07 de Agosto de 2020,

Polícia

A | A

Sexta-Feira, 10 de Julho de 2020, 15h:34 | Atualizado:

SEM LIBERDADE

Justiça mantém “ladrão de mansões” de Cuiabá na cadeia

Entre as casas roubadas por Darlan Gentil Carvalho Silva está a do desembargador Pedro Sakamoto

alphaville-sakamoto.jpg

 

A juíza da 5ª Vara Criminal de Cuiabá, Silvana Ferrer Arruda, manteve a prisão de Darlan Gentil Carvalho Silva, acusado de furtar pelo menos quatro mansões num condomínio de luxo em Cuiabá. 

Segundo informações do processo, a defesa do suspeito interpôs um pedido de “relaxamento da prisão”, alegando excesso de prazo na conclusão do inquérito policial que investiga os furtos. Darlan Silva foi preso no dia 21 de junho de 2020.

A juíza Silvana Ferrer Arruda, por sua vez, explicou que o inquérito policial foi concluído em 30 de junho deste ano – dentro do limite estabelecido pelo Código Penal. Ainda de acordo com a magistrada, o prazo para o Ministério Público Estadual (MPMT) oferecer a denúncia começa a partir do recebimento do inquérito policial, o que ocorreu apenas no último dia 6 de julho.

Na decisão, a juíza também considerou que a população encontra-se mais vulnerável à criminalidade em razão da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

“Ademais, ante ao cenário caótico de nossa sociedade, gravemente assolada pela criminalidade, hoje ainda mais favorecida pela situação de isolamento da população em razão da pandemia atingindo o planeta, conceder a liberdade a um indivíduo com o histórico do autuado, somente servirá de estímulo à prática de novos crimes, além de desmoralizar de forma imensurável a Justiça”, explicou a magistrada.

Darlan Gentil Carvalho da Silva ficou “famoso” após ser preso como o principal suspeito de uma série de furtos ocorridos no Alphaville 2, um condomínio de luxo localizado em Cuiabá. Entre suas vítimas estariam até o desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Pedro Sakamoto.

Ao menos quatro mansões no condomínio sofreram o furto e o bandido teria conseguido pelo menos R$ 100 mil em dinheiro, além de jóias.

 



Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • luca | Sexta-Feira, 10 de Julho de 2020, 16h09
    2
    0

    a agora deixou o cara preso só por que roubou as casa de gente rica nê , blz , assassinos vcs solta , só vai deixar assassino preso quando matar umas das famílias de rico milito bom não estou aqui a favor dos ladrão mas já soltaram muito ai só por q esse roubou casa dos rico o j=magistrado vai deixar ele preso

  • andre | Sexta-Feira, 10 de Julho de 2020, 15h55
    2
    1

    JUDICIÁRIO É UM LIXO MESMO, ADVOGA EM CAUSA PRÓPRIA, SE FOSSE PARA OS DEMAIS MEROS MORTAIS, OS LADRÕES JÁ ESTAVAM SOLTOS, AGORA, COMO AS VÍTIMAS FORAM ELES MESMOS, AI ELES MANTÉM A PRISÃO.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS