12 de Agosto de 2020,

Artigos

Opinião

A | A

Domingo, 05 de Julho de 2020, 17h:24 | Atualizado:

Andréia Berthi

Perigo de Peso

andreaberthi.jpg

 

Estamos em meio a um furacão chamado pandemia e nesses 5 meses de doença no Brasil muito já foi descoberto em relação a doença do corona vírus. Um deles e talvez o mais assustador é a relação da gravidade da doença com a obesidade. 

Entende-se por obesidade , de uma forma geral , a pessoa que tenha IMC(índice de massa corpórea)  maior ou igual a 30. Esse cálculo é feito dividindo o peso da pessoa pela sua altura ao quadrado . Pessoas que são acometidas pelo corona e são obesas tiveram mais complicações que as não obesas. Em uma pesquisa recente nos EUA mais de 85% das pessoas que foram intubadas  eram obesas . Consequentemente a taxa de letalidade em pacientes com esse perfil também foi alta. 

Essa descoberta nos remete ao Brasil e o quanto nossa população está em perigo , em especial , Cuiabá. Proporcionalmente temos o maior número de obesos no País , isso trás um sinal vermelho e talvez explique a  quantidade de óbitos ocorridos nas últimas semanas e comprove essa macabra ligação entre o vírus e a obesidade. 

Já é comprovado que o processo de replicação de células gordurosas é um evento inflamatória no organismo. Em outras palavras , quem é obeso já possui no seu organismo um processo inflamatório praticamente continuo e isso o predispõe a ficar mais exposto a efeito da infecção causada pelo corona vírus. 

Mas nem tudo está perdido , mesmo em indivíduos portadores de obesidade. A mudança de hábito , mesmo em tempo de pandemia , é possível e necessária.

Muitas pessoas na quarentena acabaram ganhando mais peso, talvez causado por uma  maior  ansiedade, o que faria o indivíduo comer mais  ou mesmo pelo próprio sedentarismo durante todo o esse período. Aliar atividades físicas com boa alimentação é a fórmula mágica pra uma virada no estilo de vida.

Alimentos com baixo teor calóricos e ricos em vitaminas sempre são  boas opções. Nesse caso frutas e verduras frescas consumidas diariamente e em frações regulares . Além disso evitar açúcares e carboidratos em excesso. Não podemos esquecer que a bebida alcoólica também atrapalha uma boa dieta . Infelizmente temos vistos exageros e sabemos que o álcool e doses elevadas e regulares diminuiu a imunidade. 

É lógico que devemos ingerir proteínas e evitar gorduras , em especial as prejudiciais . 

A atividade física , importantíssima pra todos, pode ser realizada dentro de casa ou na rua.  A regularidade com os exercícios e a disciplina faz toda a diferença. Isso porque melhora não apenas a capacidade pulmonar , mas sobretudo a eficácia da resposta imunológica. 

Nosso organismo é sem dúvida  o principal aliado no combate a doença. Cuidar do nosso corpo nos torna mais fortes pra vencer qualquer luta.  Mas é preciso dar os primeiros passos.Não deixemos pra amanhã aquilo que podemos fazer hoje e mais , nao depende de outra pessoa , além de nós mesmos. " Andar com fé eu vou , que a fé não costuma falhar".

https://g.co/kgs/y5Kora

Andréia Berthi 

Nutricionista .

 



Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Confira também:

INíCIO
ANTERIOR
1 de 1548

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS