês, R$ 5 mil em pensão alimentícia para a filha do jogador, de 2 anos.

A decisão é liminar (provisória) e atendeu a um pedido da mãe da menina, Bruna Larissa Ferreira Martins. A defesa poderá recorrer.

A pensão alimentícia deverá ser paga mensalmente todo dia 10 até a menina completar 25 anos. A juíza responsável pelo caso determinou que o primeiro pagamento seja feito em novembro deste ano.

O jogador foi assassinado em 27 de outubro de 2018 em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, e encontrado com o órgão sexual mutilado, perto de uma estrada rural na Colônia Mergulhão.

Edison Brites é réu e está preso na Penitenciária Central do Estado (PCE), em Piraquara. Em depoimento, Edison confessou ter matado o jogador, porque, segundo ele, Daniel teria tentado estuprar sua mulher, Cristiana Brittes.

Em nota, o advogado da família Brittes, Claudio Dalledone, informou que não foi notificado oficialmente da decisão.

“No entanto, ressalta que uma liminar é uma situação precária e provisória que pode ser revertida a qualquer momento com a devida argumentação dos fatos”, disse na nota.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS