17 de Novembro de 2019,

Polícia

A | A

Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 13h:20 | Atualizado:

EXECUÇÃO NA ZONA RURAL

Ex-deputado de MT presencia assassinato de funcionário em fazenda

Autor do crime seria outro funcionário da propriedade do ex-parlamentar, identificado como R.C.M.


Da Redação

zeca-viana.jpg

 

Um homem de 29 anos, identificado apenas como Rodrigo, foi morto a tiros dentro da Fazenda Primavera, na região de Porto Alegre do Norte (1.137 quilômetros de Cuiabá).  A propriedade pertence ao ex-deputado estadual Zeca Viana (Podemos), que teria "presenciado o assassinato". 

As informações do boletim de ocorrência são de que houve uma discussão entre vítima, que é ex-funcionária da fazenda do ex-deputado, e o suspeito, R.C.M., que também é funcionário na propriedade.

O motivo da discussão seria a demissão da vítima, que foi demitida ontem e ficou irritada com a situação. Rodrigo teria um histórico conturbado no serviço. 

Um outro funcionário da fazenda, P.V.S.L., foi o responsável por registrar o boletim de ocorrência na delegacia. Ele contou que foi chamado por Zeca Viana para prestar socorro ao rapaz baleado e levá-lo ao hospital.

A testemunha disse ainda que não tinha muitas informações sobre o caso, já que que estava na oficina e só soube do crime quando foi chamada pelo patrão.

A vítima foi socorrida e encaminhada até ao hospital de Confresa. Contudo, não resistiu e foi a óbito durante o trajeto até a unidade de saúde. 

Não foi informado se o autor do crime foi preso. O ex-deputado deve ser intimado para prestar esclarecimentos junto à Polícia Civil, uma vez que seria a principal testemunha do crime. 

 

CARREIRA POLÍTICA E NEGÓCIOS

Zeca Viana foi eleito deputado estadual em 2010 e reeleito em 2014. No ano passado, tentou um terceiro mandato, mas obteve pouco mais de 12 mil votos, insuficientes para permanecer na Assembleia Legislativa.

Produtor rural, declarou na Justiça Eleitoral em 2018 uma fortuna de R$ 255 milhões. Porém, neste ano entrou em crise financeira e deu entrada num processo de recuperação judicial, alegando dívida de mais de R$ 300 milhões. O processo chegou a ser interrompido pelo Tribunal de Justiça, mas o ex-parlamentar obteve decisão favorável junto ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) e a recuperação segue em andamento.

Mais informações em instantes.

 

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Sensato. | Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 19h14
    1
    0

    250 milhões, quanto dinheiro hein, que fortuna, essa politica Brasileira é uma maravilha, o cara entra quebrado e sai milionário, esse é nosso Brasil amado, aqui o politico é feliz...

  • Vinicius | Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 18h06
    3
    0

    Só o ex juiz amiguinho e há tempos advogado junto a outros escritórios ganharam muita grana segundo consta só resolvendo os dízimos com direito a vários cases de sucesso. Tráfico é o ocorrido com a vítima dessa discórdia. Infelizmente.

  • CARMEN | Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 15h31
    3
    1

    Alguém atirou. Quem ? Nome do atirador ? Quem será ?

  • Lucas | Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 14h45
    10
    4

    Alguém me explica o que é que tem a ver essa última parte? O que tem a ver o "histórico" político do deputado, assim como a sua vida financeira, com a relação do assassinato? Aveee

  • Lucas | Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 14h44
    9
    4

    Alguém me explica o que é que tem a ver essa última parte? O que tem a ver o "histórico" político do deputado, assim como a sua vida financeira, com a relação do assassinato? Aveee

  • Elias | Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 14h29
    8
    1

    Antigamente chamavam de capanga..hoje é guarda costa ou segurança né..

  • Osmar José | Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 13h39
    19
    1

    Espero que seja investigado, pois sabemos quem deu o tiro, agora porque é político e tem dinheiro compra até autor de crime.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS