20 de Setembro de 2019,

Polícia

A | A

Sexta-Feira, 23 de Agosto de 2019, 14h:00 | Atualizado:

ARMA NA ESCOLA

Aluno alega que arma é para se defender no trajeto até a escola

A assessoria da Polícia Civil informou que a escola não registrou o caso nas forças de segurança


Da Redação

arma na mochila

 

A caso de um aluno do 7º ano da Escola Presbiteriana de Cuiabá ter frequentado aula em posse de uma arma de fogo gerou a transferência do aluno e um retratação da escola aos pais dos estudantes.  A arma é da mãe do menor que trabalha como policial.

Ocorrido na segunda-feira (19), o aluno identificado como “F” teria levado a arma para se proteger do trajeto de casa até a escola. O caso preocupou alguns pais, pois a escola não acionou as forças de segurança para apurar o caso.  Em nota, a direção da escola explica que já tomou a providência e acionou os pais e o Conselho Tutelar para resolver o caso. 

No entanto, a assessoria da Polícia Civil informou que a equipes de seguranças não foi provocadas, até o momento e nem informadas sobre o ocorrido e, portanto sem denúncia não pode tomar providências. 

De acordo com alguns pais, o aluno foi armado para escola e mesmo sem tirar objeto da mochila deixou os colegas preocupados e os pais em pânico. Em comunicado enviado aos pais, a escola explica que o aluno levou para aula um instrumento de trabalho da mãe. 

“Não houve ameaças com a mesma, que segundo colegas de sala que são as únicas testemunhas reais, a mesma não foi retirada da mochila”, descreve comunicado enviado aos pais.

A assessoria da PJC ressaltou que casos como esse devem ser informados para que seja tomados as providências, que fica a cargo da Delegacia especializada do adolescente – DEA.

Veja nota enviada pela escola:

Temos vivido dias turbulentos em nossa comunidade escolar, mas conseguimos perceber em tudo isso a infinita bondade de Deus nos deu livramento.

Vivemos em um tempo muito difícil onde a violência assusta nossa sociedade e famílias.

Quanto ao ocorrido no dia 19/08/19, um aluno do Ensino Fundamental 2, trouxe uma arma e graças ao Bom Deus a mesma nem saiu da mochila. Os pais foram acionados e se responsabilizaram pelo ocorrido.

Todas as ações foram tomadas para preservar a integridade emocional do aluno envolvido e de seus colegas.

Decidiu- se que o aluno receberá a transferência e o conselho tutelar foi informado.

Somos uma instituição educacional confessional, que usa dos seus meios para educar, corrigir e formar cidadãos para a Glória de Deus.

Para nós que ficamos na EPC, enfrentaremos essa situação como forma de aprendizado e tomaremos medidas para melhorar a segurança interna da instituição, apoio a equipe de funcionários, pais e alunos.

A EPC tem trabalhado para que o Nome do Senhor Jesus Cristo seja honrado e glorificado, por isso manifestamos aqui nossa gratidão somente a ELE.

 

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • claudenira de jesus | Sexta-Feira, 23 de Agosto de 2019, 16h53
    3
    0

    Nossa, e a policia civil não irá fazer nada? tem que penalizar um pai ou uma mae dessas. Eu ein, jesus estamos perdidas.

  • JOENES PICA PAU | Sexta-Feira, 23 de Agosto de 2019, 14h50
    4
    2

    Deixa o moleque andar armado, estamos vivendo a"Nova Politica" .onde mata quem pode , morre quem quer.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS